Cirurgia programada

Papa Francisco “reagiu bem” à operação ao cólon

| 5 Jul 21

Papa Francisco está a recuperar bem da cirurgia a que foi submetido. Foto © Ashwin Vaswani/Unsplash

 

A operação a que o Papa Francisco tinha sido submetido na tarde de domingo foi concluída ao início da noite, de acordo com um comunicado do diretor da Sala de Imprensa da Santa Sé, Matteo Bruni. “O Santo Padre, internado à tarde no Hospital A. Gemelli, foi submetido à noite a uma operação cirúrgica programada para tratar uma estenose diverticular do cólon”, comunicou a Sala de Imprensa do Vaticano.

Matteo Bruni explicou aos jornalistas que “o Santo Padre reagiu bem à operação conduzida com anestesia geral pelo Prof. Sergio Alfieri, com a assistência do Prof. Luigi Sofo, do Dr.. Antonio Tortorelli e da Dra. Roberta Menghi.”

O Papa Francisco tem-se queixado de algumas maleitas ao longo da sua vida. Desde logo, porque viu ser-lhe retirado parte de um pulmão pouco tempo depois de ter sido ordenado padre, em Buenos Aires, mas também por causa da ciática, que lhe provoca mais dores numa das pernas. “A anestesia foi feita pelo Prof. Massimo Antonelli, pela Professora Liliana Sollazzi e pelos doutores Roberto De Cicco e Maurizio Soave. Também estavam presentes na sala cirúrgica o Prof. Giovanni Battista Doglietto e o Prof. Roberto Bernabei”, confirmou ainda Matteo Bruni.

O Papa deixou a Casa Santa Marta ao início da tarde de domingo, e não há ainda perspetiva de quando poderá ter alta hospitalar. Francisco tem 84 anos.

 

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Interiormente perturbador

Cinema

Interiormente perturbador novidade

Quase no início d’O Acontecimento, já depois de termos percebido que o filme iria andar à volta do corpo e do desejo, Anne conclui que se trata de um texto político. Também esta obra cinematográfica, que nos expõe um caso de aborto clandestino – estamos em França, nos anos 60 –, é um filme político.

Sondagem

Brasil deixa de ter maioria católica  novidade

Algures durante este ano a maioria da população brasileira deixará de se afirmar maioritariamente como católica. Em janeiro de 2020, 51% dos brasileiros eram católicos, muito à frente dos que se reconheciam no protestantismo (31%). Ano e meio depois os números serão outros.

Bispos pedem reconciliação e fim da violência depois de 200 mortes na Nigéria

Vários ataques no Nordeste do país

Bispos pedem reconciliação e fim da violência depois de 200 mortes na Nigéria

O último episódio de violência na Nigéria, com contornos políticos, económicos e religiosos, descreve-se ainda com dados inconclusivos, mas calcula-se que, pelo menos, duas centenas de pessoas perderam a vida na primeira semana de Janeiro no estado de Zamfara, Nigéria, após vários ataques de grupos de homens armados a uma dezena de aldeias. Há bispos católicos a sugerir caminhos concretos para pôr fim à violência no país, um dos que registam violações graves da liberdade religiosa. 

Fale connosco

Pin It on Pinterest

Share This