No dia da evocação das Vítimas

Padre Joaquim Carreira e Holocausto motivam concerto em Lisboa

| 25 Jan 2023

Concerto Artemisia, Holocausto, Música

Ilustração do cartaz do concerto.

 

Por ocasião do Dia Internacional em Memória das Vítimas do Holocausto, e no contexto da produção de um documentário sobre o padre Joaquim Carreira que envolve o 7MARGENS, a Embaixada de Itália em Portugal e o Instituto Italiano de Cultura promovem um concerto do ensemble italiano Artemisia String Trio, que inclui peças de Antonio Vivaldi, Anton Giulio Priolo, Nicola Piovani (A Vida é Bela), John Williams (A Lista de Schindler) ou Mario Castelnuovo-Tedesco.

O concerto, com entrada livre, decorre nesta sexta-feira, 27, a partir das 18h, no Museu da Música (situado na estação de Metro do Alto dos Moinhos), em Lisboa, celebrando a libertação do campo de extermínio de Auschwitz e a memória das vítimas.

No programa do espectáculo, o Trio Artemisia propõe ainda peças de Reiner Kuttenberger e Herman Yablokoff. Todas as peças são elaboradas e orquestradas pelo compositor Anton Giulio Priolo para o Trio Artemisia. Herman Yablokoff (1903, Bielorrússia-1981, Estados Unidos) foi, além de compositor e músico, também um dos mais importantes actores do teatro yiddish. E Mario Castelnuovo-Tedesco emigrou também para os Estados Unidos por causa das leis raciais italianas do tempo da Segunda Guerra Mundial, tornando-se, no país de adopção, um famoso compositor de bandas sonoras e professor de música no Conservatório de Los Angeles; entre os seus mais famosos alunos esteve John Williams, o autor da banda sonora de A Lista de Schindler, entre muitas outras obras.

Trio Artemisia, Música

Domenica Pugliese (viola), Daniela Petracchi (violoncelo) e Elisa Eleonora Papandrea (violino) executarão um programa dedicado á memória das vítimas da Shoah.

 

Já o compositor Anton Giulio Priolo é filho de Luigi Priolo, o último refugiado ainda vivo que foi acolhido pelo padre Carreira como refugiado no Colégio Pontifício Português, em 1943-44, durante a ocupação nazi de Roma. A sua mulher, Elisa Eleonora Papandrea (violino) é uma das integrantes do Trio Artemisia, projecto nascido em 2020, que inclui ainda Domenica Pugliese (viola) e Daniela Petracchi (violoncelo). Reunidas pela paixão partilhada pela música de câmara, as três intérpretes têm já uma longa e prestigiada carreira em música de câmara e execução orquestral, seja em importantes festivais e temporadas musicais na Itália e no estrangeiro ou em concertos – num dos últimos, tocaram com a flautista Luisa Sello na Embaixada de Itália em Sófia (Bulgária). Além disso, gravaram já vídeos com música de Brahms e de Mozart para diferentes canais de televisão italianos.

 

Luigi, o último sobrevivente do Colégio

Luigi Priolo, Joaquim Carreira,

Luigi Priolo, último sobrevivente dos refugiados acolhidos pelo padre Joaquim Carreira no Colégio Pontifício Português, de Roma, em 1943-44, durante a ocupação nazi da capital italiana; fotografado em sua casa, com a mulher, Marisa, em 3 Novembro 2022, na entrevista para o documentário sobre o padre Carreira. Foto © António Marujo/7Margens

 

A ligação familiar de Anton Giulio Priolo e Elisa Eleonora Papandrea à história do padre Joaquim Carreira foi o pretexto imediato para a vinda do Trio Artemisia e do compositor a Lisboa. Os jornalistas António Marujo (7MARGENS) e Joaquim Franco (TVI) estão neste momento a realizar um documentário sobre a história do padre português que, em Roma, terá salvo perto de duzentas pessoas durante a ocupação nazi da capital italiana: cerca de meia centena no Colégio Pontifício, a residência dos padres portugueses que vão estudar para Roma; e, pelos dados disponíveis, mais de uma centena de mulheres e crianças que ele levou para casas religiosas femininas da capital italiana. As atitudes do padre Carreira valeram-lhe postumamente a atribuição, em 2015, do título de Justo Entre as Nações, do Yad Vashem, o memorial da Shoah em Jerusalém.

