Mudanças na Doutrina da Fé

Papa “castiga” bispo que “proibiu” bênçãos homossexuais

| 10 Jan 22

Adivinham-se mudanças profundas na Congregação para a Doutrina da Fé. Foto: DR/7Margens.

 

A revista America, dos jesuítas dos Estados Unidos, fala de um primeiro passo dado pelo Papa Francisco, nesta segunda-feira, 10 de Janeiro, para reorganizar a Congregação para a Doutrina da Fé (CDF), um dos dois organismos mais importantes do Vaticano, a par da Secretaria de Estado: o número dois da CDF, que terá sido o responsável pelo polémico documento do ano passado sobre a interdição de bênçãos de casais do mesmo sexo, foi nomeado para uma diocese italiana, deixando o lugar no Vaticano.

O arcebispo Giacomo Morandi, actual secretário da Congregação, foi escolhido para bispo da diocese italiana de Reggio Emilia-Guastalla. A mudança equivale a uma despromoção, diz a America: tendo o título de arcebispo, Morandi vai para uma “pequena” diocese, não para uma arquidiocese, como seria normal. O título de arcebispo será mantido pelo próprio, anunciou o Vaticano.

Morandi foi considerado por vários meios de comunicação como estando por detrás do documento de Março do ano passado que indignou a comunidade gay, para a qual Francisco tem pedido mais acolhimento no interior da Igreja. O documento dizia que a Igreja Católica não abençoa as uniões homossexuais porque Deus “não pode abençoar o pecado”. O documento, como é normal nestes casos, dizia que o Papa tinha sido informado do seu conteúdo, mas muitos comentários apontaram o “facto consumado” com que o Papa teria sido confrontado.

A CDF tem por missão interpretar a doutrina para a Igreja Católica universal, sancionando dissidências e tratando de casos de abuso sexual de menores por parte do clero. Morandi entrou para a CDF como subsecretário em 2015 e foi promovido a secretário, o número dois, em 2017.

A America recorda que o Papa Francisco tem protagonizado vários gestos de aproximação aos católicos homossexuais. Recentemente, o Papa escreveu uma carta à irmã Jeannine Gramick, que em tempos tinha sido sancionada pela CDF, pelos seus 50 anos de ministério junto da comunidade LGBTQ.

Actualmente, o responsável da Congregação é o cardeal jesuíta Luis Ladaria, que completa 78 anos em Abril, três anos para além da idade normal de reforma dos bispos – o que o deve levar deixar o cargo em breve.

A mudança de Morandi e a possível saída de Ladaria sugerem, acrescenta a America, que podem estar para breve mudanças profundas na Congregação. Mas estas podem ser anunciadas apenas quando for divulgada a nova constituição apostólica que regulará o funcionamento da Cúria Romana, o que poderá acontecer até à Páscoa, se estiverem concluídas as traduções do documento para as diferentes línguas.

 

Abusos na Igreja e Vaticano: “Fazer o que ainda não foi feito”

Análise

Abusos na Igreja e Vaticano: “Fazer o que ainda não foi feito” novidade

Sobre as leituras e as consequências do estudo divulgado há precisamente uma semana relativamente aos abusos na Arquidiocese de Munique, umas das principais da Alemanha, o mundo católico encontra-se em suspenso. Já esta sexta-feira, 28, espera-se o pronunciamento da diocese visada e tanto o Vaticano como Bento XVI anunciaram ir estudar atentamente o documento, tendo o Papa Emérito prometido responder.

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Centro de Formação Cristã inaugura disciplina sobre ecologia integral

Diocese de Leiria-Fátima

Centro de Formação Cristã inaugura disciplina sobre ecologia integral novidade

A partir do próximo dia 8 de fevereiro, a Escola Diocesana Razões da Esperança (EDRE), do Centro de Cultura e Formação Cristã da Diocese de Leiria-Fátima, contará com uma novidade na sua oferta formativa: pela primeira vez e de forma mais sistematizada, será dada atenção às questões ambientais e ecológicas, na linha do que o Papa Francisco propõe na Encíclica Laudato Si’. A disciplina terá a designação de “Cuidar da Terra, cuidar do outros” e será lecionada por elementos da Rede Cuidar da Casa Comum, noticia a diocese no seu site.

Thich Nhat Hanh: Buda e Jesus são irmãos

Thich Nhat Hanh: Buda e Jesus são irmãos novidade

Regressei ao cristianismo. Mas fui budista zen cerca de quinze anos, integrada na orientação budista zen do mestre japonês Taisen Deshimaru (Associação Zen Internacional); tendo como mestre um dos seus discípulos, Raphael Doko Triet. Gostaria de lhe prestar aqui a minha homenagem pois aprendi muito com ele, ligando-nos ainda – embora à distância – uma profunda amizade.

Fale connosco

Abusos na Igreja
Dar voz ao silêncio

Contactos da Comissão Independente

https://darvozaosilencio.org/

E-mail: geral@darvozaosilencio.org

Telefone: (+351) 91 711 00 00

You have Successfully Subscribed!

Pin It on Pinterest

Share This