Etiópia

Paz no Tigré dá passos desde novembro

| 4 Fev 2023

Sepulturas em massa descobertas em Maikadra. Os corpos foram trasladados para o cemitério de uma igreja, depois de orações. Foto © Yonatan Zebdeows, Domínio público, via Wikimedia Commons.

Sepulturas em massa descobertas em Maikadra. Os corpos foram trasladados para o cemitério de uma igreja, depois de cerimónia religiosa. Foto © Yonatan Zebdeows, Domínio público, via Wikimedia Commons.

 

Foi o primeiro encontro entre as partes aquele que esta sexta-feira, 3, juntou à mesma mesa os dirigentes do Tigré e o Governo etíope, depois do acordo de paz bilateral assinado em novembro último.

Segundo a empresa etíope de radiotelevisão estatal, as partes avaliaram as medidas até agora tomadas para concretizar os acordos assinados em Pretória e Nairobi, e discutiram as ações que requerem atenção, no novo quadro.

Entre as decisões tomadas pelo governo de Adis Abeba, como resultado do encontro, destacam-se o reforço de voos para o Tigré, o funcionamento de instituições bancárias e outras medidas entendidas como necessárias para que a confiança e a normalização se possam restabelecer.

Depois de dois anos de guerra que devastaram o Tigré, no Norte da Etiópia, o acordo de paz celebrado em 2 de novembro do ano findo prevê o desarmamento dos rebeldes, a restauração da autoridade federal e outras medidas que facilitem a vida dos cidadãos.

De acordo com o jornal canadiano La Presse, que avança estas informações, a situação no Tigré está ainda longe de se poder considerar normalizada. Desde logo, o conflito sangrento provocou a deslocação de mais de dois milhões de habitantes, muitos dos quais em condições que ameaçam as suas vidas. Depois, estão ainda vivas as feridas do conflito que terá sido palco de crimes de guerra de ambos os lados. Além disso, na região e zonas de acesso continuam presentes forças da vizinha Eritreia que têm cometido “atrocidades”, segundo denúncias veiculadas pelos rebeldes do Tigré.

 

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Breves

 

23 de março

Uma Via-Sacra especial em Guimarães novidade

A música de artistas portugueses como Pedro Abrunhosa, Marisa Liz e Tiago Bettencourt integrará uma Via-Sacra especial organizada pela Paróquia de Nossa Senhora da Conceição, em Guimarães, e cujas receitas reverterão para o restauro de uma capela. A iniciativa está marcada para o próximo dia 23 de março.

Iniciativa ecuménica

Bispos latino-americanos criam Pastoral das Pessoas em Situação de Sem-abrigo

O Conselho Episcopal Latino-Americano (Celam) lançou oficialmente esta semana a Pastoral das Pessoas em Situação de Sem-abrigo, anunciou o Vatican News. Um dos principais responsáveis pela iniciativa é o cardeal Luís José Rueda Aparício, arcebispo de Bogotá e presidente da conferência episcopal da Colômbia, que pretende que a nova “pastoral de rua” leve a Igreja Católica a coordenar-se com outras religiões e instituições já envolvidas neste trabalho.

Uma Via-Sacra especial em Guimarães

23 de março

Uma Via-Sacra especial em Guimarães novidade

A música de artistas portugueses como Pedro Abrunhosa, Marisa Liz e Tiago Bettencourt integrará uma Via-Sacra especial organizada pela Paróquia de Nossa Senhora da Conceição, em Guimarães, e cujas receitas reverterão para o restauro de uma capela. A iniciativa está marcada para o próximo dia 23 de março.

Uma ativista e uma catequista à conversa com uma teóloga e um padre

Uma ativista e uma catequista à conversa com uma teóloga e um padre novidade

Georgina perguntou-se sobre como explicar a dificuldade de relação dos bispos africanos com o mundo LGBTI+, Helena congratulou-se pela presença de leigos na aula sinodal, Serena sublinhou que a participação não se limita a “fazer parte”, inclui “tomar parte”. Aconteceu no Fórum Europeu de Grupos Cristãos LGBTI+, no qual participou Ana Carvalho.

Agenda

There are no upcoming events.

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This