Sínodo dos Bispos 2023

Quem é quem nas comissões preparatórias

e | 28 Jul 21

Estão constituídas as três comissões preparatórias do Sínodo dos Bispos católicos de 2023, cujo início será já no próximo mês de outubro, em todas as dioceses do mundo. As pessoas escolhidas indiciam a vontade de mudança introduzida pelo Papa Francisco, conforme o 7MARGENS explica noutro texto. Fica a seguir a lista completa.

 

sinodo bispos FEC sem creditos

 

Comissão de Metodologia

[9 membros: nenhum bispo, nenhum italiano, maioria feminina. Dois padres (um jesuíta e um dominicano), duas freiras e três leigas, dois leigos]

Objetivos:
Investigar e reunir boas práticas para processos sinodais a todos os níveis.
Propor as metodologias para o processo sinodal em todas as suas fases (Vademecum, reuniões pré-sinodais, recolha e análise de sínteses, Instrumentum Laboris, documento final, etc.).
Desenvolver uma brochura / site web de boas práticas com ferramentas fáceis de usar.
Identificar facilitadores, ou redes de facilitadores, para ajudar e acompanhar o processo sinodal.
Trabalhar na metodologia / processo para a celebração da Assembleia do Sínodo dos Bispos em outubro de 2023.

Membros:
Coordenadora: Irmã Nathalie Becquart (52 anos, francesa), subsecretária do Sínodo dos Bispos.

Percival Holt com o Papa Francisco. Foto: Direitos reservados.

  • Percival Holt (26 anos, indiano), mestre em biotecnologia, assessor da Comissão Nacional para a Juventude da Conferência Episcopal Indiana. Participou no Sínodo dos Bispos sobre os jovens de 2018.
  • Cristina Inogés Sanz (espanhola), teóloga formada na Faculdade de Teologia Protestante de Madrid.
  • Arnaud Join-Lambert (53 anos, francês), professor na Faculdade de Teologia da Universidade Católica de Lovaina (Bélgica).
  • Christina Kheng Li Lin (Singapura), doutorada em Filosofia pela Universidade Católica Australiana.
  • Mauricio López Oropeza (mexicano, vive no Equador), membro da Comunidade de Vida Cristã (CVX, grupo de espiritualidade jesuíta), de que foi presidente mundial de 2013 a 2018. Participou como perito no Sínodo sobre a Amazónia.
  • Irmã Hermenegild Makoro, C.P.S. (69 anos, África do Sul), secretária-geral da Conferência Episcopal da África do Sul.
  • David McCallum, S.J. (Estados Unidos), vice-presidente no Le Moyne College (Siracusa, Nova Iorque, EUA).
  • Susan Pascoe (69 anos, Austrália) professora na Universidade West Australia e presidente do Conselho Australiano para o Desenvolvimento Internacional.
  • Olivier Poquillon, O.P. (França, vive no Iraque), ex-secretário-geral da Comissão dos Episcopados Católicos da União Europeia (Comece), desde há dois anos vive em Mossul (convento de Nossa Senhora da Hora).

 

Comissão Teológica

[25 membros: dois bispos, 19 padres, dois leigos e três leigas]

Objetivos:
Ajudar o Secretariado sinodal no seu trabalho.
Rever os textos e documentos e, eventualmente, propor sugestões.
Apresentar propostas (teológicas) para o desenvolvimento do tema da sinodalidade.
Produzir e partilhar materiais para estudo teológico.
Colaborar estreitamente com as outras duas comissões.

Estrutura e meios de funcionamento:
Plenário da Comissão
Grupos por continentes e regiões
Subcomités temáticos
Bibliografia sinodal
Dicionário da Sinodalidade
Revisão canónica
Formação contínua

Membros:
Coordenador: Luis Marín de San Martín, 59 anos, bispo e monge agostiniano (O.S.A.), subsecretário do Sínodo dos Bispos.

