Na Sinagoga e museus

Porto acolhe o “maior evento” de celebração do Dia Europeu da Cultura Judaica

| 1 Set 2023

museu judaico do porto, foto c museu judaico do porto_website

O Museu Judaico do Porto, assim como o Museu do Holocausto, terão entrada livre. Foto © Museu Judaico do Porto.

 

O Dia Europeu da Cultura Judaica celebra-se no próximo domingo, dia 3 de setembro, no Porto, com uma programação especial que envolve as várias instituições judaicas da cidade: a Sinagoga Kadoorie abrirá parcialmente ao público em geral, o Museu Judaico e o Museu do Holocausto terão entrada livre, os restaurantes casher disponibilizarão menus de degustação, e haverá também cinema, música e conferências. A iniciativa, organizada em estreita cooperação com a European Jewish Association, espera receber cerca de dez mil participantes.

“Trata-se do maior evento concentrado do género em toda a Europa”, refere Isabel Lopes, vice-presidente da Comunidade Judaica do Porto e neta do capitão Barros Basto, fundador da organização, em comunicado enviado ao 7MARGENS. “O programa inclui visitas à Sinagoga Kadoorie (a maior da Península Ibérica), nomeadamente a espaços como a galeria de pintura e a biblioteca, mas também ao Museu do Holocausto e ao Museu Judaico do Porto”. O objetivo, segundo Isabel Lopes, “é dar a conhecer a história, religião, leis, costumes, princípios, simbologia e filosofia do povo judeu. Para o público, esta é uma oportunidade rara para conhecer as principais instituições judaicas da cidade que, durante o ano, só recebem alunos, professores e elementos da comunidade judaica”, assinala.

No Museu Judaico, “o público poderá assistir a conferências e familiarizar-se com artes tão distintas como a música, pintura, literatura, cinema, videografia, fotografia e gastronomia judaicas. Nesse dia, inauguraremos o Memorial de Homenagem aos cidadãos portuenses perseguidos pela Inquisição por alegadas heresias judaizantes. Nele constam mais de mil nomes de vítimas com idades entre os 10 e os 110 anos.”, realça Isabel Lopes.

No Museu do Holocausto, a responsável estará à conversa com o público, após a exibição do filme “Sefarad”, que tem como protagonista principal o seu avô. Haverá ainda lugar para o testemunho de Josef Lassmann, cuja mãe esteve no “Bloco 10” de Auschwitz e para a atuação do coro litúrgico “Mekor Haim”, esta na principal sala de oração da Sinagoga.

Os interessados em descobrir a gastronomia casher (ou kosher, como é conhecida internacionalmente), poderão degustar os menus especialmente preparados por dois restaurantes da cidade: o Kosher Ibéria (na Rua do Campo Alegre) e o Kosher do Hotel da Música (no Mercado do Bom Sucesso).

 

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Breves

 

O regresso da sombra da escravidão

O regresso da sombra da escravidão novidade

Vivemos um tempo de grande angústia e incerteza. As guerras multiplicam-se e os sinais de intolerância são cada vez mais evidentes. A fim de ser concreta também a nossa Quaresma, o primeiro passo é querer ver a realidade. O direito internacional e a dignidade humana são desprezados. [O texto de Guilherme d’Oliveira Martins]

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This