Declarações no Ângelus

Papa Francisco reza pelo Haiti

| 10 Mar 2024

Procissão no Haiti. Foto de arquivo, via Vatican News.

Procissão no Haiti: país enfrenta uma grave crise política e humana. Foto © Vatican News.

 

O Papa alertou hoje, no Vaticano, para a crise política e humana no Haiti, apelando ao fim da violência no país. “Sigo com preocupação e dor a grave crise que atinge o Haiti e os episódios violentos que, nos últimos dias”, disse, desde a janela do apartamento pontifício, após a recitação do Ângelus, citado pela Ecclesia.

Francisco deixou uma mensagem de proximidade à Igreja e ao “querido povo haitiano, que há anos é atingido por muitos sofrimentos”.

O governo haitiano prolongou por um mês o estado de emergência na zona da capital, num cenário de crise humana e de guerra civil, que envolve gangues armados. A onda de violência provocou milhares de deslocados.

O Papa pediu orações, por intercessão da Virgem Maria, para que “cesse qualquer tipo de violência” no Haiti e “todos ofereçam o seu contributo para fazer crescer a paz e a reconciliação no país, com a renovada ajuda da comunidade internacional”. Francisco saudou uma delegação da comunidade católica da República Democrática do Congo, em Roma, e apelou à oração pela paz “neste país, bem como na martirizada Ucrânia e na Terra Santa, para que cessem quanto antes as hostilidades que provocam enormes sofrimentos à população civil”.

A intervenção evocou a recente celebração do Dia da Mulher, a 8 de março. “Gostaria de dirigir um pensamento e manifestar a minha proximidade a todas as mulheres, especialmente às que não veem respeitada a sua dignidade”, declarou o Papa.

Francisco deixou uma crítica indireta aos projetos legislativos que visam consagrar um direito ao aborto. “São as instituições políticas que têm o dever fundamental de proteger e promover a dignidade de cada ser humano, oferecendo às mulheres, portadoras de vida, as condições necessárias para poder acolher o dom da vida e assegurar uma existência digna aos filhos”, apelou.

O Papa assinalou ainda o início do Ramadão, esta noite, para os “irmãos muçulmanos”. “Manifesto a todos a minha proximidade”, concluiu.

Uma tarde para aprender a “estar neste mundo como num grande templo”

Na Casa de Oração Santa Rafaela Maria

Uma tarde para aprender a “estar neste mundo como num grande templo” novidade

Estamos neste mundo, não há dúvida. Mas como nos relacionamos com ele? E qual o nosso papel nele? “Estou neste mundo como num grande templo”, disse Santa Rafaela Maria, fundadora das Escravas do Sagrado Coração de Jesus, em 1905. A frase continua a inspirar as religiosas da congregação e, neste ano em que assinalam o centenário da sua morte, “a mensagem não podia ser mais atual”, garante a irmã Irene Guia ao 7MARGENS. Por isso, foi escolhida para servir de mote a uma tarde de reflexão para a qual todos estão convidados. Será este sábado, às 15 horas, na Casa de Oração Santa Rafaela Maria, em Palmela, e as inscrições ainda estão abertas.

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Patriarca de Lisboa convida “todos” para “momento raro” na Igreja

A um mês da ordenação de dois bispos

Patriarca de Lisboa convida “todos” para “momento raro” na Igreja novidade

O patriarca de Lisboa, Rui Valério, escreveu uma carta a convocar “todos – sacerdotes, diáconos, religiosos, religiosas e fiéis leigos” da diocese para estarem presentes naquele que será o “momento raro da ordenação episcopal de dois presbíteros”. A ordenação dos novos bispos auxiliares de Lisboa, Nuno Isidro e Alexandre Palma, está marcada para o próximo dia 21 de julho, às 16 horas, na Igreja de Santa Maria de Belém (Mosteiro dos Jerónimos).

O exemplo de Maria João Sande Lemos

O exemplo de Maria João Sande Lemos novidade

Se há exemplo de ativismo religioso e cívico enquanto impulso permanente em prol da solidariedade, da dignidade humana e das boas causas é o de Maria João Sande Lemos (1938-2024), que há pouco nos deixou. Conheci-a, por razões familiares, antes de nos encontrarmos no então PPD, sempre com o mesmo espírito de entrega total. [Texto de Guilherme d’Oliveira Martins]

“Sempre pensei envelhecer como queria viver”

Modos de envelhecer (19)

“Sempre pensei envelhecer como queria viver” novidade

O 7MARGENS iniciou a publicação de depoimentos de idosos recolhidos por José Pires, psicólogo e sócio fundador da Cooperativa de Solidariedade Social “Os Amigos de Sempre”. Publicamos hoje o décimo nono depoimento do total de vinte e cinco. Informamos que tanto o nome das pessoas como as fotografias que os ilustram são da inteira responsabilidade do 7MARGENS.

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This