Denúncia do cardeal de Colombo

Polícia prende quem exige investigação aos ataques suicidas

| 15 Fev 2022

Arcebispo de Colombo, cardeal Malcolm Ranjith. Foto da página de Facebook da diocese de Colombo, Sri Lanka.

 

O arcebispo de Colombo, cardeal Malcolm Ranjith, denunciou publicamente a prisão do ativista Shehan Malaka Gamage como um “sequestro” e acusou o Governo de se concentrar na repressão dos que criticam o seu fracasso na investigação dos atentados da Páscoa de 2019, em vez de investigar com seriedade o que se passou, noticiou o Crux nesta terça, 15 de fevereiro.

Gamage foi libertado por ordem do tribunal pouco depois do cardeal ter tornado pública a sua declaração em que afirmava de novo que os políticos no poder usaram os ataques de 2019 para forçar uma mudança de governo no final daquele ano e que os responsáveis pela polícia “não conseguiram prender os verdadeiros conspiradores por trás dos sangrentos atentados de Páscoa de 2019”, apesar de terem prendido e acusado alguns elementos diretamente envolvidos nos ataques. Em vez disso, acrescentou Ranjith, “prendiam aqueles que exigem justiça”.

Os atentados de 21 de abril de 2019 (em três igrejas e três hotéis) mataram 260 pessoas. Militantes islâmicos extremistas locais foram responsabilizados pelos seis ataques suicidas.

 

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Breves

 

De 1 a 31 de Julho

Helpo promove oficina de voluntariado internacional

  Encerram nesta sexta-feira, 24 de Junho, as inscrições para a Oficina de Voluntariado Internacional da Helpo, que decorre entre 1 e 3 de Julho. A iniciativa é aberta a quem se pretenda candidatar ao Programa de Voluntariado da Organização Não Governamental para...

Agenda

There are no upcoming events.

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This