Pandemia

Papa alerta: depois de uma pandemia, “não é suficiente prestar honras aos heróis”

Dia Mundial do Doente

Papa alerta: depois de uma pandemia, “não é suficiente prestar honras aos heróis”

Foi divulgada esta terça-feira, 10 de janeiro, a mensagem do Papa para o Dia Mundial do Doente, que se assinala a 11 de fevereiro. Nela, Francisco recorda a pandemia de covid-19 e alerta que “ao sair duma tragédia coletiva assim tão grande, não é suficiente o prestar honras aos heróis”. É necessário, defende, “que a gratidão seja acompanhada, em cada país, pela busca ativa de estratégias e recursos a fim de serem garantidos a todo o ser humano o acesso aos cuidados médicos e o direito fundamental à saúde”.

Papa desafia Humanidade a aprender com a História e caminhar em conjunto

Mensagem para o Dia Mundial da Paz

Papa desafia Humanidade a aprender com a História e caminhar em conjunto

O Papa desafia a Humanidade inteira a, passados três anos sobre o início da pandemia de covid-19, parar e colocar a questão: “O que é que aprendemos com esta situação?”. Na sua mensagem para o 56º Dia Mundial da Paz, que se assinala a 1 de janeiro, Francisco deixa já a sua resposta: “é juntos, na fraternidade e solidariedade, que construímos a paz, garantimos a justiça, superamos os acontecimentos mais dolorosos”.

Sida: 60% das crianças entre os 5 e os 14 anos sem acesso a tratamentos

Relatório da ONU alerta

Sida: 60% das crianças entre os 5 e os 14 anos sem acesso a tratamentos

O mais recente relatório da ONUSIDA, divulgado esta terça-feira, 29 de novembro,  é perentório: “o mundo continua a falhar à infância” na resposta contra a doença. No final de 2021, 800 mil crianças com VIH não recebiam qualquer tratamento. Entre os cinco e os 14 anos, apenas 40% tiveram acesso a medicamentos para a supressão viral. A boa notícia é que as mortes por sida caíram 5,79% face a 2020, mas a taxa de mortalidade observada entre as crianças é particularmente alarmante.

Cuba sem hóstias devido a escassez de farinha de trigo

Crise agrava-se

Cuba sem hóstias devido a escassez de farinha de trigo

O alerta de que estavam a ficar sem reservas de farinha de trigo foi dado já há 15 dias pelas irmãs Carmelitas Descalças de Santa Teresa e São José, que há mais de 30 anos são responsáveis por produzir hóstias para as diferentes dioceses de Cuba. No entanto, a farinha continua sem chegar ao mosteiro, e se a situação se mantiver brevemente deixarão de poder realizar-se missas no país.

Impacto da pandemia empurrará mais 10 milhões de meninas para o casamento infantil

Relatório da Save the Children

Impacto da pandemia empurrará mais 10 milhões de meninas para o casamento infantil

A crise provocada pela pandemia de covid-19 e os seus impactos na desigualdade de género deverá levar a que mais 10 milhões de raparigas com idade inferior a 18 anos sejam forçadas a casar-se até 2030, revela um relatório da organização internacional Save the Children, divulgado esta terça-feira, 11, data que que se assinalou, pela 10ª vez, o Dia Internacional da Rapariga.

Bispos revogam orientações dadas na pandemia, mas pedem cautela

Comunicado da CEP

Bispos revogam orientações dadas na pandemia, mas pedem cautela

O Conselho Permanente da Conferência Episcopal Portuguesa (CEP) revogou esta terça-feira, 11, as orientações que haviam sido dadas para o culto e atividades pastorais durante a situação de pandemia, mas deixou “algumas recomendações para se continuar a cuidar da segurança e da saúde pública de todos”, sugerindo nomeadamente que a saudação da paz (que já é facultativa), durante as missas, seja feita “através de um sinal sem contacto físico”.

Desenvolvimento humano regrediu cinco anos

Relatório da ONU

Desenvolvimento humano regrediu cinco anos

Morremos mais cedo, somos menos instruídos e temos menos rendimentos. Pela primeira vez desde que foi criado, há 32 anos, o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) diminuiu por dois anos consecutivos (2020 e 2021), e voltou aos níveis de 2016, revertendo grande parte do progresso em direção aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, revela o relatório das Nações Unidas divulgado esta quinta-feira, 8 de setembro..

Saúde mental dos jovens: a urgência de um novo paradigma

Saúde mental dos jovens: a urgência de um novo paradigma

A saúde mental dos jovens tem-se vindo a tornar, aos poucos, num tema com particular relevância nas reflexões da sociedade hodierna, ainda que se verifique que estas possam, muitas das vezes, não resultar em concretizações visíveis e materializar em soluções para os problemas que afetam os membros desta mesma sociedade. A verdade é que, apesar de todos os esforços por parte dos profissionais de saúde e também das pessoas, toda a temática é, ainda, envolvida por uma “bolha de estigmas”, o que a transforma numa temática-tabu.

OMS e igrejas juntas para discutir crise alimentar

Apelo à ação imediata

OMS e igrejas juntas para discutir crise alimentar

Sobre a mesa de uma reunião organizada pelo Conselho Mundial de Igrejas esteve a discussão da crise alimentar global que a guerra na Ucrânia exacerbou e trouxe à tona, mas também pistas e soluções uma vez que a humanidade pode e deve tomar medidas corretivas neste campo, no da justiça económica e da crise climática.

Entre a Solidariedade e o Esquecimento

Entre a Solidariedade e o Esquecimento

Agora olhamos para as vidas totalmente construídas que tudo deixaram para trás para salvar o corpo; conhecemos histórias de horror que podiam ser as nossas e se diluíram num abrir e fechar de olhos; compadecemo-nos e desabamos ao olhar imagens de tremenda violência que a todos ameaçam; queremos ajudar, o melhor que sabemos e podemos, a quantos, de algum modo, nos tocam mais de perto, “vá-se lá saber porquê”. Entretanto, o Estado e múltiplas organizações não governamentais vão criando soluções mais ou menos permanentes para os que tudo perderam, dizendo que não há limites para receber refugiados e para os apoiar, como se, atualmente, só estas pessoas em sofrimento existissem. 

Cáritas de Beja usa tecnologias contra o isolamento

Apoio domiciliário inovador

Cáritas de Beja usa tecnologias contra o isolamento

Integrar as tecnologias digitais no Serviço de Apoio Domiciliário, aliando-as à terapia ocupacional para acompanhar e prevenir o surgimento de demências ou depressão em idosos fechados em casa e privados de contactos familiares e sociais por causa da pandemia foi o objetivo do projeto HumanaMente@activos, cujo balanço positivo a Cáritas de Beja tornou público na semana passada.

Idoso, mas não idiota

[Os dias da semana]

Idoso, mas não idiota

  É muito provável que Carlos San Juan de Laorden seja hoje o urologista mais conhecido de Espanha, ainda que não tenha sido a prática da medicina a conferir-lhe tamanha e tão fatigante notoriedade. Disse ele que estava cansado por, desde há semanas, ter de...

