Segundo o "Religion Digital"

Próxima JMJ será em Seul, na Coreia do Sul, em 2027

| 1 Jun 2023

Papa Francisco na sua visita a Seul, em 2014. Foto reproduzida do Religion Digital

 

A próxima Jornada Mundial da Juventude (JMJ) será em Seul, capital da Coreia do Sul, em 2027 – é o que garante, sem citar fontes, o Religion Digital de dia 1 de junho. O diário digital espanhol assegura que “no dia 6 de agosto, durante o encerramento da JMJ em Lisboa, o Papa Francisco anunciará o local do próximo encontro de jovens católicos, previsto para 2027. E será a Coreia do Sul, especificamente a sua capital, Seul”.

O 7MARGENS não conseguiu confirmar esta informação, embora desde o final de outubro do ano passado seja público que o arcebispo de Seul, Peter Chung Soon-taick, estaria desejoso que assim acontecesse e que, de alguma forma, apresentara a sua candidatura para a JMJ de 2027. Manila, em 1995, recebeu a Jornada presidida por João Paulo II. Foi a única vez que esta se realizou na Ásia.

O Religion Digital sublinha que “uma delegação da Igreja sul-coreana estará em Lisboa, liderada por Peter Chung Soon-taick” e que esta espera receber das mãos de Francisco “a cruz da JMJ, a cruz do peregrino de 3,8 metros de altura, construída para o Ano Santo de 1983 e confiada por Wojtyla aos jovens para levá-la ao redor do mundo”. E recorda que “a primeira edição da Jornada Mundial da Juventude aconteceu em 1986, em Roma, e desde então passou pelas seguintes cidades: Buenos Aires (1987), Santiago de Compostela (1989), Czestochowa (1991), Denver (1993), Manila (1995), Paris (1997), Roma (2000), Toronto (2002), Colônia (2005), Sydney (2008), Madrid (2011), Rio de Janeiro (2013), Cracóvia (2016), Panamá (2019) e Lisboa (2023)”.

 

Novo arcebispo de Madrid

José Cobo, Madrid

O bispo José Cobo, auxiliar da Diocese de Madrid, pode passar a / Wikipédia

O próximo arcebispo de Madrid será um dos seus atuais auxiliares, José Cobo, anuncia o mesmo Religion Digital, adiantando que “a Nunciatura Apostólica comunicará a sua nomeação, em substituição do cardeal Carlos Osoro, nos próximos dias (provavelmente antes da metade do mês)”, de modo que já seja o novo arcebispo quem esteja presente na JMJ de Lisboa.

O jornal não cita quaisquer fontes para fundamentar a notícia, mas congratula-se com a ‘nomeação’ de alguém que “se tornará o líder da diocese mais relevante da Espanha, com um horizonte de trabalho para mais de duas décadas e uma missão clara: atuar como ‘contrapeso’ à maioria conservadora de um episcopado que continua sem um compromisso firme com as reformas concretizadas por Francisco”.

José Cobo Cano nasceu em Sabiote (Jaén) em 1965 e é uma ‘vocação tardia’. Formou-se em Direito na Universidade Complutense de Madrid e só depois ingressou no seminário de Madrid. Foi ordenado padre aos 29 anos e bispo aos 53. Sucederá, a confirmar-se a notícia do Religion Digital, ao cardeal Carlos Osoro, tido como um moderado que enfrentou muitas dificuldades para gerir uma diocese que fora governada durante 20 anos (1994-2014) pelo muito conservador cardeal Rouco Varela – uma figura decisiva da igreja espanhola na transição entre os dois séculos. Osoro, 78 anos, apresentou este ano o seu pedido de renúncia ao Papa Francisco por já ter ultrapassado os 75 anos.

 

 

Era uma vez na Alemanha

Era uma vez na Alemanha novidade

No sábado 3 de fevereiro, no centro de Berlim, um estudante judeu foi atacado por outro estudante da sua universidade, que o reconheceu num bar, o seguiu na rua, e o agrediu violentamente – mesmo quando já estava caído no chão. A vítima teve de ser operada para evitar uma hemorragia cerebral, e está no hospital com fracturas em vários ossos do rosto. Chama-se Lahav Shapira. [Texto de Helena Araújo]

“As estatísticas oficiais subestimam a magnitude da pobreza e exclusão em Portugal”, denuncia Cáritas

Estudo apresentado dia 27

“As estatísticas oficiais subestimam a magnitude da pobreza e exclusão em Portugal”, denuncia Cáritas novidade

Ao basear-se em inquéritos junto das famílias, as estatísticas oficiais em Portugal não captam as situações daqueles que não vivem em residências habituais, como as pessoas em situação de sem-abrigo, por exemplo. E é por isso que “subestimam a magnitude da pobreza e exclusão em Portugal”, denuncia a Cáritas Portuguesa na introdução ao seu mais recente estudo, que será apresentado na próxima terça-feira, 27 de fevereiro, na Universidade Católica Portuguesa do Porto.

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Breves

 

Sessões gratuitas

Sol sem Fronteiras vai às escolas para ensinar literacia financeira

Estão de regresso as sessões de literacia financeira para crianças e jovens, promovidas pela Sol sem Fronteiras, ONGD ligada aos Missionários Espiritanos, em parceria com o Oney Bank. Destinadas a turmas a partir do 3º ano até ao secundário, as sessões podem ser presencias (em escolas na região da grande Lisboa e Vale do Tejo) e em modo online no resto do país.

Ver teatro que “humaniza” e aprender a “salvar a natureza”? É no Seminário de Coimbra

Atividades abertas a todos

Ver teatro que “humaniza” e aprender a “salvar a natureza”? É no Seminário de Coimbra novidade

Empenhado em ser “um lugar onde a Cultura e a Espiritualidade dialogam com a cidade”, o Seminário de Coimbra acolhe, na próxima segunda-feira, 26, a atividade “Humanizar através do teatro – A Importância da Compaixão” (que inclui a representação de uma peça, mas vai muito além disso). Na terça-feira, dia 27, as portas do Seminário voltam a abrir-se para receber o biólogo e premiado fotógrafo de natureza Manuel Malva, que dará uma palestra sobre “Salvar a natureza”. 

O princípio de Betânia

O princípio de Betânia novidade

Numa sexta-feira, seis dias antes da Páscoa, no regresso de Jericó para Jerusalém, Jesus faz uma pausa em Betânia, uma pequena aldeia a três quilómetros de Jerusalém que visitava regularmente, sendo amigo da família de Lázaro, Marta e Maria. É que no sábado a lei judaica não permitia viajar. Entretanto, um tal Simão denominado “o leproso” (talvez um dos que Jesus tinha curado) convida-o para um jantar no sábado à noite na sua casa, também em Betânia. [Texto de José Brissos-Lino]

Ortodoxos denunciam imoralidade do conluio de Cirilo com Putin e a sua guerra

Carta nos dois anos da guerra na Ucrânia

Ortodoxos denunciam imoralidade do conluio de Cirilo com Putin e a sua guerra novidade

No momento em que passam dois anos sobre a invasão russa e o início da guerra na Ucrânia, quatro académicos do Centro de Estudos Cristãos Ortodoxos da Universidade de Fordham, nos Estados Unidos da América, dirigiram esta semana uma contundente carta aberta aos líderes das igrejas cristãs mundiais, sobre o papel que as confissões religiosas têm tido no conflito.

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This