Quando a hospitalidade é o quarto voto

| 22 Abr 19 | Ciência, Saúde e Tecnologia, Portugal, Sociedade, Últimas

João de Deus, gravura do século XX patente no Museu São João de Deus.

Como reinventar a hospitalidade para os tempos actuais? São seis padres e 26 irmãos da Ordem Hospitaleira de S. João de Deus, mas há mais quem ajude e entre no espírito: “O que está subjacente à essência desta intervenção” é absorvido por alguns colaboradores que comungam da mesma ideia, que percebem que a salvação do ser humano depende de serviços como este, diz o psiquiatra Vítor Cotovio, médico na Casa de Saúde do Telhal, uma das instituições da Ordem Hospitaleira de S. João de Deus nos arredores de Lisboa.

Quer ali, quer em Montemor-o-Novo, manifesta-se a preocupação pelos mais frágeis da sociedade, com especial atenção à demência e ao alcoolismo, em unidades de convalescença e de cuidados paliativos que em vários casos oferecem acompanhamento familiar durante 24 horas.

A reportagem Quando a hospitalidade é o quarto voto, que passou na TSF na passada Sexta-Feira Santa, 19 de Abril, pretende falar dessa dimensão da Ordem Hospitaleira, que se traduz num voto acrescentado aos da pobreza, castidade e obediência.

Na reportagem, faz-se também uma radiografia aos ofícios e às artes, que incluem o fabrico de sapatos trabalhados à medida de cada pé, de moldes para aplicar em ortóteses e do trabalho com próteses. Todas elas, ocupações de “grande responsabilidade” que visam responder à ausência de membros do corpo. E às quais se acrescentam terapias ocupacionais e planos de reabilitação para utentes maioritariamente da terceira idade e cuja média etária se situa entre os 75 e os 80 anos, habitualmente.

 “Parti o fémur há uns meses, e também tenho bronquite asmática. Tenho de andar devagar, porque me canso muito”, conta uma paciente da instituição. Mas “devagar se vai ao longe”, sobretudo numa ordem em que a hospitalidade contribui para a cura e que se sente cada vez mais próxima de outros corpos sociais.

Quando a hospitalidade é o quarto voto, uma reportagem de Manuel Vilas Boas e Mésicles Helin, que pode ser ouvida aqui e que termina com um utente a declamar versos de Fernando Pessoa sobre chocolate, com os quais “delira”…

Artigos relacionados

Breves

Encontro de artistas portugueses com músicas do grupo Gen Verde

Um encontro de artistas de várias áreas, que sejam sensíveis às dimensões do Sagrado, da Beleza e do Bem Comum, está convocado para a tarde deste sábado, 18 de Maio, entre as 16h30 e as 18h, no Auditório da Igreja São Tomás de Aquino (Laranjeiras), em Lisboa.

Bolsonaro contestado por cortes na Educação

As ruas de mais de duas centenas de municípios em 26 estados brasileiros foram tomadas esta quarta-feira, 15 de maio, por manifestações que registaram a participação de centenas de milhares de estudantes e professores.

Televisão: Fátima vence Cristina

As cerimónias da peregrinação de 13 de maio a Fátima, transmitidas pela RTP1, conquistaram 381 mil espectadores, deixando o programa Cristina, da SIC, a grande distância (317 mil).

Boas notícias

É notícia 

Entre margens

Vemos, ouvimos e lemos…

O centenário de Sophia de Mello Breyner Andresen é especial, muito para além de mera comemoração. O exemplo de cidadania, de talento, de ligação natural entre a ética e estética é fundamental. De facto, estamos perante uma personalidade extraordinária que é lembrada como referência única, como um exemplo que fica, que persiste.

Europeias 2019: Não nos tires as tentações

Estamos em crise, sim. Que bom. Porque é tempo de escolher e definir caminhos. Ao que parece, a última braçada de bruços perdeu balanço e é a nossa vez de dar o próximo impulso. Com a liberdade de questionar o inquestionável, herdámos o peso da responsabilidade. Mas desde quando desligar o automático é mau?

Cultura e artes

Coro do Trinity College de Dublin em Lisboa para concerto e eucaristia

Neste sábado e domingo, 18 e 19 de Maio, Lisboa acolhe dois concertos do Coro da Capela do Trinity College de Dublin (Irlanda). Às 17 horas de sábado, o coro dará um concerto de música sacra na Sé de Lisboa; no domingo, participa na eucaristia dominical na Catedral Lusitana de S. Paulo em Lisboa (Comunhão Anglicana), com início às 11h00 (Rua das Janelas Verdes).

Teatro: À espera de um jogo de espelhos em Goga

Entra-se e estão as 23 personagens no palco. Em rigor, esse número inclui as personagens e os seus espelhos. Estão fixas, rígidas. São um quadro que se deve olhar, de modo a reparar em todos os pormenores. Porque está o corcunda Teobald de livro na mão? Porque há um homem e uma mulher com malas?

Sete Partidas

A Páscoa em Moçambique, um ano antes do ciclone – e como renasce a esperança

Um padre que passou de refugiado a conselheiro geral pode ser a imagem da paixão e morte que atravessou a Beira e que mostra caminhos de Páscoa a abrir-se. Na região de Moçambique destruída há um mês pelo ciclone Idai, a onda de solidariedade está a ultrapassar todas as expectativas e a esperança está a ganhar, outra vez, os corações das populações arrasadas por esta catástrofe.

Visto e Ouvido

Uma criação musical para Quinta-Feira santa: O Senhor mostrou o poder do seu amor, de Rui Miguel Fernandes, SJ

Agenda

Mai
20
Seg
Conferências de Maio – “Os jovens chamados a transformar” – III – A justiça e a equidade, e a solidariedade entre as gerações @ Centro Nacional de Cultura
Mai 20@18:30_20:00

Participam Alice Vieira, escritora e jornalista; Carla Ganito, docente em Ciências da Comunicação na Universidade Católica Portuguesa; e Ana Barata; jovem licenciada em serviço social.

Mai
27
Seg
Conferências de Maio – “Os jovens chamados a transformar” – IV – “Os jovens descobrem Deus” @ Centro Nacional de Cultura
Mai 27@18:30_20:00

Participam Alfredo Teixeira, antropólogo e compositor, autor de Religião na Sociedade Portuguesa, Américo Aguiar, bispo auxiliar de Lisboa, e João Valério, arquitecto e músico.

Ver todas as datas

Fale connosco