"Cidadãos ecológicos"

Plataforma Laudato Si’ já mexe e recebe iniciativas

| 16 Nov 21

O cardeal Luis Antonio Tagle, actual prefeito da Congregação para a Evangelização dos Povos, a receber o Manifesto da Geração Laudato Si’, do MCGC. Foto © MCGC.

 

A plataforma online Laudato Si’, que se destina a acolher, coordenar e divulgar as iniciativas relacionadas com a encíclica de Francisco com o mesmo nome, está já aberta, desde esta segunda-feira, 15. 

Com tal iniciativa, que havia sido anunciada em maio deste ano, foram igualmente abertas as inscrições de iniciativas globais e locais inspiradas na Laudato Si’ sobre os cuidados com a criação, segundo anunciou o Dicastério para o Serviço de Desenvolvimento Humano Integral, responsável por este trabalho.

Em declarações ao Vatican News, Joshtrom Kureethadam, coordenador do setor de Ecologia e Criação daquele Dicastério, manifestou a “grande alegria” por esta abertura ter coincidido com o Dia Mundial dos Pobres e a fase de encerramento da COP26, em Glasgow. “Fiquei impressionado com o facto de o pontífice ter recordado o grito dos pobres, dizendo que ele está intimamente ligado ao grito da terra…”, salientou. 

Explicando um pouco a lógica e sentido da Plataforma Laudato Si’, Joshtrom Kureethadam referiu que ela está aberta a todos aqueles que se queiram “tornar cidadãos ecológicos desta casa comum”. 

São diversificados os setores em que se estrutura este serviço online: famílias, indivíduos, paróquias e dioceses, escolas e universidades, hospitais e centros de saúde, o mundo da economia (empresas – inclusive agrícolas –, cooperativas, o mundo do trabalho); as ONG (grupos, movimentos, organizações, centros de comunicação); e por fim as ordens religiosas. 

O dicastério vaticano definiu sete objetivos inspirados da Laudato si. Resposta ao “grito da Terra”, e portanto, às questões da energia, água, biodiversidade; resposta ao “grito dos pobres”, e portanto das comunidades indígenas, os migrantes, os refugiados…; a mudança do estilo de vida, que cobre “aquelas coisas que todos podem fazer, até mesmo coisas simples: apagar as luzes, comprar apenas o que realmente se cozinha, usar transporte público…”; além destes objetivos, estão também os que se articulam em torno da educação e da espiritualidade e os que se centram na dimensão comunitária. 

 

Thich Nhat Hanh: Buda e Jesus são irmãos

Thich Nhat Hanh: Buda e Jesus são irmãos novidade

Regressei ao cristianismo. Mas fui budista zen cerca de quinze anos, integrada na orientação budista zen do mestre japonês Taisen Deshimaru (Associação Zen Internacional); tendo como mestre um dos seus discípulos, Raphael Doko Triet. Gostaria de lhe prestar aqui a minha homenagem pois aprendi muito com ele, ligando-nos ainda – embora à distância – uma profunda amizade.

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

“A longa viagem começa por um passo”, recriemos…

“A longa viagem começa por um passo”, recriemos… novidade

Inicio o meu quarto ano de uma escrita a que não estava habituada, a crónica jornalística. Nos primeiros três anos escrevi sobre a interculturalidade. Falei sobre o modo como podemos, por hipótese, colocar as culturas moçambicanas e portuguesa a dialogarem. Noutras vezes, inclui a cultura judaica, no diálogo com essas culturas. De um modo geral, tenho-me questionado sobre a cultura, nas suas diferentes manifestações: literatura, costumes, comportamentos sociais, práticas culturais, modos de ser, de estar e de fazer.

Fale connosco

Abusos na Igreja
Dar voz ao silêncio

Contactos da Comissão Independente

https://darvozaosilencio.org/

E-mail: geral@darvozaosilencio.org

Telefone: (+351) 91 711 00 00

You have Successfully Subscribed!

Pin It on Pinterest

Share This