Milhares, milhões, biliões…

[Segunda leitura]

Milhares, milhões, biliões…

Estou preocupado com a Pfizer. Mesmo. Então não é que, no último trimestre de 2021, essa big pharma teve receitas de ‘apenas’ 23,8 mil milhões de dólares, quando as previsões dos analistas financeiros estavam a apontar para receitas de 24,1 mil milhões de dólares?!… Então isto faz-se?!…

Guterres criticado por não denunciar a China

ONG de direitos humanos

Guterres criticado por não denunciar a China

A supressão de direitos humanos na China é um dos pontos fortes do relatório anual da Human Rights Watch, divulgado esta quinta-feira, dia 13. A liderança desta ONG, em declarações a propósito do relatório, fez um apelo aos estados democráticos para que que boicotem os Jogos Olímpicos de inverno, prestes a começar.

Os ultracrepidários

[Os dias da semana]

Os ultracrepidários

O ultracrepidarianismo é um termo recente que designa um hábito antigo. Foi agora eleita na Bélgica como a palavra do ano de 2021 para assinalar a extraordinária generalização da prática de emitir juízos sobre assuntos que se desconhecem.

Uma palavra do ano

[Os dias da semana]

Uma palavra do ano

  Escolher a palavra em que melhor se pode encaixar um ano é uma prática comum em diversos países. Em Portugal, tem sido a Porto Editora a dinamizar esse exercício, que possibilitou que, até sexta-feira, 31, se pudesse seleccionar uma de entre dez palavras para...

As velocidades do tempo

As velocidades do tempo

Joaquim, Jo para os ingleses, é das pessoas mais extraordinárias que conheci em Inglaterra. É construtor civil especializado em transformar sótãos das tradicionais casas ingleses em espaços habitáveis. Levanta-se cedo e toma o pequeno-almoço, a única refeição e pausa que fará até ao jantar. De resto, alimenta-se a café.

Cuidarmos e sermos cuidados não tem fim

O mundo nas nossas mãos (6)

Cuidarmos e sermos cuidados não tem fim

A necessidade humana não tem fim. Não sei se terá sido por isso, também, que Jesus disse: “os pobres sempre os tereis entre vós”. Na minha vida tenho aprendido que muitas vezes a pobreza humana, seja material ou espiritual, está um pouco por todo o lado, até onde menos a esperava. Tenho-lhe dedicado uma boa parte do meu percurso, combatendo-a como sei e posso, a começar em mim próprio.

A arte do encontro

O mundo nas nossas mãos (4)

A arte do encontro

Escrevi, há mais de ano e meio, um texto de opinião no 7MARGENS sobre a minha experiência dos tempos de quarentena; entre outras coisas, num projecto que dava os primeiros passos: uma cantina solidária que nascia no Colégio Luso-Internacional de Braga para dar resposta aos casos de emergência alimentar que se multiplicavam, um pouco por toda a cidade, ao mesmo tempo que várias respostas sociais se viam forçadas a fechar as portas por causa da pandemia. Se, no início, pensávamos que seria um projecto para durar o tempo do confinamento, quiçá mais umas semanas, enquanto as respostas que tinham encerrado se recompunham, rapidamente nos apercebemos de que não era bem assim…

Igrejas europeias apelam à vacinação

“Amor e cuidado”

Igrejas europeias apelam à vacinação

Os bispos católicos europeus e a organização que representa as igrejas ortodoxas, protestantes e anglicanas emitiram um comunicado conjunto apelando à vacinação contra a covid-19 como forma de combater a propagação da nova variante da pandemia e também de manifestar o cuidado para com os mais frágeis. 

Covax atinge menos de metade do previsto

Mais pobres sem vacinas

Covax atinge menos de metade do previsto

A iniciativa Covax não chegará a distribuir este ano muito mais de 800 milhões de doses de vacinas contra a covid-19, número muito abaixo do objetivo inicial de dois mil milhões de doses previstos para entregar aos países mais pobres do mundo, concluiu uma investigação conduzida por jornalistas do Washington Post, publicada nesta sexta, 10 de dezembro.

Dois terços dos jovens adultos católicos não vão à missa

EUA

Dois terços dos jovens adultos católicos não vão à missa

Mais de um terço (36%) dos jovens adultos católicos americanos nunca frequentava a missa e quase um terço (31%) raramente o fazia, revela um inquérito realizado pelo centro de estudos CARA e divulgado esta quinta-feira, 2 de dezembro. Os dados recolhidos dizem respeito às práticas deste grupo anteriores à pandemia.

Arcebispo de Moscovo: perplexidade e ansiedade

Novo surto de covid-19 na Rússia

Arcebispo de Moscovo: perplexidade e ansiedade

Perplexidade e ansiedade, mais do que medo, é como o arcebispo de Moscovo e presidente da Conferência Episcopal Russa, Pavel Pezzi, caracteriza a reação da população perante a atual vaga de covid-19 que não para de fazer vítimas em toda a Rússia: só nas últimas 24 horas (entre 28 e 29 de outubro) foram confirmados 39.849 novos casos de Covid-19 e 1.163 mortes.

“Viemos aqui pelos mais esquecidos. Eles, mais do que todos, são portugueses”

PR no encerramento da Jornada da Memória e da Esperança

“Viemos aqui pelos mais esquecidos. Eles, mais do que todos, são portugueses”

O Presidente da República plantou uma Árvore da Memória no Hospital de Santa Maria, uma Árvore da Esperança ficou no Estádio Universitário de Lisboa, enquanto duas bandas militares encheram de música a praça do Rossio, em Lisboa, com muitos turistas a querer saber o que se passava. Foram as cerimónias conclusivas da Jornada da Memória que, durante três dias, mobilizou milhares de pessoas por todo o país.

Escândalo da vacinação em África é provocação à consciência europeia

Comentário

Escândalo da vacinação em África é provocação à consciência europeia

A União Europeia (UE) pode orgulhar-se de ter quase sete em cada dez pessoas vacinadas e cerca de dois terços com vacinação completa. Pode ainda orgulhar-se, como acaba de o exibir a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, de que, ao mesmo tempo que progredia na vacinação, exportava mil milhões de vacinas para mais de 150 países. Porém, a UE deveria estar envergonhada com um modelo de negócio de vacinas e de patentes que faz com que nem metade da população do planeta tenha pelo menos uma dose do antídoto contra a covid-19.

Árvores, vigílias, música, humor… e o Presidente

Jornada Memória e Esperança de 22 a 24

Árvores, vigílias, música, humor… e o Presidente

Uma exposição de cartoons, uma música para ser cantada por toda a gente, plantação de árvores a recordar as vítimas da pandemia ou a manifestar a esperança numa sociedade mais justa e solidária, vigílias cívicas ou religiosas, murais em escolas ou espaços públicos, bandas no coreto ou em praças públicas e ainda uma evocação que contará com a presença do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa. Estas são algumas das dezenas de iniciativas já previstas no âmbito da jornada Memória e Esperança, que decorrerá em todo o país, no próximo fim-de-semana.

Ainda…

Poesia

Ainda…

“Ainda há pouco houve um tempo que nos fechou em casa/ O que era deixou de ser e o presente congelou/ Estalou o verniz e os corações se revelaram/ O invisível deu-se a ver no sofrimento e solidão”…

Amnistia quer 2 mil milhões de vacinas para países mais pobres

Petição às farmacêuticas

Amnistia quer 2 mil milhões de vacinas para países mais pobres

O que queremos? – pergunta a Amnistia Internacional. E a resposta é curta: “Queremos a distribuição de 2 mil milhões de vacinas [contra a covid-19] a países de baixo e médio rendimento até ao final do ano.” Ao mesmo tempo que a AI disponibiliza uma petição, pede também que os cidadãos enviem mensagens por correio electrónico para as quatro grandes farmacêuticas produtoras de vacinas

Bispos abrandam limites nas igrejas e Fátima convida peregrinos

Covid-19

Bispos abrandam limites nas igrejas e Fátima convida peregrinos

A Conferência Episcopal Portuguesa (CEP) decidiu abrandar “de forma ponderada os distanciamentos e os limites impostos à lotação das nossas igrejas”, mantendo no entanto “as outras medidas de proteção — higienização das mãos e uso da máscara” — relativas ao combate contra a pandemia da covid-19. 

