Paquistão: Jovem cristã sequestrada será ouvida por juiz

| 5 Nov 20

Manifestação de cristãos no Paquistão contra o sequestro de adolescentes destinadas a casamentos forçados. Foto © ACN-Portugal

 

Arzoo Raja, a jovem cristã de 13 anos sequestrada junto à sua casa em Karachi, a 13 de Outubro, será ouvida por um juiz nesta quinta-feira, 5 de Novembro, depois de um tribunal ter decretado que ela tinha de ser protegida pela polícia até lá.

O magistrado judicial ordenou ainda uma perícia médica para se determinar a idade da jovem: segundo a família, Arzoo tem 13 anos, muito menos do que os 18 anos que são o limite imposto na lei para poder casar. O sequestro de Arzoo por um muçulmano de 44 anos teria tido como objectivo obrigá-la a casar, e forçando a sua “conversão” ao islão.

Joel Amir Sohatra, antigo membro do Parlamento provincial do Punjab, disse entretanto à Fundação Ajuda à Igreja que Sofre (AIS), numa mensagem enviada para Lisboa, que a família da criança está também a receber várias ameaças.

Sohatra, que encabeçou manifestações de protesto em Faisalabad em que a comunidade cristã pedia a libertação não só de Arzoo mas de todas as jovens sequestradas, assegurou à Fundação AIS que “há fortes rumores de que os fanáticos estão a ameaçar” a família de Arzoo, para abandonar o processo, assegurando que a rapariga “abraçou o islão” de livre vontade.

A decisão que o juiz tomar é considerada como podendo ser relevante não só para Arzoo, mas para todos os casos de jovens oriundas de minorias religiosas sequestradas e forçadas a casar no Paquistão.

“Vamos esperar até 5 de Novembro, para ver como o tribunal vai proceder com este assunto”, escreve Joel Amir Sohatra. “As minorias religiosas estão realmente ameaçadas e enfrentam [tempos de] incerteza no Paquistão…”

 

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Um Grande Homem: Integrado Marginal

José Cardoso Pires por Bruno Vieira Amaral

Um Grande Homem: Integrado Marginal novidade

Integrado Marginal foi leitura de férias junto ao mar, entre nevoeiros e nortadas que me levavam a recorrer a esplanadas cobertas para ler enquanto tomava um café bem quente. Moledo do Minho no seu inquieto esplendor… e capricho! Tinha lido algumas obras de José Cardoso Pires: Lisboa. Livro de Bordo (feito para a Expo 1998); O Burro em Pé (livro para crianças); Alexandra Alpha; De Profundis: Valsa lenta; O Delfim.

Crescimento ou Decrescimento, eis a questão

[Mãos à obra]

Crescimento ou Decrescimento, eis a questão novidade

O conceito de desenvolvimento sustentável tem duas interpretações: para os intelectuais humanistas é um desenvolvimento que respeita o ambiente, de forma abstrata, sem contabilizar desenvolvimento ou impacte ambiental, mas pode levar a questionar o modelo económico e até o modo de vida actuais; para os industriais, políticos e economistas entende-se como um desenvolvimento que possa ser eterno.

A ideia de Deus

A ideia de Deus novidade

Não é certo que quem nasça numa família de forte tradição religiosa esteja em melhores condições do que qualquer outra pessoa para desenvolver a componente espiritual e uma relação com o divino. Pode acontecer exatamente o inverso. Crescer com uma ideia de Deus pode levar-nos a cristalizá-la nos ritos, hábitos ou procedimentos que, a dada altura, são desajustados ou necessariamente superficiais.

Fale connosco

Pin It on Pinterest

Share This