Vaticano

Processo de beatificação da irmã Lúcia entra em nova fase

| 14 Out 2022

estatua irma lucia foto agencia ecclesia

Aguarda-se agora o parecer do Dicastério para as Causas dos Santos, para que a irmã Lúcia possa ser considerada Venerável. Foto © Agência Ecclesia.

 

O processo de beatificação e canonização da irmã Lúcia, vidente de Fátima, entrou esta quinta-feira, 13 de outubro, numa nova fase, com a entrega no Vaticano do documento sobre as “virtudes heroicas” da religiosa.

No ato de entrega da Positio Super Vita, Virtutibus et Fama Sanctitatis (sobre a vida, virtudes e fama de santidade), estiveram presentes o prefeito do Dicastério para as Causas dos Santos, cardeal Marcello Semeraro; o postulador geral da causa de canonização, padre Marco Chiesa; a vice-postuladora, irmã Ângela de Fátima Coelho; o relator, monsenhor Maurizio Tagliaferri; e a irmã Filipa Pereira, colaboradora da causa.

Este volume contém a biografia da Irmã Lúcia, feita a partir dos documentos recolhidos na fase diocesana do processo (que decorreu na Diocese de Coimbra entre 2008-2017); a Informatio (informação), que descreve as virtudes vividas pela religiosa, bem como o elenco dos depoimentos das testemunhas, o seu Diário e outros documentos inéditos, “considerados relevantes no processo”.

Este documento será analisado por um conjunto de nove teólogos que emitirão o seu parecer, para determinar se as virtudes foram praticadas “em grau heroico”. Caso seja positivo, o parecer do Dicastério para as Causas dos Santos é depois apresentado ao Papa, que aprova a publicação do respetivo decreto, passando o fiel em causa a ser designado como venerável. Para as etapas de beatificação e canonização, é necessária a aprovação de um milagre atribuído à intercessão do venerável ou beato, respetivamente.

Em declarações à Renascença, a partir de Roma, a irmã Ângela Coelho não escondeu a sua satisfação. “Estou muito feliz! Primeiro porque terminou um processo longo de reflexão, escrita e redação. Estamos a falar de mais de mil e 900 páginas. Ver chegar ao fim uma fase destas e um trabalho destes é muito gratificante, e termos conseguido entregar neste 13 de outubro, dia da última aparição de Nossa Senhora e do Milagre do Sol, é uma coincidência que se conseguiu, muito bonita”, sublinhou.

A vice-postuladora confessa que “gostaria muito” que a irmã Lúcia fosse considerada Venerável já no próximo ano, pela visita do Papa Francisco a Portugal, a propósito da Jornada Mundial da Juventude. “Mas este é apenas um desejo do meu coração. Não sei se será possível ou não. Vamos ver!”, conclui.

 

Sínodo, agora, é em Roma… que aqui já acabou

Sínodo, agora, é em Roma… que aqui já acabou novidade

Em que vai, afinal, desembocar o esforço reformador do atual Papa, sobretudo com o processo sinodal que lançou em 2021? Que se pode esperar daquela que já foi considerada a maior auscultação de pessoas alguma vez feita à escala do planeta? – A reflexão de Manuel Pinto, para ler no À Margem desta semana

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Nada se perde: um antigo colégio dos Salesianos é o novo centro de acolhimento do Serviço Jesuíta aos Refugiados

Inaugurado em Vendas Novas

Nada se perde: um antigo colégio dos Salesianos é o novo centro de acolhimento do Serviço Jesuíta aos Refugiados novidade

O apelo foi feito pelo Papa Francisco: utilizar os espaços da Igreja Católica devolutos ou sem uso para respostas humanitárias. Os Salesianos e os Jesuítas em Portugal aceitaram o desafio e, do antigo colégio de uns, nasceu o novo centro de acolhimento de emergência para refugiados de outros. Fica em Vendas Novas, tem capacidade para 120 pessoas, e promete ser amigo das famílias, do ambiente, e da comunidade em que se insere.

Bispos católicos de França apelam à fraternidade e justiça, mas não se demarcam da extrema-direita

Com as eleições no horizonte

Bispos católicos de França apelam à fraternidade e justiça, mas não se demarcam da extrema-direita novidade

O conselho permanente dos bispos da Igreja Católica de França considera, num comunicado divulgado esta quinta-feira, 20 de junho, que o resultado das recentes eleições europeias, que deram a vitória à extrema-direita, “é mais um sintoma de uma sociedade ansiosa, dividida e em sofrimento”. Neste contexto, e em vésperas dos atos eleitorais para a Assembleia Nacional, apresentaram uma oração que deverá ser rezada por todas as comunidades nestes próximos dias.

“Precisamos de trabalhar num projeto de sociedade que privilegie a ativação da esperança”

Tolentino recebeu Prémio Pessoa

“Precisamos de trabalhar num projeto de sociedade que privilegie a ativação da esperança” novidade

Na cerimónia em que recebeu o Prémio Pessoa 2023 – que decorreu esta quarta-feira, 19 de junho, na Culturgest, em Lisboa – o cardeal Tolentino Mendonça falou daquela que considera ser “talvez a construção mais extraordinária do nosso tempo”: a “ampliação da esperança de vida”. Mas deixou um alerta: “não basta alongar a esperança de vida, precisamos de trabalhar num projeto de sociedade que privilegie a ativação da esperança e a deseje fraternamente repartida, acessível a todos, protagonizada por todos”.

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This