Congresso Judaico Mundial no Vaticano

Papa acolhe iniciativa para estreitar laços entre judeus e cristãos

| 22 Nov 2022

conselho judaico mundial reunido com o papa francisco no palacio apostolico, nov 2022, foto (c) Shahar Azran WJC (1)

O presidente do Conselho Judaico Mundial, Ronald S. Lauder, expressou a sua gratidão à Igreja Católica. Foto © Shahar Azran / WJC.

 

Foi com emoção que os líderes judaicos de mais de 50 países viram o Papa Francisco abrir-lhes as portas do Palácio Apostólico do Vaticano, nesta terça-feira, 22 de novembro, para que pudessem apresentar-lhe a mais recente iniciativa do Congresso Judaico Mundial, conhecida como Kishreinu (palavra hebraica que significa “o nosso vínculo”) e que promete “fortalecer os laços judaico-católicos em todo o mundo”.

“Os que nos encontramos aqui hoje estamos ansiosos por promover o nosso laço com a Igreja Católica. Hoje, lançamos o processo de Kishreinu, [que] reforça o futuro comum dos nossos dois povos e apresenta uma nova etapa no vínculo católico-judaico”, afirmou o presidente do Conselho Judaico Mundial (WJC na sigla em inglês), Ronald S. Lauder, durante aquele que foi o primeiro evento formal realizado por uma organização judaica no Vaticano desde sempre.

A iniciativa Kishreinu, quando finalizada, servirá como resposta da comunidade judaica à Declaração Nostra Aetate do Concílio Vaticano II, que em 1965 modernizou a relação entre a Igreja Católica Romana e outras confissões religiosas, nomeadamente o judaísmo.

Lauder aproveitou para expressar a sua gratidão à Igreja Católica, em particular num período de “crescente ódio” em relação aos judeus em todo o mundo. “Não ignoramos. Nós não esquecemos. Mas estamos ansiosos, juntos. E o que poderia ser melhor para todos os filhos de Deus do que viverem juntos em paz, harmonia e na casa do Senhor, para sempre”, afirmou.

 

Heranças partilhadas, semelhanças e responsabilidades comuns

“As nossas duas comunidades de fé têm a tarefa de trabalhar para um mundo mais fraterno, lutando contra as desigualdades e promovendo uma maior justiça, e que a paz não seja uma promessa do outro mundo, mas uma realidade já neste mundo”, disse por seu lado o Papa.

Francisco falou sobre as semelhanças entre os judeus e católicos, recordando que têm em comum “tesouros espirituais inestimáveis”. E, considerando a herança religiosa que partilhamos, “vemos o presente como um desafio que nos une, como uma exortação para agirmos juntos”, reiterou.

“Aquele que criou todas as coisas de acordo com a ordem e a harmonia”, afirmou Francisco, “convida-nos a recuperar este pântano de injustiça que corrói a convivência fraterna no mundo, assim como a devastação ambiental corrói a saúde da terra”. E acrescentou: “as nossas iniciativas políticas, culturais e sociais para melhorar o mundo – o que vocês chamam de Tiqqun Olam – não terão sucesso sem oração e abertura fraterna a outras criaturas em nome do único Criador, que ama a vida e abençoa os pacificadores”.

“Com a nossa herança partilhada, temos a responsabilidade comum de trabalhar juntos para o bem da humanidade, refutando o antissemitismo e as atitudes anticatólicas e anticristãs, bem como como todo o tipo de discriminação, trabalhar pela justiça, solidariedade e paz, espalhar compaixão e misericórdia num mundo muitas vezes frio e impiedoso”, resumiu o cardeal Kurt Koch, chefe do Conselho Pontifício para a Promoção da Unidade dos Cristãos, no final do encontro.

 

As muralhas do Vaticano foram transpostas

“Estamos gratos ao Papa Francisco pelo gesto simbólico inestimável de ser nosso anfitrião aqui hoje e estamos confiantes de que trabalhando juntos criaremos um futuro melhor para todos”. concluiu o comissário do WJC para as Relações Inter-religiosas, Claudio Epelman.

