[O papel das estórias]

Precisa-se! Pessoas valentes (e humanas) como esta pombinha

| 8 Dez 2023

Livro Fantasia para uma pombinha valente. Foto Clara Raimundo

Esta é uma história sobre humanidade, apesar de meter muitos animais ao barulho. Foto © Clara Raimundo/7MARGENS

 

Já nos aconteceu a todos. Ou, se não aconteceu, receamos que nos aconteça. O quê? Magoar alguém sem querer. Sim, porque, por mais cuidados que tenhamos, é impossível controlarmos tudo. Acho que se chama a isso sermos humanos.

Mas calma: mesmo quando isso nos acontece, nem tudo está perdido. Pode ser uma oportunidade de aprendizagem, de recomeço, ou até de fazer um amigo.

Como? Esta história, que é precisamente sobre humanidade – apesar de meter muitos animais ao barulho – mostra-nos.

Comecemos pelo princípio: é logo nas primeiras páginas que conhecemos “a mais cuidadosa das ciclistas” lá do bairro. Encontramo-la a pedalar devagar, “muito atenta ao caminho, o guiador bem agarrado por ambas as mãos, os pés assentes nos pedais, a campainha, tlim, tlim, tlim, sempre a tilintar para afugentar bichinhos e meninos pequenos”.

Nada, mesmo nada, faz prever o que irá acontecer. E, se não quiserem saber o que é, parem de ler aqui. Vou, até, deixar um espaço antes de escrever o parágrafo seguinte, para que não me acusem de ser spoiler.

 

 

“A mais cuidadosa das ciclistas” atropela uma pombinha.

Pronto, já sabem! Isso mesmo… E a pomba – como devem imaginar – não fica nada bem… Uma pata partida, uma ferida exposta… A ciclista, horrorizada, para logo, pede socorro, e… o resto não conto. Seria demais.

Livro Fantasia para uma pombinha valente, miolo. Foto Clara Raimundo

É logo nas primeiras páginas que conhecemos “a mais cuidadosa das ciclistas” lá do bairro. Foto © Clara Raimundo/7MARGENS

 

Mas digo-vos – isso tenho de dizer – que a reação da pomba atropelada, e dos seus amigos animais, não é, de todo, a que eu esperava. E que o que acontece a seguir, quando a pombinha finalmente recupera dos ferimentos (ai, bolas, que já revelei coisas que não queria…) é, literalmente, mais do que um recomeço.

De resto, um dos recomeços pode ser decidido por quem ler a estória. Portanto, mesmo que eu quisesse, não poderia estragar-vos o final… Valha-vos isso!

E valham-nos, sobretudo, a mestria e sensibilidade da escritora Manuela Castro Neves, que, neste seu 15º livro infantil, volta a demonstrar o quão bem conhece as crianças (foi professora do 1º ciclo durante mais de 40 anos) e que sabe como falar-lhes diretamente ao coração.

Ela que, ao longo da sua carreira docente, sempre considerou os casos comummente apelidados de “difíceis” como uma oportunidade de ganhar os alunos para a escola e de evoluir como professora, traz-nos, nesta obra, mais uma estória de amor, fé e esperança, que vem mesmo a calhar, tendo em conta o momento em que vivemos… Um momento em que, como mostra uma grande investigação da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, o nível de violência entre alunos dos 12 aos 18 anos é alarmante. Um momento em que os noticiários são inundados por imagens de guerra e destruição, algumas delas registadas bem perto de nós. Um momento em que o Planeta dá tantos sinais de que não andamos a cuidar bem dele.

Valham-nos também as coloridas, ritmadas e expressivas ilustrações de Maria Remédio, todas elas refletindo esse amor, fé e esperança que Manuela Castro Neves depositou nas palavras, e que são a inspiração perfeita para que as crianças desenhem, elas próprias, o recomeço que imaginarem.

Livro Fantasia para uma pombinha valente, miolo. Foto Clara Raimundo

As ilustrações de Maria Remédio refletem o amor, fé e esperança que Manuela Castro Neves depositou nas palavras e são a inspiração perfeita para que as crianças desenhem, elas próprias, o recomeço que imaginarem. Foto © Clara Raimundo/7MARGENS

 

“Fantasia para uma pombinha valente, bem aninhada no cesto da frente” chegou às livrarias no início do outono, mas é, se quiserem a sugestão de quem já a leu a e com crianças de várias idades, uma história perfeita para oferecer aos miúdos neste Natal… ou em qualquer altura do ano.

 

Fantasia para uma pombinha valente, bem aninhada no cesto da frente, de Manuela Castro Neves, com ilustrações de Maria Remédio, Caminho, 2023, 32 págs., €12,90.

 

Ortodoxos denunciam imoralidade do conluio de Cirilo com Putin e a sua guerra

Carta nos dois anos da guerra na Ucrânia

Ortodoxos denunciam imoralidade do conluio de Cirilo com Putin e a sua guerra novidade

No momento em que passam dois anos sobre a invasão russa e o início da guerra na Ucrânia, quatro académicos do Centro de Estudos Cristãos Ortodoxos da Universidade de Fordham, nos Estados Unidos da América, dirigiram esta semana uma contundente carta aberta aos líderes das igrejas cristãs mundiais, sobre o papel que as confissões religiosas têm tido no conflito.

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Breves

 

Sessões gratuitas

Sol sem Fronteiras vai às escolas para ensinar literacia financeira

Estão de regresso as sessões de literacia financeira para crianças e jovens, promovidas pela Sol sem Fronteiras, ONGD ligada aos Missionários Espiritanos, em parceria com o Oney Bank. Destinadas a turmas a partir do 3º ano até ao secundário, as sessões podem ser presencias (em escolas na região da grande Lisboa e Vale do Tejo) e em modo online no resto do país.

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This