Taizé dinamiza vigília para jovens em Glasgow

Cimeira do Clima

Taizé dinamiza vigília para jovens em Glasgow

A Comunidade de Taizé foi convidada pelo Comité Coordenador da COP26 das Igrejas de Glasgow para preparar e liderar uma vigília para estudantes e jovens em Glasgow durante a Cimeira do Clima. Mais de sete mil pessoas passaram por Taizé, desde junho, semana após semana, apesar do contexto da pandemia que se vive.

Vacinas, negacionistas, aborto e uniões homossexuais – e a missão de “proximidade” dos bispos

Papa regressou da Eslováquia

Vacinas, negacionistas, aborto e uniões homossexuais – e a missão de “proximidade” dos bispos

O aborto é homicídio, mas os bispos têm de ser próximos de quem defende a sua legalização; os Estados devem apoiar as uniões de pessoas do mesmo sexo, mas a Igreja continua a considerar o sacramento do matrimónio apenas entre um homem e uma mulher; e as vacinas têm uma “história de amizade” com a humanidade, não se entendem por isso os negacionismos. Palavras do Papa a bordo do avião que o levou da Eslováquia de regresso a Roma.

O que acontecerá à religião após a pandemia?

O que acontecerá à religião após a pandemia?

O que acontecerá à religião após a pandemia? Como poderão as igrejas reagir ao declínio da sua influência direta num mundo ocidental cada vez mais secularizado, relativizado e individualizado? a ampla difusão de uma mentalidade secular compreende a religião como um conjunto de crenças e práticas que se tornaram na sua maioria redundantes, de pouca ou nenhuma utilidade nas sociedades avançadas. A religião ainda é útil ou podemos substituir as funções que lhe são atribuídas por novos meios e mais eficientes?

Acesso desigual às vacinas é “inaceitável”

Iniciativa COVAX

Acesso desigual às vacinas é “inaceitável”

As Nações Unidas e os seus parceiros denunciaram o que dizem ser um acesso “inaceitável” às vacinas pelos países mais pobres. Enquanto 80 por cento dos cidadãos em países com rendimentos mais elevados receberam pelo menos uma dose da vacina contra a covid-19, esse número é de apenas 20 por cento para os países de menores rendimentos.

Visitar reclusos não obriga a passe sanitário

Antecipada segunda fase de desconfinamento

Visitar reclusos não obriga a passe sanitário

Para visitar um recluso em qualquer prisão portuguesa não é necessário mostrar certificado de vacinação, nem qualquer outro passe sanitário, nomeadamente teste covid-19, pois não existe nestas visitas qualquer contacto com os presos. Para aceder à sala de visitas das prisões é obrigatório o uso de máscara e lavar as mãos com gel hidroalcoólico disponível na entrada. O mesmo procedimento é seguido na maioria dos países da União Europeia.

Presidente da Cáritas defende que a “crise social ainda não chegou”

Solução interministerial para apoiar as famílias

Presidente da Cáritas defende que a “crise social ainda não chegou”

Rita Valadas, presidente da Cáritas portuguesa, afirmou, em entrevista à Rádio Renascença e ao jornal Público, que “a crise social ainda não chegou” no que toca aos efeitos da pandemia. “O tempo da crise social é sempre diferente do tempo da crise económica. A situação das pessoas só começa a ser visivelmente crítica quando as empresas que lhes pagam o salário não conseguem manter o emprego. E só quando o subsídio de desemprego acaba, sem que a economia tenha feito uma retoma, é que as pessoas caem em crise”, considerou.

Desigualdade no acesso dificulta recuperação dos países mais pobres

Vacina covid-19

Desigualdade no acesso dificulta recuperação dos países mais pobres

África teve uma queda de 1,7% de novos casos da Covid-19 na última semana, com o continente a reportar quase 282 mil infetados durante o período. Os dados foram revelados pela diretora regional da Organização Mundial da Saúde (OMS) para África, citada pelo portal das Nações Unidas, Matshidiso Moeti, que, no entanto, afirmou aos jornalistas, em Brazzaville, que “não se deve ter ilusões, porque a terceira onda não chegou ao fim na região”.

Papa quer aliança de jovens e idosos e JMJ sugere gestos de aproximação entre gerações

Dia dos Avós

Papa quer aliança de jovens e idosos e JMJ sugere gestos de aproximação entre gerações

Os idosos são necessários e o “futuro do mundo está nesta aliança entre os jovens e os idosos”, diz o Papa Francisco na sua mensagem para o Dia dos Avós, que a Igreja Católica assinala neste domingo, 25 de Julho, na véspera do dia em que celebra a memória litúrgica de Santa Ana e São Joaquim, que a tradição aponta como avós de Jesus. Para simbolizar essa aliança, a organização da Jornada Mundial da Juventude (JMJ) Lisboa 2023 convida os jovens a terem um gesto de aproximação aos idosos e aos avós.

Apenas 60 mil autorizados na grande peregrinação a Meca

Hajj na Arábia Saudita

Apenas 60 mil autorizados na grande peregrinação a Meca

Apenas 60 mil pessoas podem este ano realizar o hajj – aquela que é a maior e mais importante peregrinação a Meca feita, em tempos normais, por 2,5 milhões de muçulmanos idos de todo o mundo. De acordo com uma notícia da televisão Al-Jazeera deste sábado, 17 de julho, há grupos de peregrinos realizando as sete voltas rituais à Caaba na Grande Mesquita de Meca.

Bispos exigem apuramento de responsabilidades na pandemia

Brasil

Bispos exigem apuramento de responsabilidades na pandemia

“A trágica perda de mais de meio milhão de vidas está agravada pelas denúncias de prevaricação e corrupção no enfrentamento da pandemia da covid 19”, denuncia a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), naquele que considera “um dos períodos mais desafiadores” da história da democracia no país. E por isso pedem o apuramento irrestrito e imparcial de todas as denúncias.

A crise da covid-19 no emprego, quando veio, não foi igual para todos

União Europeia

A crise da covid-19 no emprego, quando veio, não foi igual para todos

Em 2021, na União Europeia, o emprego cresceu em atividades que podem ser realizadas em casa e requerem pouca interação social.  Pelo contrário, trabalhos que não podiam ser realizados em casa diminuíram o número de empregos. Estas são algumas das conclusões da edição deste ano da análise “Emprego e Desenvolvimento Social na Europa” (EDSE), publicadas esta terça-feira, 6, pela Comissão Europeia, que, naturalmente, surgem marcadas pelo impacto da covid-19.

A covid rouba-nos humanidade

A covid rouba-nos humanidade

A pandemia tem-nos afectado a todos de diversas maneiras, mas não há dúvida de que são as crianças e adolescentes, os doentes e os idosos os que pagam a maior factura.

