Pedido feito num discurso

Patriarca de Moscovo quer paróquias a apoiar a guerra na Ucrânia

| 22 Jan 2023

patriarca cirilo igreja ortodoxa russa. Foto_ Oleg Varov_Igreja Ortodoxa Russa

 

A Igreja Ortodoxa Russa deveria empenhar-se mais ativamente na guerra que Putin desencadeou na Ucrânia. É, pelo menos, esta a posição de Cirilo, o patriarca de Moscovo, expressa num discurso que acaba de fazer.

“Se assumimos que a Igreja está com o nosso povo, então cada paróquia deve ajudar aqueles que estão na linha de fogo. Precisamos de mobilizar os nossos paroquianos para angariar materiais e alimentos. Procurem oportunidades, juntem dinheiro, enviem encomendas, se possível vão vocês mesmos apoiar os militares”, disse o patriarca.

No mesmo discurso, Cirilo comparou a guerra na Ucrânia quer à Segunda Guerra Mundial quer à Guerra Patriótica de 1812, quando “praticamente toda a Europa se uniu para tentar conquistar a Rússia”.

Hoje, acrescentou o Patriarca, “todo o mundo ocidental pegou em armas contra a Rússia”, porque, disse, a Rússia oferece “uma alternativa muito atraente” à globalização e à rejeição geral dos valores tradicionais.

 

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Psiquiatra Margarida Neto é a nova presidente da Associação dos Médicos Católicos Portugueses

Sucedendo a José Diogo Ferreira Martins

Psiquiatra Margarida Neto é a nova presidente da Associação dos Médicos Católicos Portugueses novidade

A psiquiatra Margarida Neto é a nova presidente da direção nacional da Associação dos Médicos Católicos Portugueses (AMCP). A médica, que trabalha na Casa de Saúde do Telhal (Sintra) e é uma das responsáveis pelo Gabinete de Escuta do Patriarcado de Lisboa, foi eleita por unanimidade no passado sábado, 13 de abril, para o triénio 2024-2026.

Cristianismo e democracia

Cristianismo e democracia novidade

Em tempo de comemoração dos cinquenta anos da revolução de 25 de abril, penso dever concluir que o maior legado desta é o da consolidação do Estado de Direito Democrático. Uma consolidação que esteve ameaçada nos primeiros tempos, mas que se foi fortalecendo progressivamente. Esta efeméride torna particularmente oportuna a reflexão sobre os fundamentos éticos da democracia. [Texto de Pedro Vaz Patto]

A “afinidade” entre a música de intervenção e a mensagem de libertação cristã

Alfredo Teixeira em conferência dia 16

A “afinidade” entre a música de intervenção e a mensagem de libertação cristã

Podem algumas canções de intervenção ligadas à Revolução de 25 de Abril de 1974 relacionar-se com o catolicismo? O compositor e antropólogo Alfredo Teixeira vai procurar mostrar que há uma “afinidade” que une linguagem bíblica e cristã à música de Zeca, José Mário Branco, Lopes-Graça, Adriano Correia de Oliveira, Sérgio Godinho e outros.

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This