O documentário que está em preparação incluirá depoimentos da directora do Arquivo Histórico da Comunidade Hebraica de Roma, Silvia Haia Antonucci, da responsável do Arquivo Histórico do Centro de Documentação Hebraica Contemporânea de Milão, Laura Brazzo, do historiador Andrea Riccardi, fundador da Comunidade de Santo Egídio, e do próprio Luigi Priolo, que para o efeito voltou pela primeira vez ao interior do edifício do antigo colégio. O documentário será exibido na TVI e ficará também disponível no 7MARGENS e em outras plataformas digitais.

A Associação Hagadá – Tikvá Museu Judaico de Lisboa associa-se à realização do concerto, que contará com a presença do embaixador de Itália, Carlo Formosa, do director do Instituto Italiano de Cultura de Lisboa e de Esther Mucznik, presidente da Hagadá.

 

Felizes os meninos de mais de 100 países – incluindo Portugal – que participam na Jornada Mundial das Crianças

Este fim de semana, em Roma

Felizes os meninos de mais de 100 países – incluindo Portugal – que participam na Jornada Mundial das Crianças novidade

Foi há pouco mais de cinco meses que, para surpresa de todos, o Papa anunciou a realização da I Jornada Mundial das Crianças. E talvez nem ele imaginasse que, neste curto espaço de tempo, tantos grupos e famílias conseguissem mobilizar-se para participar na iniciativa, que decorre já este fim de semana de 25 e 26 de maio, em Roma. Entre eles, estão alguns portugueses.

Cada diocese em Portugal deveria ter “uma pessoa responsável pela ecologia integral”

Susana Réfega, do Movimento Laudato Si'

Cada diocese em Portugal deveria ter “uma pessoa responsável pela ecologia integral” novidade

A encíclica Laudato Si’ foi “determinante para o compromisso e envolvimento de muitas organizações”, católicas e não só, no cuidado da Casa Comum. Quem o garante é Susana Réfega, portuguesa que desde janeiro deste ano assumiu o cargo de diretora-executiva do Movimento Laudato Si’ a nível internacional. Mas, apesar de esta encíclica ter sido publicada pelo Papa Francisco há precisamente nove anos (a 24 de maio de 2015), “continua a haver muito trabalho por fazer” e até “algumas resistências à sua mensagem”, mesmo dentro da Igreja, alerta a responsável.

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Bispo José Ornelas: “Estamos a mudar o paradigma da Igreja”

Terminou a visita “ad limina” dos bispos portugueses

Bispo José Ornelas: “Estamos a mudar o paradigma da Igreja” novidade

“Penso que estamos a mudar o paradigma da Igreja”, disse esta sexta-feira, 24 de maio, o bispo José Ornelas, presidente da Conferência Episcopal Portuguesa (CEP), numa conversa com alguns jornalistas, em plena Praça de S. Pedro, no Vaticano, em comentário ao que tinha acabado de se passar no encontro com o Papa Francisco e às visitas que os bispos lusos fizeram a vários dicastérios da Cúria Romana, no final de uma semana de visita ad limina.

O mundo precisa

O mundo precisa novidade

O mundo precisa, digo eu, de pessoas felizes para que possam dar o melhor de si mesmas aos outros. O mundo precisa de gente grande que não se empoleira em deslumbrados holofotes, mas constrói o próprio mérito na forma como, concretamente, dá e se dá. O mundo precisa de humanos que queiram, com lealdade e algum altruísmo, o bem de cada outro. – A reflexão da psicóloga Margarida Cordo, para ler no 7MARGENS.

“Política americana sobre Gaza está a tornar Israel mais inseguro”

Testemunho de uma judia-americana que abandonou Biden

“Política americana sobre Gaza está a tornar Israel mais inseguro”

Esta é a história-testemunho da jovem Lily Greenberg Call, uma judia americana que exercia funções na Administração Biden que se tornou há escassos dias a primeira figura de nomeação política a demitir-se de funções, em aberta discordância com a política do governo norte-americano relativamente a Gaza. Em declarações à comunicação social, conta como foi o seu processo interior e sublinha como os valores do judaísmo, em que cresceu, foram vitais para a decisão que tomou.

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This