Peregrinações em tempo de pandemia: Caminho de Santiago com novas regras, Lourdes só através do ecrã

| 1 Jul 20

Cópia de caminho santiago compostela, Foto Clara Raimundo

Voltou a ser possível fazer o Caminho de Santiago, mas muitos albergues permanecem encerrados e há novas regras para prevenir a disseminação da pandemia. Foto © Clara Raimundo.

 

Reabriu esta quarta-feira, 1 de julho, a catedral de Santiago de Compostela e, com ela, o centro de acolhimento ao peregrino, bem como alguns dos albergues do Caminho. Mas a pandemia obrigou a pôr em prática regras especiais para aqueles que queiram percorrer os itinerários até Santiago. Em Lourdes, continuam suspensas todas as peregrinações, mas o Santuário, que reabriu parcialmente, está a preparar para o dia 16 de julho uma “e-peregrinação” global que prevê a participação de “milhões de pessoas de todos os continentes”.

No Caminho de Santiago, a principal alteração pós-covid19 diz respeito à abolição daquele que era até agora um verbo muito comum para os peregrinos: “partilhar”. Segundo as novas recomendações divulgadas pelo Conselho Jacobeu, os peregrinos deverão a partir de agora levar na mochila alguns objetos pessoais e intransmissíveis que não faziam parte da lista de material essencial: termos para água e alimentos, talheres que possam ser esterilizados e reutilizados, máscaras, desinfetante em gel e para pulverizar e uma caneta.

Os peregrinos são aconselhados a higienizar o mobiliário das zonas de descanso antes de o usarem, desinfetar as mãos antes e depois de abrir a água nos bebedouros, beber sempre a partir do seu próprio termo, manter a distância de segurança e utilizar máscara nos miradouros e espaços fechados. Caso se desloquem em bicicleta, deverão estacioná-la sem que esta entre em contacto com as restantes e desinfetá-la antes de a utilizar novamente.

Numa altura em que já se prepara a celebração do Ano Santo Jacobeu 2021 (declarado acontecimento de excecional interesse público), os albergues irão reabrir gradualmente até setembro, estando neste momento limitados a 50% ou 75% da sua capacidade, consoante sejam públicos ou privados, pelo que se recomenda que as estadias sejam reservadas com antecedência na aplicação criada para o efeito.

As novas regras supõem que os albergues procedam à higienização dos espaços comuns pelo menos seis vezes ao dia e que as camaratas sejam atribuídas a famílias ou grupos de pessoas a peregrinar juntas. Na maioria dos casos, as cozinhas e refeitórios permanecerão fechados, pelo que os peregrinos deverão planear as suas refeições antecipadamente.

Quanto aos donativos aos albergues, bem como outros pagamentos, deverão ser feitos, sempre que possível, através de meios eletrónicos. Recomenda-se ainda que os peregrinos instalem a aplicação Alertcops para assinalar o seu itinerário e assim fazer a peregrinação com maior segurança.

De acordo com o jornal El País, não há ainda uma estimativa quanto ao número de peregrinos que farão o Caminho de Santiago este ano. O recorde foi batido em 2019, com cerca de 350 mil peregrinos a chegar a Santiago de Compostela através dos diferentes percursos.

Basílica de Nossa Senhora do Rosário, em Lourdes. Foto © António Marujo/7Margens

 

No Santuário de Lourdes, que anualmente recebe em média 3 milhões de visitantes, as peregrinações continuam suspensas, mas são esperadas para a e-peregrinação global “milhões de pessoas de todos os continentes, através da televisão, rádio e redes sociais, sob o signo da esperança e da solidariedade”, anuncia a organização.

Intitulada Lourdes United, a iniciativa irá decorrer no dia 16 de julho, “aniversário da 18ª e última aparição da Virgem Maria”, e incluirá 15 horas de transmissão em direto de “celebrações, procissões, rosários, orações” e ainda testemunhos de inúmeras “personalidades religiosas e civis” que falarão do “papel que Lourdes desempenha nas suas vidas”.

Os conteúdos poderão ser seguidos através da página da iniciativa e serão disponibilizados em dez línguas diferentes, incluindo o português.

 

Artigos relacionados

Campanha 15.000 euros para o 7M: Campanha terminada, objetivos superados!

Campanha 15.000 euros para o 7M: Campanha terminada, objetivos superados!

Neste contexto penoso que estamos a viver, temos uma excelente notícia para dar: a campanha que o 7MARGENS empreendeu no início de Junho para garantir a sua sustentabilidade a curto prazo superou significativamente os resultados que era necessário alcançar. 215 doadores contribuíram com 19.510 euros, mais 4.510 euros do que aquilo que tinha sido pedido.