Padre Stan Swamy morreu no hospital na sequência da sua prisão contestada

Acusara positivo à covid

Padre Stan Swamy morreu no hospital na sequência da sua prisão contestada

O padre jesuíta indiano Stan Swamy, preso desde 9 de Outubro, morreu nesta segunda-feira, 5 de Julho, dois dias depois de lhe ter sido colocado num ventilador para tentar contrariar a deterioração das suas condições de saúde, num hospital gerido por instituições católicas na cidade de Bombaim (na costa centro Oeste do país). A morte ocorreu na véspera da avaliação, pelo Supremo Tribunal, de um pedido de fiança, cuja decisão tinha sido adiada no passado sábado, 3.

Amnistia quer mortes evitáveis investigadas no Brasil

Covid-19

Amnistia quer mortes evitáveis investigadas no Brasil

A Amnistia Internacional (AI) lançou uma petição com o objectivo de pressionar para que se apurem todas as responsabilidades no modo como “a gestão desastrosa da pandemia” no Brasil “tem criado um prejuízo humano incalculável e agravado a crise de direitos humanos” no país.

Jornada de memória, luto e afirmação da esperança

Documento

Jornada de memória, luto e afirmação da esperança

Uma iniciativa para mobilizar a sociedade civil, multiplicando gestos que significativos de homenagem a quem foi vítima da pandemia. Este é o sentido da proposta da Jornada de Memória, Luto e Afirmação da Esperança, sugerida para 22-24 de outubro por um conjunto de 100 pessoas, a que se associou o Presidente da República. 

“Lembro-me que estou vivo e que a vida é bela.” Um mês com covid-19, entre a vida e a morte

Testemunho

“Lembro-me que estou vivo e que a vida é bela.” Um mês com covid-19, entre a vida e a morte

É uma fatia de pizza, fria, oferecida por uma enfermeira, que lhe devolve a consciência de que está vivo. Antes, a dado momento da sua hospitalização com covid, dará consigo a reflectir: “O sofrimento, aqui, é real, mas o pior é a solidão.” Durante um mês, Rui Araújo, repórter da TVI, esteve entre a vida e a morte. Um testemunho na primeira pessoa.

“Portugal está ainda no começo do processo de lidar com o passado”

Hans Zollner sobre abusos sexuais

“Portugal está ainda no começo do processo de lidar com o passado”

Ainda há dificuldade em lidar com o passado, mesmo numa sociedade como a portuguesa, como se pode verificar com o processo Casa Pia, diz o padre Zollner, responsável no Vaticano para as questões de abusos de menores. E duas entrevistas publicadas agora pelo portal dos jesuítas e na página da diocese de Braga, Zollner diz que não basta um endereço electrónico numa página de internet: o mais importante é “criar um ambiente de confiança”.

G-7 vai doar mil milhões de doses aos países mais pobres

Vacina covid-19

G-7 vai doar mil milhões de doses aos países mais pobres

Mil milhões de doses de vacinas anti-covid-19 serão doadas pelos sete países ocidentais mais ricos aos países mais pobres até ao final de 2022. A decisão foi tomada neste domingo, 13 de junho, no final da cimeira que juntou durante três dias em Carbis Bay (Cornualha, Reino Unido) os chefes de Estado e primeiros-ministros do Reino Unido, EUA, Alemanha, França, Itália, Canadá e Japão.

Covid fez inverter progressos de 20 anos na luta contra o trabalho infantil, diz ONU

Dia Mundial

Covid fez inverter progressos de 20 anos na luta contra o trabalho infantil, diz ONU

As consequências da pandemia levaram, em diversas partes do mundo, ao crescimento do trabalho infantil, o qual pode ter atingido 160 milhões de crianças, invertendo a tendência global de redução dos últimos cerca de 20 anos. Os dados constam de um relatório publicado esta semana por duas organizações das Nações Unidas ligadas ao setor, a Unicef (Fundo das Nações Unidas para a Infância) e a OIT (Organização Internacional do Trabalho).

Bispos europeus e africanos apelam a “acesso justo e universal” a vacinas

Covid-19

Bispos europeus e africanos apelam a “acesso justo e universal” a vacinas

O Conselho das Conferências Episcopais da Europa (CCEE) e o Simpósio das Conferências Episcopais de África e Madagáscar (SECAM) lançaram um apelo conjunto pelo “acesso justo e universal” às vacinas contra a Covid-19. Também os bispos da União Europeia destacaram a importância do anunciado Certificado Digital Verde mas deixam o alerta para que este não exclua “ninguém”.

Covid-19 já matou mais de 400 padres e freiras na Índia

322 mil mortos no país

Covid-19 já matou mais de 400 padres e freiras na Índia

Na Índia, a pandemia matou até este sábado, 29 de maio, pelo menos 205 padres, 210 freiras e três bispos. O levantamento foi feito pelo padre capuchinho Suresh Mathew, editor da revista católica Indian Currents. “O alto índice de baixas entre padres e freiras deve-se ao facto de eles e elas trabalharem em áreas remotas, onde as instalações médicas são raras”, disse Mathew ao Vatican News.

Pentecostes lembra mãos curadoras

Mensagem do Conselho Mundial de Igrejas

Pentecostes lembra mãos curadoras

“A visão do Pentecostes continua a iluminar-nos e a reacender o Evangelho para toda a criação – nós testemunhamo-lo nas mãos curadoras daqueles que cuidam de todos os aflitos e afetados pela pandemia. Vemos isso no fogo que queima por justiça social, económica e climática nos corações das comunidades eclesiásticas em todo o mundo. Sentimos isso na necessidade premente das mulheres, jovens e velhas, de uma nova terra, como previu o profeta Joel.” A afirmação consta da mensagem dos presidentes do Conselho Mundial de Igrejas (CMI) para o tempo de Pentecostes, festa litúrgica que as igrejas cristãs assinalam no próximo domingo, 23 de maio.

Cinema, filósofos, crises e laboratórios da esperança na mensagem do cardeal Tolentino em Fátima

Cinema, filósofos, crises e laboratórios da esperança na mensagem do cardeal Tolentino em Fátima

Em 1917, em plena Guerra 1914-18, e de novo em 1943, antes do fim da Segunda Guerra Mundial, dois filósofos diziam, por palavras semelhantes, o mesmo da mensagem de Fátima: “uma penitência comum, um arrependimento comum, um sacrifício comum” que favorecessem a “interajuda solidária e recíproca”. Agora, é tempo de reconstruir, sem esquecer a dimensão espiritual, pediu o cardeal Tolentino em Fátima.

A tradição e modernidade de Fátima, segundo o cardeal Tolentino

A tradição e modernidade de Fátima, segundo o cardeal Tolentino

A Igreja Católica tem pela frente o “desafio de reflectir sobre o sentido da vida, sobre as suas prioridades, o que é essencial”, disse o cardeal Tolentino Mendonça, nos momentos iniciais da peregrinação do 13 de Maio, em Fátima. E deve aceitar, acrescentou, o seu próprio “trabalho de reconfiguração” sempre requerido “para cada comunidade poder ser uma resposta às necessidades”.

Instituições de solidariedade têm sido parente pobre nos apoios da pandemia, diz cardeal Marto

Instituições de solidariedade têm sido parente pobre nos apoios da pandemia, diz cardeal Marto

O sector social “tem sido o parente pobre” dos apoios sociais ligados à pandemia, e as ajudas do Estado não têm sido suficientes para evitar a insolvência de muitas Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS), disse o cardeal António Marto, bispo de Leiria, na tarde desta quarta-feira, 12 de Maio, na conferência de imprensa que marcou o início da peregrinação aniversária de 13 de Maio.

