Papa Francisco: Visita aos EAU escreve “nova página na história do diálogo entre o cristianismo e o islão”

| 6 Fev 19

Foto © Vicariato Apostólico do Sul da Arábia.

O Papa Francisco afirmou que a sua visita, esta semana, aos Emirados Árabes Unidos (EAU) escreveu “uma nova página na história do diálogo entre o cristianismo e o islão” e na promoção da paz mundial baseada na fraternidade.

Citado pela Associated Press, Francisco descreveu, na audiência geral das quartas-feiras, no Vaticano, o seu encontro com líderes muçulmanos como contrário à “forte tentação” de afirmar que há um choque cultural entre as civilizações cristã e islâmica.

Na sua intervenção, o Papa argentino revelou ter conhecido o sacerdote mais idoso do país que, aos 92 anos, na cadeira de rodas e cego, continua o seu trabalho, sempre com um sorriso no rosto. Relembrou ainda que esta visita foi realizada “oitocentos anos após a visita de São Francisco de Assis ao Sultão al-Malik al-Kamil.”

Aquando da visita papal, num encontro inter-religioso com vários representantes de diferentes credos, o Papa Francisco sublinhou o dever de os líderes espirituais rejeitarem a guerra: “A guerra nada mais pode criar senão miséria; as armas nada mais, senão morte! A fraternidade humana impõe-nos, a nós representantes das religiões, o dever de banir toda a nuance de aprovação da palavra guerra. Restituamo-la à sua miserável crueza. Estão sob os nossos olhos as suas consequências nefastas. Penso em particular no Iémen, na Síria, no Iraque e na Líbia.”

Com isto, condenou a violência em nome de Deus: “Todas as formas de violência devem ser condenadas sem hesitação…Nenhuma violência pode ser justificada em nome da religião.”

Na primeira missa celebrada por um Papa na Península Arábica, foram milhares os peregrinos que compareceram e rejubilaram com o acontecimento, como disse o Papa nesta manhã: “Neste oásis multiétnico e multirreligioso que são os Emirados Árabes Unidos, existe um bom número de cristãos, trabalhadores originários de vários países, para quem celebrei a santa missa no estádio da cidade, anunciando-lhes o Evangelho das Bem-aventuranças”. A maioria da população nacional dos EAU são muçulmanos mas 90% dos que lá habitam são emigrantes, incluindo aproximadamente 1,2 milhões de cristãos.

Rosalie Ayuso, emigrante das Filípinas, e o seu marido Paul viajaram do Dubai (onde vive a maior comunidade católica no Golfo) e não dormiram durante 24 horas para chegar a tempo. Mas, segundo ela, “há que fazer sacrifícios se eles compensam no final.”

À CNN, Fareed Morcos, 33, um espectador da missa, expressou o quão maravilhado se encontrava: “Não estamos numa igreja e mesmo assim estamos todos juntos. Estamos num país muçulmano! É uma experiência fantástica. Muito emocional e espiritual. Espero que possa continuar a acontecer.”

Breves

Anselmo Borges e a eutanásia: “Quem mata?”

“Se algum dia se avançasse por esta via da legalização da eutanásia, o Estado ficaria com mais uma obrigação: satisfazer o direito ao pedido da eutanásia e seria confrontado com esta pergunta terrível: quem mata?”, escreve Anselmo Borges, professor de filosofia e padre, na sua última crónica no Diário de Notícias.

O Papa e os “teístas com água benta cristã”

“Quando vejo cristãos demasiado limpos, que têm toda a verdade, a ortodoxia, e são incapazes de sujar as mãos para ajudar alguém a levantar-se, eu digo: ‘Não sois cristãos, sois teístas com água benta cristã, mas ainda não chegastes ao cristianismo’”. A afirmação é do Papa Francisco, numa conversa sobre o Credo cristão.

Boas notícias

É notícia

Cultura e artes

São Pessoas. Histórias com gente dentro

Há um tanque de lavar roupa. Há uma cozinha. Há o poço e as mãos que lançam um balde. Há uma sombra que foge. Há o poste de eletricidade que ilumina as casas frágeis. Há o quadro pendurado em que um coração pede “Deus te ajude”. Há a campa e a eterna saudade. E há uns tapetes gastos. Em cada uma destas fotos só se adivinham os rostos, os olhos, as rugas, as mãos rugosas, as bocas, as pessoas que habitam estes lugares.

“2 Dedos de Conversa” num blogue para alargar horizontes

Um dia, uma leitora do blogue “2 Dedos de Conversa” escreveu-lhe: “Este blogue é um momento de luz no meu dia”. A partir daí, Helena Araújo, autora daquela página digital, sentiu a responsabilidade de pensar, de manhã, o que poderia “escrever para animar o dia” daquela rapariga. Sente que a escrita do blogue pode ajudar pessoas que não conhece, além de lhe ter alargado os horizontes, no debate com outros pontos de vista.

Arte de rua no selo do Vaticano para a Páscoa

Um selo para celebrar a Páscoa com arte de rua. Essa será a escolha do Vaticano, segundo a jornalista Cindy Wooden, para este ano, reproduzindo uma Ascensão pintada por Heinrich Hofmann, que se pode ver na Ponte Vittorio Vittorio Emanuele II, em Roma, a poucas centenas de metros da Praça de São Pedro.

Pessoas

Abiy Ahmed Ali, o Nobel da Paz para um cristão pentecostal

Abiy Ahmed Ali, o Nobel da Paz para um cristão pentecostal

O primeiro-ministro da Etiópia, Abiy Ahmed Ali, receberá nesta terça-feira o Nobel da Paz de 2019, numa cerimónia em Oslo. O Comité Nobel não o disse, mas várias das atitudes e propostas do mais jovem líder da África, com 43 anos, radicam na sua fé cristã de matriz pentecostal.

Sete Partidas

Uma mulher fora do cenário, numa fila em Paris

Ultimamente, ao andar pelas ruas de Paris tenho-me visto confrontada pelos contrastes que põem em questão um princípio da doutrina social da Igreja (DSI) que sempre me questionou e que estamos longe de ver concretizado. A fotografia que ilustra este texto é exemplo disso.

Visto e Ouvido

Agenda

Entre margens

O sofrimento como elemento axiomático da reflexão sobre a eutanásia novidade

Após umas notas na página do 7MARGENS no Facebook, pedem-me para lhes dar forma de artigo a fim de poder ser publicado. Está bem. Por alguma razão, que não estará fora do entendimento de quem venha a ler estas linhas, lembrei-me de ir buscar à estante o disco Requiem for My Friend, do compositor contemporâneo Zbigniew Preisner. Há muito que penso que gostaria de o ter no meu funeral e, por maioria de razão, se algum dia eu for sujeito a eutanásia, no momento da passagem.

Eutanásia ativa: não, não creio!… novidade

É possível e desejável auscultar os eleitores através de referendo sobre se consideram, ou não, que o tema deva ser objeto de legislação por parte da Assembleia da República durante esta legislatura. Assim se garantirá ao Parlamento a total legitimidade de que...

Eutanásia: Para que os que não vêem, vejam… novidade

Foi elucidativo e frutuoso o diálogo entre a deputada Isabel Moreira, constitucionalista, e o padre José Nuno, porta-voz do Grupo Inter-Religioso Religiões-Saúde, levado a cabo pela TVI24, quinta-feira, 13 de Fevereiro, no Jornal das 8 (aqui um pequeno excerto; até às 20h do próximo dia 20 ainda é possível, para quem tem operador de televisão digital, ver o debate na íntegra).

Fale connosco