Precisamos de nos ouvir (7) – Lucy Wainewright: A Páscoa acontecerá

| 17 Fev 2021

Podrán cortar todas las flores, pero no podrán detener la primavera.
(Pablo Neruda)

Jardim, Mosteiro, Flores,

Vamos, ressuscitados, colher flores!” Foto: Jardim do Mosteiro do Lumiar das Monjas Dominicanas. Lisboa. © Lucy Wainewright.

 

Leio que o nosso primeiro-ministro avisou: “Uma coisa é certa: não haverá Páscoa para ninguém” e “este ano a Páscoa não será a Páscoa que nós conhecemos“.

E que Páscoa conhecemos nós?

Penso no que poderiam ser as respostas a esta pergunta. Para muitos evocaria reuniões familiares, pastelarias repletas, comidas da época, ovos coloridos, amêndoas de vários tipos, coelhinhos de chocolate… Muitas imagens seriam referentes à primavera, símbolo da vida que renasce, e que no nosso hemisfério coincide com a festa universal da Páscoa… Os cristãos refeririam o dia em que fazemos especial memória da ressurreição de Jesus, da passagem da Morte à Vida…

No ano litúrgico, a festa da Páscoa é antecedida pelo tempo da Quaresma, recordando os dias de Jesus no deserto; assim, no dia seguinte ao Carnaval, geralmente coincidindo entre nós com uma ante-primavera esfuziante em que a natureza explode de alegria, lembram-nos que somos cinza e, durante 40 dias, os altares ficam despidos de flores, não se cantam Aleluias, a música é reduzida, os paramentos são roxos e o ambiente mais austero.

Neste momento em que se inicia oficialmente na Igreja uma nova Quaresma, sinto que desde março de 2020 já a estamos a viver, num longo tempo de incertezas, de angústia, de medo, de sofrimento, de dúvidas, de noite, de solidão e de morte. Tenho dito a brincar: apetecia-me que o primeiro-ministro pudesse ordenar: “Este ano não há Quaresma para ninguém“.

Mas cada um tem as suas próprias Quaresmas, sem data marcada. E é nesses momentos que nos é pedido que tenhamos as atitudes que Jesus viveu e nos ensinou, de coragem, de confiança, de tentar mudar o que está mal, de manter a Fé e a Esperança num Deus que é totalmente Amor por todos e de o testemunhar.

Em 2020, celebrámos a Páscoa, já de modo diferente, a 12 de abril. E vão-nos acontecendo outros momentos de Páscoa sempre que a vida triunfa, que o bem vence o mal, nos muitos gestos de ajuda, de presença, de acompanhamento, de “dar a vida para que os outros tenham vida”.

Celebrações, rituais, comemorações, festas, são necessárias… Dão-nos ritmo e referências. São momentos de união e de sentimento de pertença a um grupo. Mas as grandes, autênticas celebrações, antes de serem exteriores acontecem no nosso interior, no nosso “coração”. Só precisamos de encontrar gestos e símbolos que nos ajudem a vivê-las.

Jardim, Mosteiro, Flores,

Podrán cortar todas las flores, pero no podrán detener la primavera.” Foto: Jardim do Mosteiro do Lumiar das Monjas Dominicanas, Lisboa. © Lucy Wainewright

 

Este ano, ainda que confinados, talvez em sofrimento, a Páscoa acontecerá, nenhuma autoridade o pode impedir e tentaremos responder ao Convite de Miguel Torga:

Vamos, ressuscitados, colher flores!
Flores de giesta e tojo, oiro sem preço…
Vamos àquele cabeço
Engrinaldar a esperança!
Temos a Primavera na lembrança;
Temos calor no corpo entorpecido;
Vamos! Depressa!
A vida recomeça!
A seiva acorda, nada está perdido!
(Diário XI)

Lucy Wainewright

 

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Breves

 

Índia

Carnataca é o décimo Estado a aprovar lei anticonversão

O Estado de Carnataca, no sudoeste da Índia, tornou-se, no passado dia 15 de setembro, o décimo estado daquele país a adotar leis anticonversão no âmbito das quais cristãos e muçulmanos e outras minorias têm sido alvo de duras perseguições, noticiou nesta sexta-feira, 23, o Vatican News, portal de notícias do Vaticano.

Neste sábado, em Lisboa

“Famílias naturais” em convívio contra a ideologia de género

Prometem uma “tarde de convívio e proximidade”, um concerto, diversão e “múltiplas actividades para crianças e adultos: o “Encontro da Família no Parque” decorre esta tarde de sábado, 24 de Setembro, no Parque Eduardo VII (Lisboa), a partir das 15h45, e “pretende demonstrar um apoio incondicional à família natural e pela defesa das crianças”.

Gratuito e universal

Documentário sobre a Laudato Si’ é lançado a 4 de outubro

O filme A Carta (The Letter) será lançado no YouTube Originals no dia 4 de outubro, anunciou, hoje, 21 de setembro, o Movimento Laudato Si’. O documentário relata a história da encíclica Laudato Si’, recolhe depoimentos de vários ativistas do clima e defensores da sustentabilidade do planeta e tem como estrela principal o próprio Papa Francisco.

Promessa cumprida, pacto assinado, e agora… “esperamos por ti em Lisboa”, Papa Francisco

Terminou o encontro em Assis

Promessa cumprida, pacto assinado, e agora… “esperamos por ti em Lisboa”, Papa Francisco novidade

“Espero por vocês em Assis.” Assim terminava a carta que o Papa escreveu aos jovens em maio de 2019, convidando-os a participar na Economia de Francisco. Apesar de uma pandemia o ter obrigado a adiar dois anos este encontro, e ainda que as dores no joelho o tenham impedido de vir pelo seu próprio pé, Francisco cumpriu a sua promessa, como só os verdadeiros amigos sabem fazer. Este sábado, 24, logo pela manhã, chegou à cidade de Assis para se juntar aos mil participantes do encontro A Economia de Francisco. Escutou atentamente os seus testemunhos e preocupações, deu-lhes os conselhos que só um verdadeiro amigo sabe dar, selou com eles um pacto e até reclamou por não terem trazido cachaça (bem sabemos que é próprio dos amigos rabujar e fazer-nos rir). Mas sobretudo provou-lhes que acredita neles e que é com eles que conta para fazer do mundo um lugar melhor.

Agenda

Fale connosco

Autores