Líbano

Papa quer respostas internacionais para “grave crise”

| 1 Jul 2021

papa francisco oracao libano, Foto Vatican News

Ao lado de um padre libanês que tinha ido assistir à audiência, Francisco convocou um dia de oração e jejum pelo país (2 de setembro de 2020). Foto: Vatican News.

 

O Papa Francisco encerrou a jornada ecuménica de oração e debate pela paz no Líbano, pedindo respostas internacionais para a “grave crise” no país do Médio Oriente e denunciando o que considerou “interesses e lucros alheios” ao país. 

“Reunimo-nos hoje para rezar e reflectir, impelidos por uma grande preocupação pelo Líbano ao ver mergulhado numa grave crise este país, que trago no coração e desejo visitar”, afirmou o Papa. A celebração final da jornada, que decorreu nesta quinta-feira, 1 de Julho, realizou-se na Basílica de São Pedro e contou com os responsáveis cristãos libaneses que participaram no encontro. 

Citado na agência Ecclesia, o Papa falou num povo “desiludido e exausto”, que precisa de “projectos de paz” para preservar o seu “tesouro de civilização e espiritualidade, que irradiou ao longo dos séculos sabedoria e cultura, que testemunha uma experiência única de convivência pacífica”.

“Chega de usar o Líbano e o Médio Oriente para interesses e lucros alheios! É preciso dar aos libaneses a possibilidade de serem protagonistas dum futuro melhor, na sua terra e sem interferências indevidas”, afirmou Francisco.

O Líbano, acrescentou, “não pode ser deixado à mercê do destino ou de quem busca sem escrúpulos os próprios interesses”, considerando o país como “uma mensagem universal de paz e fraternidade que se eleva do Médio Oriente”.

O encontro incluiu três momentos de debate, à porta fechada. A oração conclusiva contou com a presença de embaixadores da Santa Sé, comunidades religiosas e leigos libaneses residentes em Roma. Mas ela teve uma dimensão “exclusivamente religiosa”, pelo que não foram convocados responsáveis políticos do Líbano.

A oração ecuménica incluiu a proclamação de algumas passagens da Bíblia, orações e cantos das diferentes tradições cristãs presentes no Líbano, com textos em árabe, sírio, arménio e caldeu.

No final da celebração, alguns jovens entregaram aos participantes uma lâmpada, antes do discurso conclusivo do Papa. 

“Nestes tempos de desgraça, queremos afirmar com todas as forças que o Líbano é e deve continuar a ser um projeto de paz”, referiu Francisco, que falou numa crise económica, política e social e desafiou os políticos a encontrar “soluções urgentes e duradouras”.

A sua vocação é ser uma terra de tolerância e pluralismo, um oásis de fraternidade onde diferentes religiões e confissões se encontram, onde comunidades diversas convivem, sobrepondo o bem comum às vantagens particulares”.

Francisco referiu-se também aos “irmãos e irmãs muçulmanos e de outras religiões”, manifestando a abertura e disponibilidade da Igreja Católica para “colaborar na construção da fraternidade e na promoção da paz”.

“Espero que este dia seja seguido de iniciativas concretas sob o signo do diálogo, do empenho educativo e da solidariedade”, concluiu.

 

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Breves

 

Evento "importantíssimo" para o país

Governo assume despesas da JMJ que Moedas recusou

A ministra Adjunta e dos Assuntos Parlamentares, Ana Catarina Mendes, chegou a acordo com o presidente da Câmara de Lisboa sobre as Jornadas Mundiais da Juventude, comprometendo-se a – tal como exigia agora Carlos Moedas – assumir mais despesa do evento do que aquela que estava inicialmente prevista, noticiou o Expresso esta quarta-feira, 3.

Multiplicar o número de leitores do 7MARGENS

Em 15 dias, 90 novos assinantes

Durante o mês de julho o 7MARGENS registou 90 novos leitores-assinantes, em resultado do nosso apelo para que cada leitor trouxesse outro assinante. Deste modo, a Newsletter diária passou a ser enviada a 2.863 pessoas. Estamos ainda muto longe de duplicar o número de assinantes e chegar aos 5.000, pelo que mantemos o apelo feito a 18 de julho: que cada leitor consiga trazer outro.

Parceria com Global Tree

JMJ promove plantação de árvores

A Fundação Jornada Mundial da Juventude Lisboa 2023 e a Global Tree Initiative estabeleceram uma parceria com o objectivo de levar os participantes e responsáveis da organização da jornada a plantar árvores. A iniciativa pretende ser uma forma de assinalar o Dia Mundial da Conservação da Natureza, que se assinala nesta quinta-feira, 28 de julho.

Agenda

There are no upcoming events.

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This