Política, espiritualidade e sufismo em Michel Foucault

| 17 Nov 21

“Michel Foucault: política, espiritualidade e sufismo” é o tema da conferência de Teresa Xavier, da Loughborough University, do Reino Unido, que decorre nesta quinta-feira, 18 de Novembro, a partir das 18h30 (hora de Lisboa), com transmissão via Zoom.

A conferência, organizada pelo Seminário Permanente de Estudos Islâmicos da Universidade Lusófona, tem como objecto de estudo o conceito de “espiritualidade política” de Michel Foucault, diz uma informação da organização enviada ao 7MARGENS. “No âmbito da obra do autor, este conceito surge, e é sobretudo discutido, a propósito de duas visitas que o autor fez ao Irão, em 1978, durante a Revolução Iraniana, a pedido do jornal italiano Corriere della Sera.” Para melhor entender a espiritualidade política foucaultiana, a conferencista pretende estudar “o conceito com a ajuda do caso iraniano e das suas profundas e ancestrais raízes no sufismo”, bem como definir “os conceitos foucaultianos de espiritualidade e de política com a ajuda de três outras noções: êxtase, uso e cuidado”.

Teresa Xavier Fernandes é licenciada em Filosofia pela Universidade Católica Portuguesa e doutorou-se na Universidade de Loughborough em Teoria Política. Mantém também colaboração enquanto jornalista com a Radio France Internationale desde 2008.

 

Combater bem o mal

Combater bem o mal novidade

Os tempos que se vivem na Igreja Católica suscitam especial dor a todas as pessoas, sejam ou não crentes, provocando revolta em muitos contra um aparentemente imobilismo na resposta a uma crise que já se prolonga por demasiado tempo. A Igreja, enquanto realidade operante no mundo, não ficou imune a este fenómeno transversal à humanidade que é o abuso sexual de menores.

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Comissão quer “dar voz ao silêncio” das vítimas dos “crimes hediondos” dos abusos do clero

Pedro Strecht apresentou membros

Comissão quer “dar voz ao silêncio” das vítimas dos “crimes hediondos” dos abusos do clero novidade

Daqui a um ano haverá relatório, que pode ser o fim do trabalho ou o início de mais. A comissão para estudar os abusos sexuais do clero português está formada e quer que as vítimas percam o medo, a vergonha e a culpa. Ou seja, que dêem voz ao seu silêncio. Pedro Strecht apresentou razões, o presidente dos bispos disse que não quer mais preconceitos nem encobrimentos, mas “autêntica libertação, autenticidade e dignidade para todos”.

Fale connosco

Pin It on Pinterest

Share This