Dia Internacional sobre Desperdício Alimentar

Portugal desperdiça um milhão de toneladas de alimentos por ano

| 29 Set 2021

desperdicio alimentar lixo (1)

A cada segundo, 80 toneladas de comida são desperdiçadas em todo o mundo e um terço dos alimentos produzidos é atirado para o lixo. Foto: Direitos reservados.

 

Em Portugal, há anualmente um milhão de toneladas de bens alimentares desperdiçados, que nunca chegam ao prato de alguém. Essa quantidade daria para 50 mil refeições diárias. “É imoral que uma parte da população que tem acesso aos bens alimentares ainda se dê ao luxo de os desperdiçar”, diz o coordenador do movimento Unidos Contra o Desperdício (UCD), Francisco Mello e Castro, em declarações ao Expresso (ligação disponível apenas para assinantes).

As afirmações surgem a propósito do Dia Internacional da Consciencialização sobre Perdas e Desperdício Alimentar, assinalado nesta quarta-feira, 29. A cada segundo, recorda a mesma fonte, 80 toneladas de comida são desperdiçadas em todo o mundo – ou seja, 2,5 mil milhões de toneladas são desaproveitadas anualmente – e um terço dos alimentos produzidos é atirado para o lixo.

Dito com outros números: uma em cada quatro calorias nunca chega a nutrir alguém, ao mesmo tempo que 690 milhões de pessoas passam fome todos os dias.

Também em declarações ao Expresso, a bastonária da Ordem dos Nutricionistas considera que este “é claramente um problema de grande dimensão”, que se tornou “uma prioridade pública e política nos últimos anos em termos internacionais”. Alexandra Bento chama a atenção para o facto de, no ano passado, durante o primeiro confinamento motivado pela pandemia, uma em cada três famílias portuguesas estarem em risco de insegurança alimentar, sendo que “a comida desperdiçada gera ainda mais lixo”, além de estarem a perder-se “recursos naturais”.

“Gastamos água, gastamos os solos, gastamos energia e, em última instância, gastamos mão-de-obra. Tudo isto se perde para nada”, observa a bastonária da Ordem dos Nutricionistas. “Estamos a desperdiçar aquilo que é de todos nós: o planeta. E não estamos a utilizar este recurso precioso para alimentar quem mais precisa”, diz Alexandra Bento, citada pela mesma fonte.

De acordo com a bastonária, “desde a colheita até ao posto de venda perdem-se à volta de 70% dos alimentos e os restantes 30% são desperdiçados em casa”. Significa que há “uma responsabilidade partilhada e que por isso exige também uma ação conjunta”.

O coordenador do movimento UCD sugere tarefas simples para ajudar a evitar o desperdício: “Fazer uma lista de compras, não ir com fome para o supermercado ou não ter vergonha de pedir para levar para casa as sobras do que não se comeu no restaurante.” Também os alimentos cujo rótulo diga “consumir de preferência antes de” podem eventualmente ser consumidos, desde que se perceba o seu bom estado com três gestos: observar, cheirar e provar.

O movimento Unidos Contra o Desperdício arranca esta quarta-feira com uma campanha de sensibilização, que tem como pontapé de saída uma sessão no Banco Alimentar de Lisboa, onde vão estar reunidos vários sectores da cadeia alimentar.

Em Maio, os empresários Cláudia Azevedo e Pedro Soares dos Santos, ambos patrões de empresas de distribuição, citados também no Expresso, chamavam a atenção para o facto de as empresas que queiram doar alimentos terem de pagar impostos, ao contrário do que acontece quando os deitam fora.

 

Por um mundo que acolha as pessoas refugiadas

Dia Mundial do Refugiado

Por um mundo que acolha as pessoas refugiadas novidade

Dia 20 de Junho é dia de homenagearmos todos aqueles e aquelas que, através do mundo, se veem obrigados e obrigadas a fugirem do seu lar, a suspenderem a vida e a interromperem os seus sonhos no lugar que é o seu. Este é o dia de homenagearmos a força e a coragem desses homens e mulheres – tantos jovens e crianças, meu Deus! – que arriscam a vida na procura de um lugar que os acolha.

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Reunião do Conselho dos Cardeais com o Papa voltou a contar com três mulheres

Uma religiosa e duas leigas

Reunião do Conselho dos Cardeais com o Papa voltou a contar com três mulheres novidade

Pela quarta vez consecutiva, o papel das mulheres na Igreja voltou a estar no centro dos trabalhos do Papa e do seu Conselho de Cardeais – conhecido como C9 -, que se reuniu no Vaticano nos últimos dois dias, 17 e 18 de junho. Tratou-se de uma reflexão não apenas sobre as mulheres, mas com as mulheres, dado que – tal como nas reuniões anteriores – estiveram presentes três elementos femininos naquele que habitualmente era um encontro reservado aos prelados.

Liga Operária Católica apela aos trabalhadores que se sindicalizem

Reunida em Seminário Internacional

Liga Operária Católica apela aos trabalhadores que se sindicalizem novidade

“Precisamos que os sindicatos sejam mais fortes e tenham mais força nas negociações e apelamos a todos os os trabalhadores a unirem-se em volta das suas associações”. A afirmação é dos representantes da Liga Operária Católica/Movimento de Trabalhadores Cristãos (LOC/MTC), que estiveram reunidos no passado fim de semana no Museu da Central do Caldeirão, em Santarém, para o seu Seminário Internacional.

Escravatura e racismo: faces da mesma moeda

Escravatura e racismo: faces da mesma moeda novidade

Nos últimos tempos muito se tem falado e escrito sobre escravatura e racismo no nosso país. Temas que nos tocam e que fazem parte da nossa história os quais não podemos esconder. Não assumir esta dupla realidade, é esconder partes importantes da nossa identidade. Sim, praticámos a escravatura ao longo de muitos séculos, e continuamos a fechar os olhos a situações de exploração de pessoas imigradas, a lembrar tempos de servidão.[Texto de Florentino Beirão]

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This