"Cidadãos ecológicos"

Plataforma Laudato Si’ já mexe e recebe iniciativas

| 16 Nov 2021

O cardeal Luis Antonio Tagle, actual prefeito da Congregação para a Evangelização dos Povos, a receber o Manifesto da Geração Laudato Si’, do MCGC. Foto © MCGC.

 

A plataforma online Laudato Si’, que se destina a acolher, coordenar e divulgar as iniciativas relacionadas com a encíclica de Francisco com o mesmo nome, está já aberta, desde esta segunda-feira, 15. 

Com tal iniciativa, que havia sido anunciada em maio deste ano, foram igualmente abertas as inscrições de iniciativas globais e locais inspiradas na Laudato Si’ sobre os cuidados com a criação, segundo anunciou o Dicastério para o Serviço de Desenvolvimento Humano Integral, responsável por este trabalho.

Em declarações ao Vatican News, Joshtrom Kureethadam, coordenador do setor de Ecologia e Criação daquele Dicastério, manifestou a “grande alegria” por esta abertura ter coincidido com o Dia Mundial dos Pobres e a fase de encerramento da COP26, em Glasgow. “Fiquei impressionado com o facto de o pontífice ter recordado o grito dos pobres, dizendo que ele está intimamente ligado ao grito da terra…”, salientou. 

Explicando um pouco a lógica e sentido da Plataforma Laudato Si’, Joshtrom Kureethadam referiu que ela está aberta a todos aqueles que se queiram “tornar cidadãos ecológicos desta casa comum”. 

São diversificados os setores em que se estrutura este serviço online: famílias, indivíduos, paróquias e dioceses, escolas e universidades, hospitais e centros de saúde, o mundo da economia (empresas – inclusive agrícolas –, cooperativas, o mundo do trabalho); as ONG (grupos, movimentos, organizações, centros de comunicação); e por fim as ordens religiosas. 

O dicastério vaticano definiu sete objetivos inspirados da Laudato si. Resposta ao “grito da Terra”, e portanto, às questões da energia, água, biodiversidade; resposta ao “grito dos pobres”, e portanto das comunidades indígenas, os migrantes, os refugiados…; a mudança do estilo de vida, que cobre “aquelas coisas que todos podem fazer, até mesmo coisas simples: apagar as luzes, comprar apenas o que realmente se cozinha, usar transporte público…”; além destes objetivos, estão também os que se articulam em torno da educação e da espiritualidade e os que se centram na dimensão comunitária. 

 

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Breves

 

Evento "importantíssimo" para o país

Governo assume despesas da JMJ que Moedas recusou

A ministra Adjunta e dos Assuntos Parlamentares, Ana Catarina Mendes, chegou a acordo com o presidente da Câmara de Lisboa sobre as Jornadas Mundiais da Juventude, comprometendo-se a – tal como exigia agora Carlos Moedas – assumir mais despesa do evento do que aquela que estava inicialmente prevista, noticiou o Expresso esta quarta-feira, 3.

Multiplicar o número de leitores do 7MARGENS

Em 15 dias, 90 novos assinantes

Durante o mês de julho o 7MARGENS registou 90 novos leitores-assinantes, em resultado do nosso apelo para que cada leitor trouxesse outro assinante. Deste modo, a Newsletter diária passou a ser enviada a 2.863 pessoas. Estamos ainda muto longe de duplicar o número de assinantes e chegar aos 5.000, pelo que mantemos o apelo feito a 18 de julho: que cada leitor consiga trazer outro.

Parceria com Global Tree

JMJ promove plantação de árvores

A Fundação Jornada Mundial da Juventude Lisboa 2023 e a Global Tree Initiative estabeleceram uma parceria com o objectivo de levar os participantes e responsáveis da organização da jornada a plantar árvores. A iniciativa pretende ser uma forma de assinalar o Dia Mundial da Conservação da Natureza, que se assinala nesta quinta-feira, 28 de julho.

Agenda

There are no upcoming events.

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This