Política, espiritualidade e sufismo em Michel Foucault

| 17 Nov 2021

“Michel Foucault: política, espiritualidade e sufismo” é o tema da conferência de Teresa Xavier, da Loughborough University, do Reino Unido, que decorre nesta quinta-feira, 18 de Novembro, a partir das 18h30 (hora de Lisboa), com transmissão via Zoom.

A conferência, organizada pelo Seminário Permanente de Estudos Islâmicos da Universidade Lusófona, tem como objecto de estudo o conceito de “espiritualidade política” de Michel Foucault, diz uma informação da organização enviada ao 7MARGENS. “No âmbito da obra do autor, este conceito surge, e é sobretudo discutido, a propósito de duas visitas que o autor fez ao Irão, em 1978, durante a Revolução Iraniana, a pedido do jornal italiano Corriere della Sera.” Para melhor entender a espiritualidade política foucaultiana, a conferencista pretende estudar “o conceito com a ajuda do caso iraniano e das suas profundas e ancestrais raízes no sufismo”, bem como definir “os conceitos foucaultianos de espiritualidade e de política com a ajuda de três outras noções: êxtase, uso e cuidado”.

Teresa Xavier Fernandes é licenciada em Filosofia pela Universidade Católica Portuguesa e doutorou-se na Universidade de Loughborough em Teoria Política. Mantém também colaboração enquanto jornalista com a Radio France Internationale desde 2008.

 

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Cruz Vermelha quer levar ajuda urgente às vítimas das cheias no Brasil

Apelo internacional

Cruz Vermelha quer levar ajuda urgente às vítimas das cheias no Brasil novidade

Com o objetivo de “aumentar a assistência humanitária às comunidades afetadas pelas devastadoras inundações no Rio Grande do Sul, no Brasil”, a Federação Internacional das Sociedades da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho (FICV) lançou um “apelo de emergência de cerca de oito milhões de euros”, anunciou a Cruz Vermelha Portuguesa (CVP), na última quarta-feira, 22 de maio.

A Dignidade da pessoa humana como prioridade

A Dignidade da pessoa humana como prioridade novidade

Na semana depois de Pentecostes é oportuno recordar a publicação da declaração Dignitas Infinita sobre a Dignidade Humana, elaborada durante cinco anos e divulgada pelo Dicastério para a Doutrina da Fé, pondo a tónica na dimensão universal, filosófica e antropológica, do respeito pela pessoa humana enquanto fator de salvaguarda dos direitos humanos, do primado da justiça e do reconhecimento de que todos os seres humanos como livres e iguais em dignidade e direitos.

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This