Vaticano

Processo de beatificação da irmã Lúcia entra em nova fase

| 14 Out 2022

estatua irma lucia foto agencia ecclesia

Aguarda-se agora o parecer do Dicastério para as Causas dos Santos, para que a irmã Lúcia possa ser considerada Venerável. Foto © Agência Ecclesia.

 

O processo de beatificação e canonização da irmã Lúcia, vidente de Fátima, entrou esta quinta-feira, 13 de outubro, numa nova fase, com a entrega no Vaticano do documento sobre as “virtudes heroicas” da religiosa.

No ato de entrega da Positio Super Vita, Virtutibus et Fama Sanctitatis (sobre a vida, virtudes e fama de santidade), estiveram presentes o prefeito do Dicastério para as Causas dos Santos, cardeal Marcello Semeraro; o postulador geral da causa de canonização, padre Marco Chiesa; a vice-postuladora, irmã Ângela de Fátima Coelho; o relator, monsenhor Maurizio Tagliaferri; e a irmã Filipa Pereira, colaboradora da causa.

Este volume contém a biografia da Irmã Lúcia, feita a partir dos documentos recolhidos na fase diocesana do processo (que decorreu na Diocese de Coimbra entre 2008-2017); a Informatio (informação), que descreve as virtudes vividas pela religiosa, bem como o elenco dos depoimentos das testemunhas, o seu Diário e outros documentos inéditos, “considerados relevantes no processo”.

Este documento será analisado por um conjunto de nove teólogos que emitirão o seu parecer, para determinar se as virtudes foram praticadas “em grau heroico”. Caso seja positivo, o parecer do Dicastério para as Causas dos Santos é depois apresentado ao Papa, que aprova a publicação do respetivo decreto, passando o fiel em causa a ser designado como venerável. Para as etapas de beatificação e canonização, é necessária a aprovação de um milagre atribuído à intercessão do venerável ou beato, respetivamente.

Em declarações à Renascença, a partir de Roma, a irmã Ângela Coelho não escondeu a sua satisfação. “Estou muito feliz! Primeiro porque terminou um processo longo de reflexão, escrita e redação. Estamos a falar de mais de mil e 900 páginas. Ver chegar ao fim uma fase destas e um trabalho destes é muito gratificante, e termos conseguido entregar neste 13 de outubro, dia da última aparição de Nossa Senhora e do Milagre do Sol, é uma coincidência que se conseguiu, muito bonita”, sublinhou.

A vice-postuladora confessa que “gostaria muito” que a irmã Lúcia fosse considerada Venerável já no próximo ano, pela visita do Papa Francisco a Portugal, a propósito da Jornada Mundial da Juventude. “Mas este é apenas um desejo do meu coração. Não sei se será possível ou não. Vamos ver!”, conclui.

 

Os silêncios de Pio XII foram uma escolha – e que custos teve essa opção?

“A Lista do Padre Carreira” debate

Os silêncios de Pio XII foram uma escolha – e que custos teve essa opção? novidade

Os silêncios do Papa Pio XII durante aa Segunda Guerra Mundial “foram uma escolha”. E não apenas no que se refere ao extermínio dos judeus: “Ele também não teve discursos críticos sobre a Polónia”, um “país católico que estava a ser dividido pelos alemães, exactamente por estar convencido de que uma tomada de posição pública teria aniquilado a Santa Sé”. A afirmação é do historiador Andrea Riccardi, e surge no contexto da reportagem A Lista do Padre Carreira, que será exibida nesta quarta-feira, 31 de Maio, na TVI, numa parceria entre a estação televisiva e o 7MARGENS.

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Breves

 

JMJ realizou em 2022 metade das receitas que tinha orçamentado

A Fundação Jornada Mundial da Juventude (JMJ) Lisboa 2023 obteve no ano passado rendimentos de 4,798 milhões de euros (menos de metade do previsto no seu orçamento) e gastos de 1,083 milhões, do que resultaram 3,714 milhões (que comparam com os 7,758 milhões de resultados orçamentados). A Fundação dispunha, assim, a 31 de dezembro de 2022, de 4,391 milhões de euros de resultados acumulados em três anos de existência.

Debate em Lisboa

Uma conversa JMJ “conectada à vida”

Com o objectivo de “incentivar a reflexão da juventude” sobre “várias problemáticas da actualidade, o Luiza Andaluz Centro de Conhecimento (LA-CC), de Lisboa, promove a terceira sessão das Conversas JMJ, intitulada “Apressadamente conectadas à vida”.

“É o fim da prisão perpétua para os inimputáveis”, e da greve de fome para Ezequiel

Revisão da lei aprovada

“É o fim da prisão perpétua para os inimputáveis”, e da greve de fome para Ezequiel novidade

Há uma nova luz ao fundo da prisão para Ezequiel Ribeiro – que esteve durante 21 dias em greve de fome como protesto pelos seus já 37 anos de detenção – e também para os restantes 203 inimputáveis que, tal como ele, têm visto ser-lhes prolongado o internamento em estabelecimentos prisionais mesmo depois de terminado o cumprimento das penas a que haviam sido condenados. A revisão da lei da saúde mental, aprovada na passada sexta-feira, 26 de maio, põe fim ao que, na prática, resultava em situações de prisão perpétua.

Especialistas mundiais reunidos em Lisboa para debater “violência em nome de Deus”

30 e 31 de maio

Especialistas mundiais reunidos em Lisboa para debater “violência em nome de Deus” novidade

A Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa (FLUL) acolhe esta terça e quarta-feira, 30 e 31 de maio, o simpósio “Violence in the Name of God: From Apocalyptic Expectations to Violence” (em português, “Violência em Nome de Deus: Das Expectativas Apocalípticas à Violência”), no qual participam alguns dos maiores especialistas mundiais em literatura apocalíptica, história da religião e teologia para discutir a ligação entre as teorias do fim do mundo e a crescente violência alavancada por crenças religiosas.

Agenda

There are no upcoming events.

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This