“Um sinal poderoso”

Patriarcas e bispos católicos promovem Dia da Paz para o Médio Oriente

| 25 Jun 2021

Cristãos no Médio Oriente. foto 2 © ACN Portugal

Este Dia da Paz insere-se num projecto “a longo prazo, que depende do diálogo, sobretudo entre as religiões” e da liberdade religiosa, sem a qual “não haverá paz”, sublinha presidente executivo internacional da fundação AIS. Foto  © ACN Portugal.

 

O Conselho dos Patriarcas e Bispos Católicos do Médio Oriente promove neste domingo, 27 de Junho, um Dia da Paz para a região. A iniciativa será sobretudo simbólica e litúrgica: cada bispo celebra a missa na sua diocese, consagrando o Médio Oriente; como gesto colectivo, o patriarca latino de Jerusalém, Pierbattista Pizzaballa, abençoará um ícone da Sagrada Família, na Igreja da Anunciação de Nazaré.

Na tradição cristã oriental, um ícone não é apenas uma imagem, um símbolo, mas traduz uma presença. Por isso, o ícone que será abençoado significa, para os cristãos da região, a presença da Sagrada Família que viaja pelo Médio Oriente, como viajou quando fugiu para o Egipto, de acordo com a tradição e que, desse modo, também “conheceu a experiência da fuga, da pobreza e da perseguição”.

O ícone será, de facto, levado em peregrinação por vários países da região, até chegar a Roma no dia 8 de Dezembro, festa da Imaculada Conceição, regressando de novo em seguida ao Médio Oriente.

Icon of the Holy Family of Nazareth - It will be blessed by Cardinal Pierbattista Pizzaballa in Jerusalem on June 27th 2021. Once blessed, the Icon will go in a pilgrimage, starting from Lebanon, to the countries of the East, until its arrival to Rome toward the end of the year of St. Joseph, on December 8, 2021. From Rome, the Icon will travel back to the Holy Land where it will remain.Only small file quality available (Whats App file)

O ícone que será abençoado e que significa, para os cristãos da região, a presença da Sagrada Família que viaja pelo Médio Oriente. Foto: Direitos reservados.

A iniciativa foi divulgada pela fundação Ajuda à Igreja que Sofre (AIS), que a considera cheia de simbolismo. O seu presidente executivo internacional, Thomas Heine-Geldern, diz que esta “é a hora certa” para falar ao mundo da paz para o Médio Oriente, quando há apenas algumas semanas “os confrontos sangrentos na Terra Santa” demonstraram de forma eloquente como é tão “frágil a paz na terra de Jesus Cristo”.

Numa declaração emitida a partir da sede internacional da organização, na Alemanha, Heine-Geldern recorda que, para a AIS, “a minoria cristã no Médio Oriente é um povo especialmente querido”, que vive numa região conturbada. Depende muito dos cristãos do Ocidente, acrescenta, saber se daqui a 50 ou 100 anos esta comunidade religiosa ainda estará presente nesta zona do globo.

As guerras e a violência terroristas têm levado muitos cristãos a abandonar o Médio Oriente. Síria, Iraque, Líbano, Israel, Territórios Palestinos e outros países têm conhecido situações de guerra e violência, que atinge de um modo especial os cristãos.

Por isso, o responsável internacional da fundação diz que a iniciativa dos bispos “é um sinal poderoso”. “A ofensa mais grosseira aos nossos irmãos e irmãs é o puro esquecimento e a indiferença.” Mas, acrescenta, a recente visita do Papa Francisco ao Iraque é um sinal de esperança. E este Dia da Paz insere-se num projecto “a longo prazo, que depende do diálogo, sobretudo entre as religiões” e da liberdade religiosa, sem a qual “não haverá paz”.

