Cinema

Peregrinação interior

| 27 Nov 2021

“O que mais importa aqui é a viagem de regresso, depois de convencer o rapaz (Rafa) a regressar a casa do pai, mesmo vindo a saber posteriormente que era por interesses económicos que ele queria o filho de volta.” Foto: Clint Eastwood em Cry Macho – A Redenção.Retirada do vídeo do trailler.

 

Clint Eastwood é Clint Eastwood e um filme seu – mesmo aparentemente em tom menor – merece sempre uma visita. E, aos noventa e um anos do realizador, sabe bem fazer esta viagem com ele e com os seus companheiros. Muito se pode aprender.

De facto, é de uma longa viagem que se trata – os contadores de histórias falariam da “jornada do herói” – durante a qual a redenção vai acontecendo. Porque é sempre de uma viagem interior que se trata.

Mike Milo (Clint Eastwood) foi outrora uma grande e afamada estrela dos rodeos do Texas. Mas agora está velho e decadente. Numa das vezes, caiu de um cavalo e ficou limitado, a mulher e o filho morreram num acidente de automóvel, ele passou a beber. Está sozinho e tudo parece acabado. O início do filme mostra literalmente essa velhice desgastada e fechada. Mas o seu antigo patrão – para com quem Mike tem uma dívida de gratidão, apesar de ele ser um oportunista – vai pedir-lhe uma última missão: trazer o seu filho que foi para o México com a mãe, mas agora andará perdido entre lutas de galos e outras clandestinidades, por causa da violência que sofria na casa da mãe.

O que mais importa aqui é a viagem de regresso, depois de convencer o rapaz (Rafa) a regressar a casa do pai, mesmo vindo a saber posteriormente que era por interesses económicos que ele queria o filho de volta. Claro que uma viagem longa como esta é cheia de peripécias que vão fazendo avançar a acção, e feita de conversas e confidências que nos vão revelando as personagens e elas se vão revelando e descobrindo a si mesmas. São sempre assim as grandes peregrinações.

E também nesta viagem há um lugar central e decisivo que vai ser iluminador e ajudar a encontrar a alegria e o sentido para a vida. Isso vai acontecer numa pequena vila mexicana onde eles param para comprar comida, mas onde acabam por ser obrigados a ficar por causa de uma avaria no carro velho que estavam a usar. Ali, entre o café e a velha igreja, entre domar cavalos e tratar animais feridos ou doentes, cada um à sua maneira, vai (re)descobrir o aconchego das relações, da família, da ternura, do amor. Deve ser isso a redenção – encontrar o seu lugar ao lado dos outros, talvez a dançar um bolero, mesmo que desajeitadamente. Cry Macho é a descoberta da masculinidade serena nos (a)braços de uma mulher (Marta) bondosa e tranquila, acolhedora e generosa. Afinal, envelhecer pode ser um tempo feliz.

Aquele antigo “macho” domador de cavalos selvagens, amargurado e sombrio (Mike), aprende a domar o seu desespero e a sua angústia. E ensina ao jovem pretendente a “macho” (Rafa) que isso é uma ilusão e não vale a pena seguir por esse caminho. O verdadeiro macho é mesmo aquele galo valentão que, nos momentos certos, salta para atacar outros “machos” que tentam usar a força física e as armas, numa pretensa coragem, para conseguir vencer, e que acabam sempre derrotados.

No fim, o velho cowboy cumpre a sua missão, mas já não atravessa a fronteira, regressa aos braços onde redescobriu a paz e a alegria. E o rapaz vai continuar o seu caminho, depois de uma grande viagem de iniciação. Como noutros filmes seus, também aqui Clint Eastwood nos faz pensar em várias questões fundamentais, desde logo a liberdade e a responsabilidade das escolhas.

Aliás, uma das coisas que impressiona neste velho realizador de noventa e um anos é mesmo a sua liberdade de expor as suas fragilidades, aceitando a vida como ela é, a liberdade de filmar simples e ao seu ritmo, seguindo o seu caminho. Como ele próprio diz, com ironia, num momento do filme: “Eu não sei curar a velhice.”

 

Manuel Mendes é padre católico e pároco de Esmoriz (Ovar).

 

Cry Macho – A Redenção, de Clint Eastwood
Título original: Cry Macho
Com Clin Eastwood, Dwight Yoakam, Fernanda Urrejola
Género: Drama, thriller, western
EUA, 2021, Cores; M/12

 

Judeus do Partido Trabalhista atacam política de Israel

Reino Unido

Judeus do Partido Trabalhista atacam política de Israel novidade

Glyn Secker, secretário da Jewish Voice For Labor – uma organização que reúne judeus membros do Partido Trabalhista ­–, lançou um violento ataque aos “judeus que colocam Israel no centro da sua identidade” e classificou o sionismo como “uma obscenidade” ao discursar no dia 10 diante de Downing Street, durante um protesto contra os ataques de Israel na faixa de Gaza.

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Breves

 

Evento "importantíssimo" para o país

Governo assume despesas da JMJ que Moedas recusou

A ministra Adjunta e dos Assuntos Parlamentares, Ana Catarina Mendes, chegou a acordo com o presidente da Câmara de Lisboa sobre as Jornadas Mundiais da Juventude, comprometendo-se a – tal como exigia agora Carlos Moedas – assumir mais despesa do evento do que aquela que estava inicialmente prevista, noticiou o Expresso esta quarta-feira, 3.

Multiplicar o número de leitores do 7MARGENS

Em 15 dias, 90 novos assinantes

Durante o mês de julho o 7MARGENS registou 90 novos leitores-assinantes, em resultado do nosso apelo para que cada leitor trouxesse outro assinante. Deste modo, a Newsletter diária passou a ser enviada a 2.863 pessoas. Estamos ainda muto longe de duplicar o número de assinantes e chegar aos 5.000, pelo que mantemos o apelo feito a 18 de julho: que cada leitor consiga trazer outro.

Parceria com Global Tree

JMJ promove plantação de árvores

A Fundação Jornada Mundial da Juventude Lisboa 2023 e a Global Tree Initiative estabeleceram uma parceria com o objectivo de levar os participantes e responsáveis da organização da jornada a plantar árvores. A iniciativa pretende ser uma forma de assinalar o Dia Mundial da Conservação da Natureza, que se assinala nesta quinta-feira, 28 de julho.

Representante dos sobreviventes de Nagasaki solidário com a Ucrânia

Nos 77 anos do ataque atómico

Representante dos sobreviventes de Nagasaki solidário com a Ucrânia

“Apelo a todos os membros” do Parlamento japonês, “bem como aos membros dos conselhos municipais e provinciais” para que se “encontrem com os hibakusha (sobreviventes da bomba atómica), ouçam como eles sofreram, aprendam a verdade sobre o bombardeio atómico e transmitam o que aprenderem ao mundo”, escreve, numa carta lida nas cerimónias dos 77 anos do ataque atómico sobre Nagasaki, por um dos seus sobreviventes, Takashi Miyata.

Mar Egeu: dezenas de pessoas desaparecidas em naufrágio

Resgatadas 29 pessoas

Mar Egeu: dezenas de pessoas desaparecidas em naufrágio

Dezenas de pessoas estão desaparecidas depois de um barco ter naufragado no mar Egeu, na quarta-feira, ao largo da ilha grega de Cárpatos, divulgou a ACNUR. A embarcação afundou-se ao amanhecer, depois de da costa sul da vizinha Turquia, em direção a Itália. “Uma grande operação de busca e resgate está em curso.”

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This