Europa é chamada a reconstruir serviços públicos e protecção social, defendem Trabalhadores Cristãos

Europa é chamada a reconstruir serviços públicos e protecção social, defendem Trabalhadores Cristãos

“Hoje, a Europa é chamada a construir novamente: serviços públicos fortes, uma política de protecção social inovadora e uma verdadeira solidariedade entre povos e Estados”, afirmou o Movimento dos Trabalhadores Cristãos na Europa (MTCE), por ocasião do Dia da Europa 2021, e no contexto da Cimeira Social da União Europeia que esta sexta-feira, 7 de Maio, decorreu no Porto.

“Tragédia brasileira: risco para a casa comum?”

“Tragédia brasileira: risco para a casa comum?”

  Entre os dias 4 e 6 de Maio (terça a quinta-feira), um seminário internacional que se realiza em formato digital irá debater se a tragédia brasileira é um risco para a casa comum, numa iniciativa de várias organizações religiosas, de defesa dos direitos humanos...

[À volta do 1º de Maio] Estranha forma de vida

[À volta do 1º de Maio] Estranha forma de vida

Ao aceitar o desafio de escrever sobre o trabalho enquanto artista e profissional da cultura, Rui Aleixo aflora uma panóplia de aspetos que estão intimamente ligados a esta profissão, mas também à vida de um artista, que é muitas vezes indissociável do seu trabalho. Este contributo não pretende esgotar o tema, mas poderá ajudar a desmontar clichés e a tornar menos abstrata esta estranha forma de vida.

Pandemia não travou crescimento dos gastos militares no mundo

Pandemia não travou crescimento dos gastos militares no mundo

  Apesar da pandemia, as despesas militares à escala internacional atingiram, no último ano, 1,98 biliões de dólares (quase dois milhões de milhões), crescendo 2,6 por cento relativamente ao ano de 2019, segundo os novos dados publicados esta segunda-feira, 26,...

Covid-19: o impacto e o debate sobre a liberdade religiosa

Covid-19: o impacto e o debate sobre a liberdade religiosa

O aparecimento de teorias da conspiração na internet, atribuindo a judeus, muçulmanos ou cristãos as culpas pela pandemia, foi um dos factores negativos da situação provocada pela covid-19. Mas o novo coronavírus também levou a aspectos positivos na colaboração inter-religiosa. Um balanço. 

A responsabilização de Bolsonaro por crime contra a humanidade – Análise

O empenho de setores da sociedade brasileira em denunciar Jair Bolsonaro ao Tribunal Penal Internacional por sua atuação durante a pandemia ganhou sustentação jurídica: no dia 13 de abril, a comissão especial de juristas constituída pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) para analisar e sugerir medidas de enfrentamento à propagação do vírus concluiu parecer que responsabiliza o Presidente da República por crime contra a humanidade. 

Bispos brasileiros condenam negação da pandemia

Bispos brasileiros condenam negação da pandemia

“São inaceitáveis discursos e atitudes que negam a realidade da pandemia, desprezam as medidas sanitárias e ameaçam o Estado democrático de direito. É necessária atenção à ciência, incentivar o uso de máscara, o distanciamento social e garantir a vacinação para todos, o mais breve possível” escrevem os bispos brasileiros no termo da 58ª assembleia da Conferência Nacional dos Bispos Brasileiros (CNBB), que decorreu na semana passada durante cinco dias.

Covid-19: Duas estratégias para vacinar todos

Covid-19: Duas estratégias para vacinar todos

“Açambarcamento” é a nova palavra surgida nos estudos publicados esta semana que mostram terem os países ricos encomendado mais doses de vacinas do que as necessárias. Os EUA encabeçam a lista – no final de julho terão 300 milhões de doses em excesso – seguidos do Reino Unido e da UE. Vários outros relatórios e tomadas de posição divulgados nos últimos dias confirmam a existência de duas estratégias distintas para imunizar a população mundial contra a covid-19.

Covid-19: patentes e produção em massa das vacinas suscitam apelos e debates

Covid-19: patentes e produção em massa das vacinas suscitam apelos e debates

Por iniciativa do PCP e do BE a Assembleia da República debateju a suspensão das patentes das vacinas contra a covid-19 financiadas pela União Europeia e a aquisição, por Portugal, de vacinas não aprovadas pela Agência Europeia do Medicamento, mas reconhecidas pela Organização Mundial de Saúde. O Papa voltou a pedir o acesso dos mais pobres à vacina, enquanto os bispos portugueses ainda não têm posição sobre o tema.

Arcebispos de Cantuária e de Westminster criticam corte na ajuda humanitária

Arcebispos de Cantuária e de Westminster criticam corte na ajuda humanitária

É uma tomada de posição conjunta muito pouco frequente: o arcebispo de Cantuária e primaz da Igreja Anglicana, Justin Welby, e o cardeal Vincent Nichols, arcebispo de Westminster e presidente da Conferência Episcopal [católica] de Inglaterra e Gales, publicaram na edição de 6 de abril do Evening Standard uma carta aberta em que criticam asperamente a decisão do Governo do primeiro-ministro Boris Johnson de suspender a ajuda humanitária a vários países.

Ir. Aloïs, de Taizé: “Sozinhos não podemos acreditar, só juntos podemos ouvir o inacreditável”

Ir. Aloïs, de Taizé: “Sozinhos não podemos acreditar, só juntos podemos ouvir o inacreditável”

Numa altura em que o “mundo atravessa a provação de tanto sofrimento e quando a bela esperança humana é tantas vezes abalada” é “ainda mais importante rezar juntos, sentirmo-nos em comunhão, próximos uns dos outros, em amizade”, afirmou o irmão Aloïs, de Taizé, na sua meditação para a Páscoa 2021. “Sozinhos não podemos acreditar, é inimaginável. Mas juntos podemos ouvir o inacreditável, que Maria [de Magdala] e depois os apóstolos anunciaram no dia de Páscoa: Cristo está vivo!”

Precisamos de nos ouvir (41) – Dina Pinto: Rostos que não vemos, ecos que não ouvimos

Precisamos de nos ouvir (41) – Dina Pinto: Rostos que não vemos, ecos que não ouvimos

Olhamos ao nosso redor e nem sempre compreendemos que, embora nos cruzemos com rostos que não vemos e com ecos que não ouvimos, há em cada pessoa uma essência verdadeiramente extraordinária. A máscara como mediação, através da qual um Eu olha para o mistério de outro Eu, faz ressoar a verdadeira essência da vida em sociedade: por detrás de cada máscara, há um rosto a ser cuidado mas, ao mesmo tempo, uma grande batalha a ser vencida.

Segunda leitura – Uma moeda de trocas (e baldrocas)

Segunda leitura – Uma moeda de trocas (e baldrocas)

As vacinas contra a covid-19 são um assunto complicado. Muito complicado. Complicado, sim, e não só por razões sanitárias, por uma questão grave de saúde pública. Claro que há a falta de vacinas, o atraso nas entregas, a polémica dos efeitos secundários, a luta pelo acesso prioritário, os “golpes” na fila de espera, a dúvida sobre maior ou menor imunização, claro que sim, que há isso tudo – e é muito. Mas há mais.