  • Faustino Armendáriz Jiménez, 66 anos, arcebispo de Durango (México), especialista em Pastoral e Teologia Bíblica.
  • Riccardo Battocchio, padre e professor de Teologia Dogmática, Pádua (Itália).
  • Paul Béré, S.J., padre jesuíta, professor de Ciências Bíblicas e Teologia Pastoral, o primeiro africano a receber o Prémio Ratzinger de Teologia (Burkina Faso).
  • Giuseppe Bonfrate, padre e professor de Teologia Dogmática e investigador de literatura cristã antiga na Universidade Pontifícia Gregoriana (Roma, Itália).
  • Alphonse Borras, 70 anos, padre, vigário-geral da diocese de Liège, especialista em Direito Canónico e teologia do diaconato, professor da Universidade Católica de Lovaina (Bélgica).
  • Agenor Brighenti, padre, especialista em Pastoral Social no Conselho Episcopa Latino-Americano, professor na Pontifícia Universidade Católica do Paraná e na Universidade Católica do México. Brasil.
  • Eloy Bueno de la Fuente, padre e professor de Teologia Dogmática (áreas de Missiologia, e relação fé-cultura) na Faculdade de Teologia de Burgos (Espanha).
  • Piero Coda, 66 anos, padre e professor de Teologia Dogmática na Pontifícia Universidade Lateranense (Roma, Itália). Membro da Comissão Teológia Internacional e da Associação teológica Italiana.

Kristin Colberg. Foto: Direitos Reservados

  • Kristin Colberg, professora de Teologia Dogmática na Universidade Notre Dame, na área de Eclesiologia; integra a comissão oficial de diálogo Igreja Católica-Igrejas Reformadas dos Estados Unidos.
  • Anne Béatrice Faye, religiosa da Congregação das Irmãs de Nossa Senhora da Imaculada Conceição de Castres (C.I.C.). Doutorada em Filosofia, integra a Associação de Teólogos Africanos. Senegal.
  • Carlos Maria Galli, 64 anos, padre e professor de Teologia Dogmática, especialista na teologia do Papa Francisco. Ensina na Universidade Pontifícia da Argentina e integrou a Comissão Teológica Internacional.
  • Gill Goulding, religiosa da Congregação de Jesus (C.J.). Professora de Teologia na Universidade de Edimburgo (Escócia), no Instituto Teológico da Igreja Episcopal Escocesa e no Regis College, em Toronto (Canadá). Participou na rede Church Action on Poverty (Acção da Igreja sobre a Pobreza), organização ecuménica que trabalha para a redução da pobreza no Reino Unido.
  • Gaby Alfred Hachem, padre e professor de Teologia, diretor do Departamento Teológico e Ecuménico do Conselho das Igrejas do Médio Oriente. Líbano.

O bispo sírio Rami Al Kabalan. Foto: Direitos reservados.

  • Flaviano Rami Al Kabalan, 42 anos, bispo de Aretusa dos Sírios, doutorado em Direito Canónico Oriental, foi pároco na diocese de Homs (Síria).
  • Thomas Kollamparampil, padre dos Carmelitas de Maria Imaculada (C.M.I.), professor de Patrologia (Índia)
  • Rafael Luciani, professor de Teologia Dogmática e Pastoral na Universidade Católica Andrés Bello (Caracas, Venezuela) e na Universidade Pontifícia Salesiana em Roma (Itália). Conselheiro do Conselho Episcopal Latino-Americano. Venezuela.
  • Santiago Madrigal Terrazas, S.J., padre jesuíta e professor de Teologia Ecuménica e Eclesiologia na Universidade Pontifícia Comillas (Madrid, Espanha)
  • Estela Padilla, professora de Teologia, integra o Departamento de Questões Teológicas da Federação das Conferências de Bispos da Ásia. Filipinas.
  • Carmen Peña García, professora de Direito Canónico na Universidade Pontifícia Comillas (Madrid, Espanha), depois de ter exercido como advogada.
  • Gilles Routhier, 67 anos, professor na Faculdade de Teologia e Ciências Religiosas da Universidade Laval e do Instituto Católico de Paris. Canadá.
  • Ormond Rush, padre da diocese de Townsville (Austrália) e professor de Teologia em várias instituições do país, incluindo o Brisbane College, de teologia ecuménica.
  • Nicholaus Segeja M’hela, padre e professor de Teologia, membro da Comissão Teológica Internacional. Tanzânia.
  • Peter Szabo, 55 anos, professor de Direito Canónico Oriental, Hungria.
  • Christoph Theobald, S.J., 75 anos, padre jesuíta franco-alemão. Professor de Teologia Fundamental. França/Alemanha.
  • Vimal Tirimanna, padre da Congregação do Santíssimo Redentor (C.Ss.R.), ou redentoristas, professor de Teologia Moral e Pastoral na Academia Pontifícia Alfonsiana (Roma) e no Seminário de Nossa Senhora de Lanka, em Kandy (Sri Lanka).

