Arcebispo de Madrid e injustiça climática

“Para a fome não há plano B”

| 11 Fev 2024

 “Lutar contra a crise climática e a sua injustiça global é lutar contra a fome que ela faz crescer nos países do Sul.” Foto retirada do vídeo de campanha.

 

Ao incentivar à participação na 65ª campanha contra a fome da organização Manos Unidas que decorre em Espanha durante todo este mês de fevereiro, o arcebispo de Madrid, cardeal José Combo, afirmou que “para a fome não existe plano B” sintetizando as duas mensagens daquela campanha: lutar contra a crise climática e a sua injustiça global é lutar contra a fome que ela faz crescer nos países do Sul.

“Deus colocou o homem e a mulher na terra e fez-nos guardiões dos nossos irmãos. Infelizmente, muito depressa sucumbimos à tentação de ser como Deus e esse foi o início dos nossos infortúnios. (…) A partir da profunda experiência de nos sentirmos ligados uns aos outros, Manos Unidas incentiva-nos a lutar contra a injustiça climática que traz sofrimento a muita gente e [produz] refugiados climáticos” – disse o cardeal Cobo durante a homília da Eucaristia a que presidiu no domingo 11 de fevereiro na paróquia Virgen del Mar, em San Blas-Canillejas, um bairro entre Madrid e o aeroporto de Madrid-Barajas.

A campanha de Manos Unidas de recolha de fundos para apoiar projetos de luta contra a fome nos países do Sul decorre este ano sob o lema “O efeito humano. A única espécie capaz de mudar o planeta” com o objetivo de chamar a atenção para o facto do desastre climático que a espécie humana está a causar ter implicações imediatas sobre o aumento da fome nos países do Sul.

Foi nesse contexto que o arcebispo de Madrid recordou que: “Não temos o direito de maltratar o que Deus viu que era muito bom. Por isso, na realidade, o cuidado da terra não é uma questão nova para a nossa tradição religiosa, porque tem a ver com cuidar e preservar a obra de Deus. Não há nada pior do que uma atitude de indolência e indiferença. Por esta razão, Manos Unidas apela-nos hoje a mudar os nossos estilos de vida e a enfrentar as desigualdades do nosso mundo”.

 

 

 

sobre as águas

sobre as águas novidade

Breve comentário do p. António Pedro Monteiro aos textos bíblicos lidos em comunidade, no Domingo XII do Tempo Comum B. ⁠Hospital de Santa Marta⁠, Lisboa, 22 de Junho de 2024.

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Uma tarde para aprender a “estar neste mundo como num grande templo”

Na Casa de Oração Santa Rafaela Maria

Uma tarde para aprender a “estar neste mundo como num grande templo”

Estamos neste mundo, não há dúvida. Mas como nos relacionamos com ele? E qual o nosso papel nele? “Estou neste mundo como num grande templo”, disse Santa Rafaela Maria, fundadora das Escravas do Sagrado Coração de Jesus, em 1905. A frase continua a inspirar as religiosas da congregação e, neste ano em que assinalam o centenário da sua morte, “a mensagem não podia ser mais atual”, garante a irmã Irene Guia ao 7MARGENS. Por isso, foi escolhida para servir de mote a uma tarde de reflexão para a qual todos estão convidados. Será este sábado, às 15 horas, na Casa de Oração Santa Rafaela Maria, em Palmela, e as inscrições ainda estão abertas.

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This