Pré-publicação exclusiva 7M: A palavra precisa sempre do silêncio – como nasceu o “gesto planetário de libertação”

Pré-publicação exclusiva 7M: A palavra precisa sempre do silêncio – como nasceu o “gesto planetário de libertação”

“A palavra precisa sempre do silêncio. E o silêncio só é eloquente quando ecoa a palavra”, escreve Paolo Ruffini, prefeito do Dicastério para a Comunicação, do Vaticano, na apresentação do livro Porque sois tão medrosos? Ainda não tendes fé? que, recolhendo fotografias e textos do Papa na Oração pela Humanidade de 27 de Março de 2020 e ao longo deste ano, acerca da situação que o mundo está a viver, pretende resgatar o “humilde poder” da oração, como se escreve no livro, através das palavras, dos gestos e das imagens. O 7Margens publica, em exclusivo para Portugal, a introdução de Paolo Ruffini e imagens do livro que será posto à venda em todo o mundo no próximo dia 24, quarta-feira. A edição portuguesa é das Publicações Dom Quixote.  

Conselho Mundial de Igrejas acusa Israel de esquecer vacinação dos palestinos

Conselho Mundial de Igrejas acusa Israel de esquecer vacinação dos palestinos

O descontrolo da pandemia nos Territórios Palestinos ocupados por Israel em que já se registaram mais de 210 mil infetados e mais de 2.200 mortos foi denunciado pelo Conselho Mundial de Igrejas (CMI). Numa intervenção oral nesta quinta-feira, 18 de março, durante a sessão anual da Comissão de Direitos Humanos da ONU, a decorrer em Genebra até dia 23 de março, o delegado do CMI lembrou que a lei internacional obriga o ocupante a providenciar à população daqueles territórios acesso a tratamento e às vacinas.

Covid-19 cresce entre migrantes em campos de detenção tailandeses

Covid-19 cresce entre migrantes em campos de detenção tailandeses

A maioria dos 77 migrantes vindos da Birmânia (Myanmar), Laos e Camboja e mantidos em dois sobrelotados campos de detenção tailandeses contraiu a covid-19. De acordo com ativistas locais de direitos humanos, esta é a prova das péssimas condições a que são sujeitos os estrangeiros que entram ilegalmente na Tailândia, noticiou nesta sexta-feira, 19 de março, a agência UCA News.

Diretor da OMS: A fé reduz o medo e o estigma e é “fonte de apoio”

Diretor da OMS: A fé reduz o medo e o estigma e é “fonte de apoio”

“Em tempos de crise, a fé é uma fonte de apoio, consolo e orientação para milhares de milhões de pessoas, particularmente para muitos daqueles que estão em situações mais vulneráveis”, declarou o diretor-geral da Organização Mundial de Saúde (OMS). Tedros Adhanom Gebreyesus falava na abertura de um webinar promovido pelo Conselho Mundial de Igrejas, introdutório da semana de oração ecuménica pelas vítimas da covid-19, que decorrerá de 22 a 27 de março.

Precisamos de nos ouvir (37) – Paulo Melo: Memória de meu Pai

Precisamos de nos ouvir (37) – Paulo Melo: Memória de meu Pai

O meu Pai era assim. Evitava as festas e encontros de sociedade, criava cumplicidades com aqueles, familiares ou amigos, de quem gostava. Cultivava uma indolência que não era necessariamente estéril e que, para mim, foi, neste segundo confinamento, motivo de reflexão e edificação. Num tempo em que a produtividade, a performance, o reconhecimento público são valores socialmente dominantes, reconheço no jeito de viver do meu Pai, com defeitos e manias, um desafio a reavaliar o que realmente conta na vida.

Precisamos de nos ouvir (36): Margarida Paulino: Teleterapia… ou telequalquer coisa

Precisamos de nos ouvir (36): Margarida Paulino: Teleterapia… ou telequalquer coisa

É incrível como num espaço de apenas um ano já adquirimos tantas competências informáticas e já temos a vivência de dois confinamentos e por isso uma experiência vasta em teletrabalho – no meu caso, teleterapia. Sou psicóloga e trabalho num Centro de Recursos para a Inclusão que presta apoio terapêutico a cerca de 300 crianças de vários agrupamentos do distrito de Lisboa.

Grito da sociedade civil face à pandemia no Brasil: “É hora de estancar a escalada da morte”

Grito da sociedade civil face à pandemia no Brasil: “É hora de estancar a escalada da morte”

“Não há tempo a perder, negacionismo mata. É hora de estancar a escalada da morte!” – é o grito lançado por seis organizações da sociedade civil brasileira, perante uma situação da pandemia que tem estado fora de controlo. Ao mesmo tempo, um outro leque de cidadãos de setores científicos, culturais, religiosos e políticos do Brasil apelaram às Nações Unidas e ao Tribunal Penal Internacional para que condenem a “política genocida” do Presidente da República do país.

Igreja Católica retoma celebrações na segunda-feira, dia 15

Igreja Católica retoma celebrações na segunda-feira, dia 15

O conselho permanente da Conferência Episcopal Portuguesa decidiu que as celebrações da eucaristia poderão ser retomadas a partir da próxima segunda-feira, 15 de Março, a par com o reinício de algumas actividades públicas e económicas hoje deliberado pelo Governo. No entanto, procissões e vários ritos e tradições das celebrações da Semana Santa e da Páscoa devem ser evitados, dizem os bispos.

Precisamos de nos ouvir (29) – Álvaro Laborinho Lúcio: Pandemia, heróis e sorrisos

Precisamos de nos ouvir (29) – Álvaro Laborinho Lúcio: Pandemia, heróis e sorrisos

E, de repente, o absurdo! Um vírus mau chegou-se à globalização e aproveitou-se dela. Um novo Anti-Cristo levou-nos a fugir das igrejas, a correr para casa, a guardar aí a fé e a descobrirmos como é pequena a diferença entre ciência e filosofia. Da ciência, reclamamos agora vacina, tratamento e cura. À filosofia, pedimos vida, isto é, pensamento, compaixão, humanidade.

Precisamos de nos ouvir (28) – Francisca Pimentel: A vida conjunta passou a ser intensa

Precisamos de nos ouvir (28) – Francisca Pimentel: A vida conjunta passou a ser intensa

Numa família a vida conjunta passou a ser intensa. É muito tempo juntos, são muitas necessidades, algumas exigências, birras e bastantes gargalhadas.

Estes tempos na cidade são duros, stressantes, solitários e muito, muito, sufocantes. No campo, existe uma leveza, o ar puro, a possibilidade de acompanhar as transformações da natureza, o simples abrir a porta e poder sair sabendo que não estamos a infringir a lei, nem a desrespeitar nenhuma regra; simplesmente é um privilégio que temos e estamos a usufruir dele ao máximo.

Precisamos de nos ouvir (25) – Fátima Almeida: A transfiguração do Desenvolvimento

Precisamos de nos ouvir (25) – Fátima Almeida: A transfiguração do Desenvolvimento

Há tempos e momentos que são mais propícios à reflexão e à interiorização, oferecendo-nos oportunidades de pensar, ou repensar, atitudes pessoais e realidades coletivas. E são estas oportunidades de refletir que, normalmente, nos abrem perspetivas de mudança, de ver novas formas de viver, de olhar novas respostas para combater injustiças, pobrezas e violações dos Direitos Humanos.

