Dia dos Avós

Papa quer aliança de jovens e idosos e JMJ sugere gestos de aproximação entre gerações

| 23 Jul 2021

mãos dadas avós foto direitos reservados

“Quem, senão os jovens, pode agarrar os sonhos dos idosos e levá-los por diante?”, pergunta o Papa. Foto: Direitos reservados.

 

Os idosos são necessários e o “futuro do mundo está nesta aliança entre os jovens e os idosos”, diz o Papa Francisco na sua mensagem para o Dia dos Avós, que a Igreja Católica assinala neste domingo, 25 de Julho, na véspera do dia em que celebra a memória litúrgica de Santa Ana e São Joaquim, que a tradição aponta como avós de Jesus. Para simbolizar essa aliança, a organização da Jornada Mundial da Juventude (JMJ) Lisboa 2023 convida os jovens a terem um gesto de aproximação aos idosos e aos avós.

“Quem, senão os jovens, pode agarrar os sonhos dos idosos e levá-los por diante?”, pergunta o Papa. “Mas, para isso, é necessário continuar a sonhar: nos nossos sonhos de justiça, de paz, de solidariedade reside a possibilidade de os nossos jovens terem novas visões e, juntos, construirmos o futuro.”

Para concretizar a aliança sugerida por Francisco, a organização da JMJ convida os jovens a “aproximarem-se de um idoso em sentido de serviço, proximidade, atenção e amor e a registar o momento para o futuro, partilhando-o nas redes sociais, por meio de uma fotografia ou um vídeo, utilizando os hashtags #Lisboa2023 e #Iamwithyoualways.”

Na sua mensagem, o Papa dirige-se directamente a cada pessoa mais velha e recorda que “a pandemia foi uma tempestade inesperada e furiosa, uma dura provação”, que atingiu sobretudo os idosos. “Muitíssimos de nós adoeceram – e muitos partiram –, viram apagar-se a vida do seu cônjuge ou dos próprios entes queridos, e tantos – demasiados – viram-se forçados à solidão por um tempo muito longo, isolados.”

dia dos avos jmj

Cartaz alusivo à iniciativa da organização da Jornada Mundial da Juventude (JMJ) Lisboa 2023 para assinalar o Dia Mundial dos Avós e Idosos.

 

Isolamento, dolorosa experiência

O isolamento foi mesmo uma “dolorosa experiência”, diz Francisco, que faz votos para que “cada avô, cada idoso, cada avó, cada idosa – especialmente quem dentre vós está mais sozinho – receba a visita de um anjo! (…) São importantes, para cada um de nós, os abraços e as visitas, e muito me entristece o facto de as mesmas não serem ainda possíveis em alguns lugares.”

Francisco afirma ainda que os idosos têm uma vocação a cumprir, mesmo quando parece que já não têm nada para fazer. Dando o seu próprio exemplo de ter sido chamado para bispo de Roma quando se preparava para a aposentação, diz: “A nossa vocação é salvaguardar as raízes, transmitir a fé aos jovens e cuidar dos pequeninos.”

O Papa cita ainda Edith Bruck, escritora e sobrevivente do Holocausto que sele visitou em Fevereiro: “Mesmo que seja para iluminar uma só consciência, vale a pena a fadiga de manter viva a recordação do que foi… e continua. Para mim, a memória é viver.”

No seu apelo aos jovens, a organização da JMJ sugere várias possibilidades: “Telefona aos teus avós, conversa à janela com um vizinho mais velho que se encontre sozinho, vai às compras por um idoso que não tenha a família por perto, colabora com o centro de dia da tua paróquia. As possibilidades são inúmeras: convidamos-te a que, olhando para a realidade em que vives, faças aí diferença”.

O apelo não deixa de lembrar a importância de respeitar “todas as medidas de segurança” e distanciamento físico, dando cumprimento às regras da Direcção Geral da Saúde”.

Em várias localidades do país estão já previstas iniciativas de vários grupos e instituições, cuja lista pode ser consultada numa notícia da agência Ecclesia.

 

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Breves

 

"Nada cristãs"

Ministro russo repudia declarações do Papa

O ministro dos Negócios Estrangeiros da Rússia, Serguei Lavrov, descreveu como “nada cristãs” as afirmações do Papa Francisco nas quais denunciou a “crueldade russa”, especialmente a dos chechenos, em relação aos ucranianos. Lavrov falava durante uma conferência de imprensa, esta quinta-feira, 1 de dezembro, e referia-se à entrevista que Francisco deu recentemente à revista America – The Jesuit Review.

À espera

[Os dias da semana]

À espera novidade

Quase todos se apresentam voltados para o sítio onde estão Maria e José, que têm, mais por perto, a companhia de um burro e de uma vaca. Todos esperam. Ao centro, a manjedoura em que, em breve, será colocado o recém-nascido. É tempo agora de preparar a sua chegada, esse imenso acontecimento, afinal de todas as horas.

Bispo Carlos Azevedo passa da Cultura para as Ciências Históricas

Novo cargo no Vaticano

Bispo Carlos Azevedo passa da Cultura para as Ciências Históricas novidade

O bispo português Carlos Azevedo foi nomeado neste sábado para o lugar de delegado (“número dois”) do Comité Pontifício para as Ciências Históricas, deixando o cargo equivalente que desempenhava no Dicastério para a Cultura e a Educação, da Santa Sé, que há poucas semanas passou a ser dirigido pelo também português cardeal José Tolentino Mendonça.

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This