PAR alerta para tragédia nos campos de refugiados e pede intervenção junto da Grécia

| 26 Mar 20

Consequência da pandemia da covid-19, a situação dos refugiados deixou de ter eco na comunicação social. Mas ela ameaça ampliar a tragédia se atingir os campos de refugiados. Mais de 40 organizações humanitárias, entre as quais a Plataforma de Apoio aos Refugiados (PAR) e o Serviço Jesuíta aos Refugiados (JRS), pediram já ao Governo grego que, em coordenação com as instituições europeias, “tome as medidas de saúde públicas necessárias” para proteger “todos os residentes” nos campos de refugiados nas ilhas gregas, da pandemia causada pelo novo coronavírus, como diz uma carta citada pela agência Ecclesia.

As organizações de Portugal querem ainda que o Governo português exerça pressão junto do congénere grego para que proteja as pessoas nos campos de refugiados, “evacuando crianças e grupos de risco”. Naqueles campos, sobrelotados, o distanciamento social não é possível, “as condições de higiene são diminutas e o acesso a cuidados de saúde, cada vez mais escasso”. A carta pede ainda ao Governo grego a “revogação imediata” da legislação que permite a deportação suspendendo os pedidos de asilo.

Artigos relacionados

Pin It on Pinterest

Share This