Mensagem do Conselho Mundial de Igrejas

Pentecostes lembra mãos curadoras

| 21 Mai 2021

Solidariedade ajuda alimentar Foto © Marcelo Schneider 05 03 2021_WCC

Os presidentes do CMI lembram as “mãos curadoras daqueles que cuidam de todos os aflitos e afetados pela pandemia”. Foto © Marcelo Schneider / CMI.

 

“A visão do Pentecostes continua a iluminar-nos e a reacender o Evangelho para toda a criação – nós testemunhamo-lo nas mãos curadoras daqueles que cuidam de todos os aflitos e afetados pela pandemia. Vemos isso no fogo que queima por justiça social, económica e climática nos corações das comunidades eclesiásticas em todo o mundo. Sentimos isso na necessidade premente das mulheres, jovens e velhas, de uma nova terra, como previu o profeta Joel.”

A afirmação consta da mensagem dos presidentes do Conselho Mundial de Igrejas (CMI) para o tempo de Pentecostes, festa litúrgica que as igrejas cristãs assinalam no próximo domingo, 23 de maio. Os responsáveis ortodoxos, anglicanos e protestantes reformados, dizem, em saudação às igrejas de todo o mundo, que este tempo recorda o Salmo 104, no qual se canta: “A Tua respiração renova a face da Terra.”

“O nascimento da Igreja no Pentecostes” foi uma respiração violenta, deixando os apóstolos atónitos mas, ao mesmo tempo, cheios de fé, transmitindo a coragem de “sair para o mundo e proclamar uma visão de salvação – uma visão que não foi obscurecida pela dúvida, pelo medo ou pela apatia, anunciando um novo céu e uma nova terra”, diz o texto, que pode ser lido, em espanhol, no portal do CMI.

Os responsáveis do Conselho Mundial, que reúne cerca de 350 igrejas protestantes, anglicanas e ortodoxas, perguntam na mensagem se esta visão do Pentecostes sentida há mais de dois milhares de anos é ou não, agora, reduzida, ou se se tornou uma mera experiência individual e algo distante, exclusiva de algumas pessoas privilegiadas do conhecimento, tempos e lugares. Nesta “confluência de catástrofes” que vivemos, pergunta o texto, não estará o Criador a ser cruelmente exposto, nas ligações morais e espirituais da humanidade e da criação?

“Na verdade, se a necessidade é o critério, agora é a melhor altura para soprar um vento poderoso de renovação. A dor perante um futuro devastado pelo medo ameaça todos os fragmentos da criação. Precisamos da esperança da visão da vida e do amor. Mas como podemos tornar-nos comunidades eclesiais animadas pelo amor do Senhor e unidas pela paixão pelo seu povo e pela sua criação? Onde procuraremos a esperança de Pentecostes que dá origem a um novo céu e a uma nova terra?”

O vento que sopra no Pentecostes convida todos os cristãos e todas as cristãs, especialmente os pobres, os presos, os doentes, os famintos e os nus. Nestes lugares, no nosso amor mútuo, podemos ver que “o amor de Deus foi derramado nos nossos corações pelo Espírito Santo que nos foi dado, cumprindo a promessa de Pentecostes”.

 

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Irritações e sol na cara

Irritações e sol na cara novidade

“Todos os dias têm muito para correr mal, sim. Mas pode-se passar pela vida irritado? Apitos e palavras desagradáveis, respirações impacientes, sempre com o “não posso mais” na boca.” – A crónica de Inês Patrício, a partir de Berlim

A cor do racismo

A cor do racismo novidade

O que espero de todos é que nos tornemos cada vez mais gente de bem. O que espero dos que tolamente se afirmam como “portugueses de bem” é que se deem conta do ridículo e da pobreza de espírito que ostentam. E que não se armem em cristãos, porque o Cristianismo está nas antípodas das ideias perigosas que propõem.

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This