Pontificado de Pio XII e o nazismo

Papa abre acesso a 40 mil documentos sobre os judeus

| 23 Jun 2022

vaticano da acesso a documentos sobre judeus foto direitos reservados

Trata-se da documentação completa da atividade pontifícia, compreendendo cerca de 40 mil arquivos digitais, que podem agora ser acedidos online. Foto: Direitos reservados.

 

O Vaticano decidiu abrir o acesso ao público em geral de cerca de 170 volumes de documentos relativos aos judeus e referentes ao pontificado do Papa Pio XII.

A notícia, difundida esta quinta-feira, 23, pela Sala de Imprensa da Santa Sé, esclarece que a medida foi solicitada pelo Papa Francisco e que é operacionalizada pelo Arquivo Histórico da Secretaria de Estado – Seção de Relações com Estados e Organismos Internacionais (ASRS).

Trata-se da documentação completa da atividade pontifícia, compreendendo cerca de 40 mil arquivos digitais, que podem agora ser acedidos online.

Nesta primeira fase, serão disponibilizados apenas 70 por cento dos documentos, antes de serem integrados nos volumes finais que se encontram em fase de elaboração.

Este conjunto vastíssimo de materiais, cuja consulta já tinha sido aberta a investigadores no início de março de 2020, tem por título “Ebrei” (Judeus), “porque o seu objetivo é preservar os pedidos de ajuda dos judeus de toda a Europa, recebidos pelo Papa durante as perseguições nazi-fascistas”, esclarece o Vaticano.

Num artigo publicado no L’Osservatore Romano, o arcebispo Paul Gallagher, responsável do Vaticano para as Relações com os Estados, escreve que “a disponibilização da digitalização desta série irá permitir aos descendentes daqueles que procuraram ajuda encontrar vestígios dos seus entes queridos a partir de qualquer parte do mundo”.

 

Centro Wiesenthal oferece documento histórico

Na quarta-feira, 22, o Centro Simon Wiesenthal entregou ao Papa Francisco um fac-símile do documento em que Adolf Hitler teorizou o extermínio de judeus. No encontro, Francisco denunciou o antissemitismo e “a ameaça contínua do populismo”.

Na audiência no Vaticano, estiveram presentes 30 personalidades de diferentes países ligadas ao Centro Wiesensthal, incluindo o rabi Marvin Hier, fundador e diretor executivo da instituição.

Dirigindo-se ao Papa, o rabino, citado pela Askanews, enfatizou o facto de este encontro ocorrer 80 anos depois da Conferência de Wannsee, na qual 15 oficiais nazis, oito deles estudantes de doutoramento de algumas das melhores universidades, tomaram a decisão, concordando com as ordens de Hitler, de realizar um assassinato em massa de todos os judeus na Europa.

“Por isso, Santidade – observou Marvin Hier –  viemos aqui hoje apresentar aos Arquivos do Vaticano um dos documentos mais significativos da história da humanidade: uma cópia de uma carta original, datilografada e assinada por Hitler, em 16 de setembro de 1919, na qual ele delineia abertamente a necessidade do extermínio definitivo do povo judeu na Europa.”

O original da carta de Hitler que agora foi entregue ao Papa está em exposição no Museu da Tolerância, no Centro Simon Wiesenthal, em Los Angeles. “O que começou como a opinião de um homem tornar-se-ia a política de estado da Alemanha nazi 22 anos depois, levando ao assassinato sistemático de um terço dos judeus do mundo”, salientou o responsável do Centro.

 

Quando os padres não abusadores são as vítimas colaterais dos abusos do clero

Encontro “Cuidar” em Lisboa

Quando os padres não abusadores são as vítimas colaterais dos abusos do clero novidade

“O que encontramos assusta-me: desilusão, depressão, crise existencial, perda de identidade, fim da relação entre presbíteros, perda de confiança na instituição e na hierarquia.” O diagnóstico cáustico é feito ao 7MARGENS pelo padre inglês Barry O’Sullivan, 61 anos, da diocese de Manchester, que estudou o impacto dos abusos sexuais entre os padres não abusadores.

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Breves

 

De 1 a 31 de Julho

Helpo promove oficina de voluntariado internacional

  Encerram nesta sexta-feira, 24 de Junho, as inscrições para a Oficina de Voluntariado Internacional da Helpo, que decorre entre 1 e 3 de Julho. A iniciativa é aberta a quem se pretenda candidatar ao Programa de Voluntariado da Organização Não Governamental para...

Luz e negrume

Luz e negrume novidade

As obras de Pedro Costa, cineasta, Rui Chafes, escultor, e Paulo Nozolino, fotógrafo, e de Simon Hantaï, artista plástico, estão expostas em Paris, respectivamente no Centre Georges Pompidou e na Fundação Louis Vitton. Um autor, identificado como Anonymous, estabelece com elas um diálogo em dois poemas traduzidos por João Paulo Costa, investigador na área de filosofia e autor de À sombra do invisível (Documenta, 2020).

Paróquia de Nossa Senhora da Hora: Ouvir os leigos na nomeação de padres e bispos

Contributos para o Sínodo (23)

Paróquia de Nossa Senhora da Hora: Ouvir os leigos na nomeação de padres e bispos novidade

Os leigos devem ser ouvidos nos processos de nomeação de párocos e de escolha dos bispos e a Igreja deve ter uma lógica de reparação da situação criada pelos abusos de menores. Evitar o clericalismo e converter os padres a uma Igreja minoritária, pobre, simples, dialogante, sinodal é outra das propostas do Conselho Paroquial de Pastoral da Paróquia de Nossa Senhora da Hora (Matosinhos).

Saúde mental dos jovens: a urgência de um novo paradigma

Saúde mental dos jovens: a urgência de um novo paradigma novidade

A saúde mental dos jovens tem-se vindo a tornar, aos poucos, num tema com particular relevância nas reflexões da sociedade hodierna, ainda que se verifique que estas possam, muitas das vezes, não resultar em concretizações visíveis e materializar em soluções para os problemas que afetam os membros desta mesma sociedade. A verdade é que, apesar de todos os esforços por parte dos profissionais de saúde e também das pessoas, toda a temática é, ainda, envolvida por uma “bolha de estigmas”, o que a transforma numa temática-tabu.

Agenda

There are no upcoming events.

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This