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Breves

Primeira tradução ecuménica da Bíblia editada no Brasil

Uma ampla equipa de biblistas, exegetas e estudiosos de diversas confissões cristãs e do judaísmo esteve envolvida no projeto inédito de tradução ecuménica da Bíblia para a língua portuguesa, que chega agora às livrarias brasileiras através das Edições Loyola.

Projeto do Papa na Ucrânia ajudou um milhão de pessoas

Chegou ao fim o projeto “Papa da Ucrânia”, lançado em 2016 naquele país, depois de um investimento de 15 milhões de euros, que permitiu ajudar a melhorar a qualidade de vida a um milhão de pessoas. Aquecimento, medicação, roupas, alimentos, artigos de higiene e apoio psicossocial foram algumas das ajudas prestadas à população ucraniana nos últimos quatro anos.

Inscreva-se aqui
e receba as nossas notícias

Boas notícias

Sudão acaba com pena de morte para cristãos que não se convertam ao islão

Sudão acaba com pena de morte para cristãos que não se convertam ao islão

O Governo do Sudão prossegue o seu programa de reformas ao código penal do país, tendo anunciado que vai eliminar a pena de morte por apostasia (neste caso, a recusa por parte dos cristãos em converter-se ao islamismo) e despenalizar o consumo de álcool para os mesmos. A criminalização da mutilação genital feminina irá também avançar, depois de ter sido aprovada no passado mês de maio.

É notícia

Entre margens

A dialéctica do racismo

Qualquer pessoa de boa-fé reconhece a existência de um racismo estrutural na sociedade portuguesa. Negá-lo é pretender negar uma evidência. Por que razão um homem branco de 70 anos, se falar com um outro homem branco, de 40 anos, o trata por você, mas se se dirigir a um negro da mesma idade já o trata por tu?

Pobreza, vergonha de todos nós

O que hoje é novo na nossa situação de pobreza é a falta de autonomia económica e o elevado número de novos casos no país. Quem não ouviu já referir na comunicação social que mesmo pessoas da classe média e, por vezes alta, se encontram a receber apoios do Banco Alimentar, à procura do pão nosso de cada dia para quem, de um momento para o outro, tudo faltou, pelas mais diversas razões das suas vidas?

Plano de recuperação sem recuperação do plano?

Os planos de desenvolvimento económico e social, previstos nos artºs. 90º.-91º. da Constituição da República, nunca se efetivaram, embora sejam aprovadas anualmente as grandes opções… do plano…  No I Governo constitucional, a prof. Manuela Silva, na qualidade de Secretária de Estado responsável  pelo planeamento, elaborou, com a sua equipa, um projeto de plano, mas não conseguiu a necessária aprovação.

Cultura e artes

Sopas do Espírito Santo dão a volta ao mundo em novos selos de correio

Um “teatro”, um bodo e uma coroa para a circulação de âmbito nacional; foliões, um “balho” e uma pomba para a Europa; e uma bênção do bodo, as sopas e uma rosquilha de massa sovada para o resto do mundo. O culto do Paráclito, ou seja, “aquele que ajuda, conforta, anima, protege, intercede” está desde a última quinta-feira, 30 de Julho, representado numa emissão filatélica dos Correios de Portugal, dedicada às festas do “Senhor Espírito Santo”, como é habitualmente designada nos Açores a terceira pessoa da Santíssima Trindade cristã.

Hagia Sophia, música de uma sublime respiração

“Lost Voices of Hagia Sophia” (“Vozes perdidas da Divina Sabedoria”) é um disco ideal para tempos em que nos confinamos a viver afectos e contactos de forma receosa, com uma proposta inédita: recriar digitalmente o som daquela que já foi basílica e mesquita (a partir de 1453), hoje (ainda) monumento património da humanidade e que uma decisão do actual presidente turco pretende voltar a tornar mesquita.

Sete Partidas

STOP nas nossas vidas: Parar e continuar

Ao chegar aos EUA tive que tirar a carta condução novamente. De raiz. Estudar o código. Praticar. Fazer testes. Nos EUA existe um sinal de trânsito que todos conhecemos. Porque é igual em todo o mundo. Diz “STOP”. Octogonal, fundo branco, letras brancas. Maiúsculas. Impossível não ver. Todos vemos. Nada de novo. O que me surpreendeu desde que cheguei aos EUA, é que aqui todos param num STOP. Mesmo. Não abrandam. Param. O carro imobiliza-se. As ruas desertas, sem trânsito. Um cruzamento com visibilidade total. Um bairro residencial. E o carro imobiliza-se. Não abranda. Para mesmo. E depois segue.

Aquele que habita os céus sorri

Agenda

Parceiros

Fale connosco