Separação em decreto

Papa autonomiza doutrina e disciplina na Congregação para a Doutrina da Fé

| 14 Fev 2022

Motu Proprio do Papa vem separar competências da Congregação. Imagem de Domínio Público

 

A Santa Sé divulgou uma Carta Apostólica do Papa Francisco, em forma de Motu Proprio, a estabelecer a alteração da estrutura da Congregação para a Doutrina da Fé (CDF). Esta passa a ter um secretário para a secção Doutrinária e outro para a Disciplinar.

O cardeal Luis Ladaria, responsável da Congregação desde Julho de 2017, passará portanto a ter dois secretários e não um, como até agora, correspondendo a alteração a uma separação do trabalho desenvolvido e ao reconhecimento de autonomia de cada um dos sectores.

“A Congregação para a Doutrina da Fé compreende duas Secções, Doutrinária e Disciplinar, cada uma delas coordenada por um Secretário que coadjuva o Prefeito na área específica da sua competência, com a colaboração do Subsecretário e dos respetivos Chefes de Escritório”, pode ler-se na carta Para servir fielmente, assinada pelo Papa Francisco, e que entrou em vigor nesta mesma segunda-feira, 14 de Fevereiro.

A Secção Doutrinária assume agora as questões “relativas à promoção e protecção da doutrina da fé e da moral”, promovendo “estudos que pretendem aumentar a inteligência e a transmissão da fé ao serviço da evangelização” e no confronto com “questões colocadas pelo progresso das ciências e pelo desenvolvimento da sociedade”.

Sobre a área da “fé e dos costumes”, a secção realiza “o exame dos documentos que devem ser publicados por outros Dicastérios da Cúria Romana, bem como dos escritos e opiniões que parecem problemáticos para a fé recta”, procurando o “diálogo com seus autores e propondo os remédios adequados”.

Esta mesma secção será responsável pelo enquadramento da integração de grupos de anglicanos na Igreja Católica, na sequência de decisões como a possibilidade de ordenação de mulheres tomadas pelos anglicanos.

A secção Disciplinar passará a tratar dos “crimes reservados à Congregação e por ela tratados na jurisdição do Supremo Tribunal Apostólico aí estabelecido”. Entre outros, incluem-se neste âmbito os casos de abuso sexual e encobrimento dos mesmos.

O Papa Francisco explica que a mudança decorre da “experiência adquirida” pela CDF em “vários âmbitos de trabalho” e da necessidade de “dar um ambiente mais adequado para o cumprimento das suas funções”.

A atual configuração remonta ao tempo do Papa Paulo VI que alterara o nome do antigo Santo Ofício para Congregação para a Doutrina da Fé. Mais tarde, o Papa João Paulo II “especificou as suas competências”.

A Carta Apostólica recorda que a Congregação para a Doutrina da Fé guarda e administra, para consulta e salvaguarda de documentos, “os arquivos históricos das antigas Congregações do Santo Ofício e o Index”.

 

Quando os padres não abusadores são as vítimas colaterais dos abusos do clero

Encontro “Cuidar” em Lisboa

Quando os padres não abusadores são as vítimas colaterais dos abusos do clero novidade

“O que encontramos assusta-me: desilusão, depressão, crise existencial, perda de identidade, fim da relação entre presbíteros, perda de confiança na instituição e na hierarquia.” O diagnóstico cáustico é feito ao 7MARGENS pelo padre inglês Barry O’Sullivan, 61 anos, da diocese de Manchester, que estudou o impacto dos abusos sexuais entre os padres não abusadores.

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Breves

 

De 1 a 31 de Julho

Helpo promove oficina de voluntariado internacional

  Encerram nesta sexta-feira, 24 de Junho, as inscrições para a Oficina de Voluntariado Internacional da Helpo, que decorre entre 1 e 3 de Julho. A iniciativa é aberta a quem se pretenda candidatar ao Programa de Voluntariado da Organização Não Governamental para...

Luz e negrume

Luz e negrume novidade

As obras de Pedro Costa, cineasta, Rui Chafes, escultor, e Paulo Nozolino, fotógrafo, e de Simon Hantaï, artista plástico, estão expostas em Paris, respectivamente no Centre Georges Pompidou e na Fundação Louis Vitton. Um autor, identificado como Anonymous, estabelece com elas um diálogo em dois poemas traduzidos por João Paulo Costa, investigador na área de filosofia e autor de À sombra do invisível (Documenta, 2020).

Paróquia de Nossa Senhora da Hora: Ouvir os leigos na nomeação de padres e bispos

Contributos para o Sínodo (23)

Paróquia de Nossa Senhora da Hora: Ouvir os leigos na nomeação de padres e bispos novidade

Os leigos devem ser ouvidos nos processos de nomeação de párocos e de escolha dos bispos e a Igreja deve ter uma lógica de reparação da situação criada pelos abusos de menores. Evitar o clericalismo e converter os padres a uma Igreja minoritária, pobre, simples, dialogante, sinodal é outra das propostas do Conselho Paroquial de Pastoral da Paróquia de Nossa Senhora da Hora (Matosinhos).

Saúde mental dos jovens: a urgência de um novo paradigma

Saúde mental dos jovens: a urgência de um novo paradigma novidade

A saúde mental dos jovens tem-se vindo a tornar, aos poucos, num tema com particular relevância nas reflexões da sociedade hodierna, ainda que se verifique que estas possam, muitas das vezes, não resultar em concretizações visíveis e materializar em soluções para os problemas que afetam os membros desta mesma sociedade. A verdade é que, apesar de todos os esforços por parte dos profissionais de saúde e também das pessoas, toda a temática é, ainda, envolvida por uma “bolha de estigmas”, o que a transforma numa temática-tabu.

Agenda

There are no upcoming events.

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This