Quaresma acusa Ventura de “populismo racista”

| 6 Mai 20

Ricardo Quaresma. Futebol. Racismo. Ciganos Ricardo Quaresma num jogo da selecção portuguesa de futebol. Foto Ludovic Péron/Wikimedia Commons

 

O futebolista Ricardo Quaresma utilizou a rede social Facebook para, “como homem cigano”, repudiar o “populismo racista” de André Ventura. O jogador da selecção nacional e do Kasimpasa (Turquia) ataca o líder do Chega e escreve que “a nossa vida é demasiado preciosa para ouvirmos vozes de burros”, como se pode ler na Renascença.

André Ventura, deputado do Chega, defendeu, em declarações ao jornal i, um “confinamento específico para a comunidade cigana” em Portugal por causa da covid-19, alegando que aquela comunidade “se acha acima das leis” do país e desrespeita as regras sanitárias e de autoridade pública, o que é, para ele, “um sério problema”.

Na sua página no Facebook, o jogador de futebol comentou: “Triste de quem tenta ser alguém na vida atirando os homens uns contra os outros. Quando um homem se ajoelha na frente de Deus devia olhar para Deus com o mesmo amor com que Deus olha para nós, sem distinção de raça ou cor. Triste de quem se ajoelha só para ficar bem na fotografia, para enganar os outros e parecer um homem de bem aos olhos do povo.”

Em declarações ao Correio da Manhã, jornal em que mantém uma coluna semanal, o deputado de extrema-direita contestou que Quaresma tenha direito a fazer comentários como aquele: “É lamentável que um jogador da seleção nacional se envolva em política. Espero que as autoridades do futebol não deixem que isto se torne o novo normal.”

Quaresma, no entanto, não tem dúvidas: “O populismo racista do André Ventura apenas serve para virar homens contra homens em nome de uma ambição pelo poder que a história já provou ser um caminho de perdição para a humanidade.”

Olga Mariano, representante da comunidade cigana na Comissão para a Igualdade e Contra a Discriminação Social, comentou também que o deputado de extrema-direita “coloca tudo no mesmo saco” e está “a fazer um jogo que só no tempo do Hitler é que se fazia”.

[related_posts_by_tax format=”thumbnails” image_size=”medium” posts_per_page=”3″ title=”Artigos relacionados” exclude_terms=”49,193,194″]

Pin It on Pinterest

Share This