Curso livre em Oeiras

Quer saber mais sobre a “cidade santa”? Estas aulas ajudam

| 15 Mai 2024

vista de jerusalém e do monte das oliveiras, foto John Theodor

Vista de Jerusalém e do Monte das Oliveiras. Foto © John Theodor

Percorrer o caminho desde que Jerusalém era uma remota aldeia até aos dias de hoje. É esta a proposta de um curso livre dinamizado pela Livraria Municipal Verney, em Oeiras, local onde decorrem as aulas, sobre a história da cidade daquela que é considerada a “cidade santa” por cristãos, muçulmanos e judeus. A formação, intitulada “Sagrado, Demasiado Sagrado – Jerusalém na Religião, no Imaginário e no Poder”, teve início a 11 de maio e terminará no próximo dia 8 de junho. As inscrições são gratuitas, mas obrigatórias.

“Cidade Sagrada para os três monoteísmos abraâmicos, Jerusalém recolhe em si todos os significados religiosos mais profundos. As ideias de começo e de fim da história, com tudo o que isso implica de destruição do mundo e juízo final são ali presentes e atuantes na forma de viver a cidade”, refere a nota de apresentação do curso, enviada ao 7MARGENS. “Ninguém fica indiferente em Jerusalém. Poucos poderes da região mediterrânica a não quiseram dominar. Centro do mundo teológico, centro das disputas territoriais desde há milénios, cumulando ressentimentos e desejos de vingança”, acrescenta.

O cartaz de divulgação do curso.

A primeira sessão teve como mote a “construção” da cidade de Jerusalém. A segunda, que se realizará já no próximo sábado, dia 18, será intitulada “Jerusalém para o Islão”. A terceira chamar-se-á “As Cruzadas: das Guerras e das Invasões, aos Mitos, aos Traumas e aos Ressentimentos” e, por fim, a quarta, terá como título “Jerusalém, hoje. Encruzilhadas sem solução”. Fazem parte do corpo docente Porfírio Pinto, Fabrizio Boscaglia, Nuno Luz de Almeida e Isidro Morais Pereira.

Para inscrições e informações, deve enviar-se uma mensagem para o endereço livraria.verney@oeiras.pt.

Bispos católicos de França apelam à fraternidade e justiça, mas não se demarcam da extrema-direita

Com as eleições no horizonte

Bispos católicos de França apelam à fraternidade e justiça, mas não se demarcam da extrema-direita novidade

O conselho permanente dos bispos da Igreja Católica de França considera, num comunicado divulgado esta quinta-feira, 20 de junho, que o resultado das recentes eleições europeias, que deram a vitória à extrema-direita, “é mais um sintoma de uma sociedade ansiosa, dividida e em sofrimento”. Neste contexto, e em vésperas dos atos eleitorais para a Assembleia Nacional, apresentaram uma oração que deverá ser rezada por todas as comunidades nestes próximos dias.

“Precisamos de trabalhar num projeto de sociedade que privilegie a ativação da esperança”

Tolentino recebeu Prémio Pessoa

“Precisamos de trabalhar num projeto de sociedade que privilegie a ativação da esperança” novidade

Na cerimónia em que recebeu o Prémio Pessoa 2023 – que decorreu esta quarta-feira, 19 de junho, na Culturgest, em Lisboa – o cardeal Tolentino Mendonça falou daquela que considera ser “talvez a construção mais extraordinária do nosso tempo”: a “ampliação da esperança de vida”. Mas deixou um alerta: “não basta alongar a esperança de vida, precisamos de trabalhar num projeto de sociedade que privilegie a ativação da esperança e a deseje fraternamente repartida, acessível a todos, protagonizada por todos”.

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

E Jesus, estaria ele no Tik Tok?

7MARGENS/Antena 1

E Jesus, estaria ele no Tik Tok? novidade

“Falar Piano e Tocar Francês” é o título do livro do maestro Martim Sousa Tavares. Arte, música, cultura, paixão e mediação são temas do livro e pretextos para a conversa no programa 7MARGENS, da Antena 1. Que começa por uma pergunta: e Jesus, estaria ele hoje no Tik Tok?

Reunião do Conselho dos Cardeais com o Papa voltou a contar com três mulheres

Uma religiosa e duas leigas

Reunião do Conselho dos Cardeais com o Papa voltou a contar com três mulheres novidade

Pela quarta vez consecutiva, o papel das mulheres na Igreja voltou a estar no centro dos trabalhos do Papa e do seu Conselho de Cardeais – conhecido como C9 -, que se reuniu no Vaticano nos últimos dois dias, 17 e 18 de junho. Tratou-se de uma reflexão não apenas sobre as mulheres, mas com as mulheres, dado que – tal como nas reuniões anteriores – estiveram presentes três elementos femininos naquele que habitualmente era um encontro reservado aos prelados.

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This