A importância e significado deste encontro foi ainda assinalada pela presidente da União das Comunidades Judaicas Italianas, Noemi di Segni, quando discursou perante o Comité Executivo do WJC: “Para a nossa história de dois mil anos – em Roma e em todas as outras localidades da comunidade judaica italiana – as majestosas muralhas desta Cidade do Vaticano sempre tiveram um significado de limite intransponível”. Agora que as muralhas foram transpostas, “estamos aqui para afirmar que o vínculo é um vínculo de vida, de comunidades vivas com milhares de anos para servir de experiência para as nossas jovens gerações”, concluiu.

 

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Breves

 

Bahrein

Descoberto mosteiro cristão sob as ruínas de uma mesquita

Há quem diga que este é o “primeiro fruto milagroso” da viagem apostólica que o Papa Francisco fez ao Bahrein, no início de novembro. Na verdade, resulta de três anos de trabalho de uma equipa de arqueólogos locais e britânicos, que acaba de descobrir, sob as ruínas de uma antiga mesquita, partes de um ainda mais antigo mosteiro cristão.

Manhã desta quinta-feira, 24

“As piores formas de trabalho infantil” em conferência

Uma conferência sobre “As piores formas de trabalho infantil” decorre na manhã desta quinta-feira, 24 de Novembro (entre as 9h30-13h), no auditório da Polícia Judiciária (Rua Gomes Freire 174, na zona das Picoas, em Lisboa), podendo assistir-se também por videoconferência. Iniciativa da Confederação Nacional de Ação Sobre o Trabalho Infantil (CNASTI), em parceria com o Instituto de Apoio à Criança (IAC), a conferência pretende “ter uma noção do que acontece não só em Portugal, mas também no mundo acerca deste tipo de exploração de crianças”.

ONG israelita já salvou a vida a 3.000 crianças palestinianas

Uma forma de "construir pontes"

ONG israelita já salvou a vida a 3.000 crianças palestinianas novidade

Amir tem cinco anos e, até agora, não podia correr nem brincar como a maioria das crianças da sua idade. Quando tinha apenas 24 meses, apanhou um vírus que resultou no bloqueio de uma das suas artérias coronárias, pelo que qualquer esforço físico passou a ser potencialmente fatal. Mas, muito em breve, este menino palestiniano poderá recuperar o tempo perdido. Com o apoio da organização humanitária israelita Save a Child’s Heart, Amir acaba de ser operado num hospital em Tel Aviv e está fora de perigo.

Francisco contra o divisionismo e a ordenação de mulheres

Entrevista à revista America

Francisco contra o divisionismo e a ordenação de mulheres novidade

“O divisionismo não é católico. Um católico não pode pensar ‘ou, ou’ e reduzir tudo a posições irreconciliáveis. A essência do católico é “e, e”. O católico une o bem e o não tão bom. O povo de Deus é um” – afirmou o Papa Francisco, a propósito das divisões na Igreja americana, na entrevista concedida no dia 22 de novembro a um conjunto de editores jesuítas e publicada na edição da revista America – The Jesuit Review desta segunda-feira, 28 de novembro.

Terra de pobreza e de milagres

[Crónicas da Guiné – 1]

Terra de pobreza e de milagres novidade

A Guiné-Bissau, como país, é um bom exportador de más notícias. E quando se chega ao território, o que imediato se faz notar é a pobreza e o lixo. Mas quando nos dizem “Tenho orgulho em Bissau ser uma cidade limpa… em comparação com outras capitais desta região de África”, percebemos que tudo é relativo – relativo aos padrões que adoptamos. Ou às notícias que procuramos. Porque há notícias que vêm ter connosco, pois sabem que serão bem acolhidas, e outras que se deixam ficar no seu cantinho, silenciosas, porque se reconhecem sem interesse.

Nasce uma nova rede eclesial para o cuidado da casa comum

América Latina

Nasce uma nova rede eclesial para o cuidado da casa comum novidade

Depois da Rede Eclesial Pan-Amazónica (REPAM) e da Rede Eclesial Ecológica Mesoamericana (REGCHAG), nasce agora a Rede Eclesial Gran Chaco e Aquífero Guarani (REGCHAG), com o objetivo de proteger os territórios que lhe dão nome e as respetivas comunidades, face a ameaças como o desmatamento, a contaminação e o desrespeito pelos modos de vida.

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This