 

António Vaz Pinto (1942-2022): o padre dinamizador

Jesuíta morreu aos 80 anos

António Vaz Pinto (1942-2022): o padre dinamizador novidade

Por onde passou lançava projectos, dinamizava equipas, deixava-as a seguir para partir para outras aventuras, sempre com a mesma atitude. Poucos dias antes de completar 80 anos, no passado dia 2 de Junho, dizia na que seria a última entrevista que, se morresse daí a dias, morreria “de papo cheio”. Assim foi: o padre jesuíta António Vaz Pinto, nascido em 1942 em Arouca, 11º de 12 irmãos, morreu nesta sexta-feira, 1 de Julho, no Hospital de Santa Maria, em Lisboa, onde estava internado desde o dia 8, na sequência de um tumor pulmonar que foi diagnosticado nessa altura.

Abusos sexuais: senti que não acreditavam em mim

Testemunho de uma vítima

Abusos sexuais: senti que não acreditavam em mim novidade

Na conferência de imprensa da Comissão Independente para o Estudo dos Abusos Sexuais contra as Crianças na Igreja Católica Portuguesa, que decorreu quinta-feira, 30 de junho, em Lisboa, foram lidos três testemunhos de vítimas de abusos, cujo anonimato foi mantido. Num dos casos, uma mulher de 50 anos fala do trauma que os abusos sofridos lhe deixaram e de como decidiu contar a sua história a um bispo, sentindo ainda assim que a sua versão não era plenamente aceite como verdadeira.

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Breves

 

De 1 a 31 de Julho

Helpo promove oficina de voluntariado internacional

  Encerram nesta sexta-feira, 24 de Junho, as inscrições para a Oficina de Voluntariado Internacional da Helpo, que decorre entre 1 e 3 de Julho. A iniciativa é aberta a quem se pretenda candidatar ao Programa de Voluntariado da Organização Não Governamental para...

Doação de ara romana reforça espólio do Museu D. Diogo de Sousa

Ocaere, divindade autóctone

Doação de ara romana reforça espólio do Museu D. Diogo de Sousa novidade

A doação de uma ara votiva romana guardada ao longo de várias décadas pela família Braga da Cruz, de Braga, enriquece desde esta sexta-feira, dia 1, o espólio do Museu de Arqueologia D. Diogo de Sousa (MADDS), estando já exposta para fruição do público. A peça, que passou a integrar a coleção permanente daquele Museu, foi encontrada num quintal particular no município de Terras de Bouro, pelo Dr. Manuel António Braga da Cruz (1897-1982), que viria, depois, a conseguir que o proprietário lha cedesse.

Capelania da Univ. Coimbra: Promover o encontro entre ciência e espiritualidade, entre crentes e não-crentes

Contributos para o Sínodo (25)

Capelania da Univ. Coimbra: Promover o encontro entre ciência e espiritualidade, entre crentes e não-crentes novidade

Organizar iniciativas de diálogo com não-crentes e crentes de outras religiões, abrindo a Igreja à sociedade e fazendo dela um motor do progresso social e da comunhão humana; assumir a dimensão da Sinodalidade como verdadeira abertura ao século XXI; e promover o encontro entre a ciência e a espiritualidade, sempre possível, cria pontes da Igreja com as instituições de Ensino Superior – estas são algumas das propostas da comunidade da Capelania da Universidade de Coimbra, em resposta à maior auscultação alguma vez feita à escala planetária, lançada pelo Papa Francisco, para preparar a assembleia do Sínodo dos Bispos de 2023.

Alter do Chão recebe recital de voz e piano

Festival Terras sem Sombra

Alter do Chão recebe recital de voz e piano novidade

O Cineteatro de Alter do Chão acolhe este sábado, 2 de julho, pelas 21h30, um recital da soprano Carla Caramujo e da pianista Lígia Madeira, no âmbito do Festival Terras sem Sombra (FTSS). Intitulado “O Triunfo da Primavera: Canções de Debussy, Poulenc, Fragoso, Lacerda, Schubert e Wolf”, o concerto promete levar o público a diferentes geografias musicais, do século XIX ao período contemporâneo.

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This