Guerras e Direitos humanos

Profissionais de media podem ajudar na resolução de conflitos

| 19 Ago 2022

Participantes no Congresso da SIGNIS 2022. Foto © SIGNIS

Participantes no Congresso da SIGNIS 2022 destacaram importância de cuidar das vítimas nas zonas de conflito. Foto © SIGNIS

 

Cerca de 300 profissionais de comunicação social de cinco continentes discutiram presencialmente o tema “paz no mundo digital” no Congresso Mundial da SIGNIS, que terminou ontem, dia 19, em Seoul, com centenas a juntarem-se às sessões online, noticia o UCA News.

Os comunicadores católicos apelaram aos profissionais da comunicação social para proteger os direitos humanos dos civis em zonas de conflito, apoiar as vítimas da guerra e ajudar na resolução de conflitos. “Pedimos aos profissionais da comunicação social e cidadãos que tomem medidas para proteger os direitos humanos dos civis apanhados em zonas de guerra e conflito”, disse o fórum global de especialistas em comunicação audiovisual católicos, reconhecido pelo Vaticano.

O trabalho dos profissionais não é “apenas relatar eventos”, mas “envolver-se ativamente no apoio às vítimas da guerra e trabalhar para resoluções de conflitos”, disse o comunicado.

Outro aspeto relevado pelo comunicado final foi que a ‘exclusão digital’ aumenta a distância entre ricos e pobres, “levando à desigualdade no acesso aos frutos da revolução digital”. Enquanto isso, os hiperconectados são “desafiados com desconexões socioeconómicas, culturais, políticas, religiosas, espirituais e ecológicas” e sofrem de “isolamento, confusão e desespero”. “Jogos online, vício em pornografia, superexposição à violência e conteúdos fraturantes nos media levam a comportamentos destrutivos”, reforçam.

A reunião global reconheceu os efeitos devastadores das notícias falsas. “Grupos vulneráveis ​​da sociedade costumam ser as principais vítimas de notícias falsas”, disseram. A declaração reiterou o “interesse genuíno da organização em pessoas marginalizadas” e o seu compromisso em “comunicar informações verdadeiras e significativas para promover as suas lutas”.

Ouvir as histórias de jovens a construir a paz no mundo foi “animador”, disse o comunicado, reconhecendo o “seu papel vital na construção de comunidades e na promoção da paz por meio de tecnologias modernas usando metodologias criativas”.

 

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Breves

 

Índia

Carnataca é o décimo Estado a aprovar lei anticonversão

O Estado de Carnataca, no sudoeste da Índia, tornou-se, no passado dia 15 de setembro, o décimo estado daquele país a adotar leis anticonversão no âmbito das quais cristãos e muçulmanos e outras minorias têm sido alvo de duras perseguições, noticiou nesta sexta-feira, 23, o Vatican News, portal de notícias do Vaticano.

Neste sábado, em Lisboa

“Famílias naturais” em convívio contra a ideologia de género

Prometem uma “tarde de convívio e proximidade”, um concerto, diversão e “múltiplas actividades para crianças e adultos: o “Encontro da Família no Parque” decorre esta tarde de sábado, 24 de Setembro, no Parque Eduardo VII (Lisboa), a partir das 15h45, e “pretende demonstrar um apoio incondicional à família natural e pela defesa das crianças”.

Gratuito e universal

Documentário sobre a Laudato Si’ é lançado a 4 de outubro

O filme A Carta (The Letter) será lançado no YouTube Originals no dia 4 de outubro, anunciou, hoje, 21 de setembro, o Movimento Laudato Si’. O documentário relata a história da encíclica Laudato Si’, recolhe depoimentos de vários ativistas do clima e defensores da sustentabilidade do planeta e tem como estrela principal o próprio Papa Francisco.

Promessa cumprida, pacto assinado, e agora… “esperamos por ti em Lisboa”, Papa Francisco

Terminou o encontro em Assis

Promessa cumprida, pacto assinado, e agora… “esperamos por ti em Lisboa”, Papa Francisco novidade

“Espero por vocês em Assis.” Assim terminava a carta que o Papa escreveu aos jovens em maio de 2019, convidando-os a participar na Economia de Francisco. Apesar de uma pandemia o ter obrigado a adiar dois anos este encontro, e ainda que as dores no joelho o tenham impedido de vir pelo seu próprio pé, Francisco cumpriu a sua promessa, como só os verdadeiros amigos sabem fazer. Este sábado, 24, logo pela manhã, chegou à cidade de Assis para se juntar aos mil participantes do encontro A Economia de Francisco. Escutou atentamente os seus testemunhos e preocupações, deu-lhes os conselhos que só um verdadeiro amigo sabe dar, selou com eles um pacto e até reclamou por não terem trazido cachaça (bem sabemos que é próprio dos amigos rabujar e fazer-nos rir). Mas sobretudo provou-lhes que acredita neles e que é com eles que conta para fazer do mundo um lugar melhor.

Agenda

Fale connosco

Autores