Covid-19 matou 17 mil profissionais de saúde em 2020

Covid-19 matou 17 mil profissionais de saúde em 2020

Pelo menos 17 mil profissionais de saúde morreram com covid-19, em 2020, segundo um relatório conjunto apresentado nesta sexta-feira, 6 de março, pela UNI Global Union, a Amnistia Internacional e a Public Services International. As três organizações apelam a uma ação urgente para acelerar o processo de vacinação de quem continua na linha da frente do combate à pandemia.

O tempo da Visitação (Pré-publicação do novo livro de Tomáš Halík)

O tempo da Visitação (Pré-publicação do novo livro de Tomáš Halík)

Durante o tempo da Quaresma e Páscoa de 2020, o padre Tomáš Halík, responsável da paróquia universitária de Praga e um dos mais importantes pensadores católicos contemporâneos, foi gravando as homilias relativas aos textos bíblicos da liturgia católica dos domingos e datas festivas. Essas homilias eram depois colocadas na página da paróquia universitária. Do conjunto, resultou o livro O Tempo das Igrejas Vazias. O 7MARGENS apresenta, em pré-publicação, excertos do texto de abertura.

Precisamos de nos ouvir (22) – António Durães: Talvez a arte nos possa continuar a salvar

Precisamos de nos ouvir (22) – António Durães: Talvez a arte nos possa continuar a salvar

Por força não sei de que determinação, o meu mundo, o mundo teatral, divide-se, também ele, em duas partes. Não há Tordesilhas que nos imponha o mundo assim, mas a verdade teatral determina-o: o mundo da sala e o mundo do palco. A cortina de ferro divide esses dois mundos de forma inexorável. Por razões de segurança, mas também por todas as outras razões. E esses dois mundos apenas se comunicam, quando o Encontro, como chamavam alguns antigos ao espectáculo, se dá.

Comunidade Hindu cede espaço para centro de vacinação contra a covid-19

Comunidade Hindu cede espaço para centro de vacinação contra a covid-19

Cerca de 600 pessoas foram vacinadas contra a covid-19 nos últimos dois dias, no centro da Comunidade Hindu de Portugal (CHP) em Telheiras (Lisboa). O local foi escolhido pelo Aces (Agrupamento de Centros de Saúde) Lisboa Norte, em conjunto com a Câmara Municipal de Lisboa e a Junta de Freguesia do Lumiar para alargar os postos de vacinação contra a doença.

168 milhões de crianças sem aulas há um ano

168 milhões de crianças sem aulas há um ano

A Unicef (Fundo das Nações Unidas para a Infância) estima que mais de 168 milhões de crianças em todo o mundo perderam um inteiro ano escolar devido ao encerramento continuado das suas escolas e que cerca de 214 milhões ficaram sem mais de três quartos do tempo letivo desde o início da pandemia.

Precisamos de nos ouvir (21) – Luísa Ribeiro Ferreira: Um confinamento na companhia de Espinosa

Precisamos de nos ouvir (21) – Luísa Ribeiro Ferreira: Um confinamento na companhia de Espinosa

Recebi do 7MARGENS um convite para escrever sobre a minha experiência desta pandemia, partilhando a fragilidade da condição que actualmente vivemos. Respondo recorrendo a Espinosa, o filósofo com quem mais tenho dialogado e que durante o presente confinamento revisitei várias vezes, quer por obrigação (atendendo a compromissos) quer por devoção (a leitura das suas obras é sempre gratificante).

Precisamos de nos ouvir (20) – P. Luís Marinho: A quem pertences?

Precisamos de nos ouvir (20) – P. Luís Marinho: A quem pertences?

A liturgia daquele 2º domingo de setembro de 2020 dava-nos a ouvir breves e incisivas frases da Carta aos Romanos: “Nenhum de nós vive para si mesmo e nenhum de nós morre para si mesmo. Se vivemos, vivemos para o Senhor, e se morremos, morremos para o Senhor.” A minha memória foi tomada pela letra de uma canção que povoou o meu imaginário juvenil – um sentido grito de liberdade!

“O povo é carvão para queimar”: o projeto genocida da “gestão” da pandemia no Brasil (análise)

“O povo é carvão para queimar”: o projeto genocida da “gestão” da pandemia no Brasil (análise)

A população vai acordar para a dimensão da tragédia? A pilha de cadáveres vai crescendo mas o Brasil é grande demais, são 212 milhões de habitantes, o que significam 250 mil mortos diante disso? As pessoas morrem porque foi a vontade de Deus, porque já iam morrer mesmo, porque todo mundo vai morrer um dia. Uma análise sobre a crise pandémica no Brasil e a forma como ela (não) tem sido combatida pelo governo federal. 

Começou a distribuição de vacinas aos países mais pobres através da OMS

Começou a distribuição de vacinas aos países mais pobres através da OMS

As vacinas contra a covid-19 começaram a chegar nesta quarta-feira ao Gana, que se torna o primeiro entre os 100 países mais pobres do mundo a receber doses de imunização contra a doença, fornecidas pela iniciativa Covax. Enquanto isso, o Vaticano e outras entidades relgiiosas pedem a libertação das patentes, para que as vacinas sejam produzidas em maior quantidade e cheguem mais rápido aos países mais pobres. 

Como o “bicho” mexe com a prática religiosa

Como o “bicho” mexe com a prática religiosa

A verdade é que um de cada três cristãos praticantes americanos parou de frequentar a igreja com a pandemia, apesar da evidência de que a comunidade de fé exerce um efeito integrativo do ponto de vista social, de estabilização emocional e promove o encorajamento e a esperança dos indivíduos. Curiosamente, as gerações mais novas apresentaram mais dificuldades na substituição das celebrações presenciais pelas online, eventualmente devido a uma maior necessidade gregária.

Precisamos de nos ouvir (13) – Teresa Vasconcelos: Ponto Pé de Flor e confinamento

Precisamos de nos ouvir (13) – Teresa Vasconcelos: Ponto Pé de Flor e confinamento

Bordar a ponto pé de flor é uma atividade muito repousante, pelo menos para mim. Sempre um ponto maior à frente e um ponto menor atrás, traçando linhas e curvas que trazem ritmo e consistência ao bordado. Tenho feito muito ponto pé de flor ao longo de um confinamento que dura há quase um ano. Fazer ponto pé de flor relaxa-me, insere as minhas mãos num movimento rítmico.

Precisamos de nos ouvir (12) – Paulo Pereira de Carvalho: O ar comum

Precisamos de nos ouvir (12) – Paulo Pereira de Carvalho: O ar comum

Pudéssemos nós ainda acreditar no poder redentor das pandemias e faríamos a lista do que aprendemos com esta e do que é necessário fazer politicamente a partir de agora num contexto diferente do anterior… mas sabemos, de antemão, que o tão publicitado Novo Normal nada trará de novo e que, pela parte de quem detém o poder, nos espera a tentativa desesperada de repor o Antigo Normal, segundo fórmula conhecida.

Precisamos de nos ouvir (11) – Clara Lito: Abraçar a realidade

Precisamos de nos ouvir (11) – Clara Lito: Abraçar a realidade

Continuo a cruzar-me todos os dias com muitas pessoas; no bairro onde vamos, um bairro de intervenção prioritária, continuamos a poder ter atividades com as crianças. E vivo em comunidade, por isso, quando chego a casa não estou sozinha, como tantos outros… Sim, não estou confinada, não me sinto angustiada… sou uma privilegiada!