 

Comissão Consultiva

[5 membros: um bispo, três padres (todos italianos) e uma leiga holandesa]

Membros:

Erio Castelucci, arcebispo de Modena. Foto © Luciano Rosi-Wikimedia Commons

  • Erio Castellucci (61 anos), arcebispo de Modena-Nonantola e bispo de Carpi (Itália).
  • Giacomo Costa S.J., 54 anos, padre jesuíta, presidente da Fundação Cultural San Fedele de Milão e diretor da revista Aggiornamenti Sociali. Foi secretário para a informação no Sínodo especial sobre a Amazónia e secretário especial do Sínodo dos Bispos de 2018 sobre os jovens. Itália.
  • Pierangelo Sequeri (76 anos), padre e presidente do Pontifício Instituto Teológico João Paulo II para as Ciências do Matrimónio e da Família. Itália.
  • Dario Vitali, 65 anos, professor na Faculdade de Teologia da Pontifícia Universidade Gregoriana (Roma, Itália).
  • Myriam Wijlens, 59 anos, docente de Direito Canónico na Universidade de Erfurt (Alemanha). Holanda.

 

‘Caminho Minhoto Ribeiro’ reconhecido pelos arcebispos de Braga e Santiago

Em ano Xacobeo

‘Caminho Minhoto Ribeiro’ reconhecido pelos arcebispos de Braga e Santiago novidade

A cidade de Braga foi palco, nesta sexta-feira, 17, da declaração oficial de reconhecimento do Caminho Minhoto Ribeiro por parte dos arcebispos de Braga e de Santiago de Compostela, depois de esse processo ter decorrido já por parte das autarquias do lado português e galego. Na conferência que decorreu em Braga, cidade que é ponto de partida dos dois itinerários que compõem este Caminho, foi igualmente feita a apresentação da investigação documental que fundamenta este novo percurso, a cargo do professor e historiador galego Cástor Pérez Casal.

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Só a capacidade de nos maravilharmos sustenta a resistência à crueldade e ao horror

Edgar Morin em entrevista

Só a capacidade de nos maravilharmos sustenta a resistência à crueldade e ao horror novidade

“Se formos capazes de nos maravilhar, extraímos forças para nos revoltarmos contra essas crueldades, esses horrores. Não podemos perder a capacidade de maravilhamento e encantamento” se queremos lutar contra a crise, contra as crises, afirmou Edgar Morin à Rádio Vaticano em entrevista conduzida pela jornalista Hélène Destombes e citada ontem, dia 18 de setembro, pela agência de notícias ZENIT

A votar, a votar!

[Segunda leitura]

A votar, a votar! novidade

“Começa hoje a campanha eleitoral para as eleições autárquicas de 26 de setembro”. Juro que ouvi isto na passada terça-feira, dia 14 de setembro. Assim mesmo, sem tirar nem pôr, na abertura de um noticiário na rádio: “Começa hoje a campanha eleitoral para as eleições autárquicas de 26 de setembro”. Juro.

Fale connosco

Pin It on Pinterest

Share This