Assembleia do Conselho Mundial irá debater papel das Igrejas em tempo de pandemia

Assembleia do Conselho Mundial irá debater papel das Igrejas em tempo de pandemia

“As igrejas necessitam agora encontrar juntas, num movimento ecuménico renovado pelo bem do mundo, uma voz mais pública para falar de uma esperança (…) que leve a construir um mundo melhor que o mundo tão profundamente modelado pelo materialismo, o individualismo e o consumismo, um mundo onde se repartam os recursos, se abordem as desigualdades e se estabeleça uma nova dignidade entre nós e connosco.”

Segunda Leitura – À espera para dar

Segunda Leitura – À espera para dar

“Houve quem esperasse cinco horas.” Cinco horas? Cinco horas?… É obra. O motivo devia ser forte, a oportunidade interessante, apelativa. Ou então a necessidade muita. Cinco horas à espera, é preciso ter paciência.

Precisamos de nos ouvir (8) – Isaac Assor: Manter a esperança

Precisamos de nos ouvir (8) – Isaac Assor: Manter a esperança

Estes duros meses, quase um ano, em que vivemos com a pandemia causada pela covid-19, têm-me levado a refletir sobre tantos e tantos assuntos, temas, coisas… Há algo que tenho tanta vontade de dizer e repetir em público: não percam a esperança – iremos vencer e ultrapassar esta crise pandémica!

Uma Quaresma para mudar a forma de pensar e cuidar dos mais fracos, propõem os cristãos da Amazónia e o Papa

Uma Quaresma para mudar a forma de pensar e cuidar dos mais fracos, propõem os cristãos da Amazónia e o Papa

É preciso mudar a nossa forma de pensar e de agir em relação à nossa ‘casa comum’ e em relação a todos os seus habitantes, especialmente os que mais sofrem do abuso do poder político e económico.” É desta forma que o padre jesuíta brasileiro Adelson Araújo dos Santos, aponta o horizonte para a reflexão dos cristãos neste tempo de Quaresma, iniciado nesta Quarta-Feira de Cinzas, 18 de Fevereiro.

Manifestantes voltam às ruas do Haiti pela saída do Presidente Moise

Manifestantes voltam às ruas do Haiti pela saída do Presidente Moise

“Todos esperavam esta situação tensa”, comentou ao Vatican News a missionária de origem italiana, Maddalena Boschetti, na sequência dos confrontos havidos durante as manifestações do domingo passado, 14 de fevereiro, que levaram milhares de haitianos às ruas da capital Port-au-Prince.

Precisamos de nos ouvir (5) – Lídia Jorge: Metamorfose

Precisamos de nos ouvir (5) – Lídia Jorge: Metamorfose

(e foto da página principal): Tollymore Forest Park, Irlanda do Norte. © Maria Marujo     Quando fiz treze anos passei a interessar-me pelos bichos da seda. Passava horas debruçada sobre uma caixa de cartão onde uma vintena de lagartas tosavam folhas de...

Precisamos de nos ouvir (4) – Miguel Panão: Saudades das caras

Precisamos de nos ouvir (4) – Miguel Panão: Saudades das caras

Numa rua com uma simples brisa, não há motivo para não mostrar a minha cara. Os aerossóis são dispersos por uma simples brisa. Só nos espaços mais fechados ou pouco ventilados é que corremos o risco de nos infectarmos. Tenho saudades das caras, e penso que esta pandemia ajudar-nos-á a descobrir facetas desconhecidas da nossa identidade, ou a re-definir o que nos identifica.

Imunização – A Terceira Via? (ensaio)

Imunização – A Terceira Via? (ensaio)

A pandemia provocou um certo embaraço à teologia e à própria experiência religiosa e parece tê-las tornado irrelevantes no debate intelectual público e na doação de um “plus” de sentido à simples vida biológica. Numa “terceira via”, o cristianismo católico poderá, enquanto instituição universal, deveria ser capaz de orientar o devir das sociedades para a imunização do vírus dos exclusivismos, através de uma inteligência espiritual crente e com o melhor pensamento lúcido secular e as artes de sentido disponíveis para o resgate do humano.

Precisamos de nos ouvir (2) – Hugo Nogueira: Mostrar que o sistema funciona

Precisamos de nos ouvir (2) – Hugo Nogueira: Mostrar que o sistema funciona

Um dos colegas partilhava connosco um vídeo de um cidadão asiático, provavelmente chinês, que após uma medição de temperatura, se vira compelido, com alguma agressividade, a entrar no carro da autoridade policial. Incrédulos, questionámos a atitude desta autoridade e individualmente, em silêncio, agradecíamos por vivermos num país de brandos costumes.

Sínodo, agora, é em Roma… que aqui já acabou

Sínodo, agora, é em Roma… que aqui já acabou novidade

Em que vai, afinal, desembocar o esforço reformador do atual Papa, sobretudo com o processo sinodal que lançou em 2021? Que se pode esperar daquela que já foi considerada a maior auscultação de pessoas alguma vez feita à escala do planeta? – A reflexão de Manuel Pinto, para ler no À Margem desta semana

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Breves

 

Nada se perde: um antigo colégio dos Salesianos é o novo centro de acolhimento do Serviço Jesuíta aos Refugiados

Inaugurado em Vendas Novas

Nada se perde: um antigo colégio dos Salesianos é o novo centro de acolhimento do Serviço Jesuíta aos Refugiados novidade

O apelo foi feito pelo Papa Francisco: utilizar os espaços da Igreja Católica devolutos ou sem uso para respostas humanitárias. Os Salesianos e os Jesuítas em Portugal aceitaram o desafio e, do antigo colégio de uns, nasceu o novo centro de acolhimento de emergência para refugiados de outros. Fica em Vendas Novas, tem capacidade para 120 pessoas, e promete ser amigo das famílias, do ambiente, e da comunidade em que se insere.

Bispos católicos de França apelam à fraternidade e justiça, mas não se demarcam da extrema-direita

Com as eleições no horizonte

Bispos católicos de França apelam à fraternidade e justiça, mas não se demarcam da extrema-direita novidade

O conselho permanente dos bispos da Igreja Católica de França considera, num comunicado divulgado esta quinta-feira, 20 de junho, que o resultado das recentes eleições europeias, que deram a vitória à extrema-direita, “é mais um sintoma de uma sociedade ansiosa, dividida e em sofrimento”. Neste contexto, e em vésperas dos atos eleitorais para a Assembleia Nacional, apresentaram uma oração que deverá ser rezada por todas as comunidades nestes próximos dias.

“Precisamos de trabalhar num projeto de sociedade que privilegie a ativação da esperança”

Tolentino recebeu Prémio Pessoa

“Precisamos de trabalhar num projeto de sociedade que privilegie a ativação da esperança” novidade

Na cerimónia em que recebeu o Prémio Pessoa 2023 – que decorreu esta quarta-feira, 19 de junho, na Culturgest, em Lisboa – o cardeal Tolentino Mendonça falou daquela que considera ser “talvez a construção mais extraordinária do nosso tempo”: a “ampliação da esperança de vida”. Mas deixou um alerta: “não basta alongar a esperança de vida, precisamos de trabalhar num projeto de sociedade que privilegie a ativação da esperança e a deseje fraternamente repartida, acessível a todos, protagonizada por todos”.

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This