Páscoa na Arménia

| 15 Abr 2022

O arcebispo Pargev Martirosyan lava os pés a um soldado, durante a celebração de Quinta-feira Santa, em Nagorno-Karabakh. Foto: Direitos reservados.

 

Quando andámos a filmar o ARtMENIANS em 2014, pudemos assistir ao #rito da Páscoa da Igreja Arménia: Domingo de Ramos em Etchmiadzin (o “Vaticano” da Igreja Arménia), e Domingo de Páscoa no mosteiro de Gelarde. Recomendo tudo: as celebrações, os cânticos antiquíssimos, a vivência da fé, os cenários. A alegria das crianças no Domingo de Ramos, a festa da ressurreição em Gelarde – e uma solista a cantar numa sala subterrânea, uma das primeiras igrejas cristãs do mundo.

Na Quinta-Feira Santa estávamos em Nagorno-Karabakh, e filmámos partes da celebração desse dia com o famoso arcebispo Pargev Martirosyan.

Todos me falavam com imensa admiração deste arcebispo que esteve sempre ao lado dos arménios nas guerras de Nagorno-Karabakh após o desmembramento da URSS. Um herói, diziam. Vimo-lo em Shushi, cidade da qual os arménios tinham sido expulsos depois dos massacres do princípio do século XX. A catedral, durante muitos anos usada como paiol pelos azeri, foi rapidamente reconstruída após a conquista da cidade. Mostraram-nos – com lágrimas nos olhos – um filme do regresso do arcebispo àquela igreja.

Quando chegou o momento de lavar os pés, alguns soldados fardados subiram ao altar, e o arcebispo ajoelhou à frente deles num gesto de grande humildade. O Pedro, nosso artista da câmara, ficou chocadíssimo com a cena, e recusou-se a filmar. Só filmou o lava-pés dos ajudantes da celebração.

Quando entrevistei o arcebispo, tive o atrevimento de falar sobre guerra e cristianismo. Ele não gostou, e respondeu-me com uma passagem do Evangelho, justamente de Quinta-Feira Santa: Então lhes disse: Agora, porém, o que tem bolsa, tome-a, como também o alforge; e o que não tem dinheiro, venda a sua capa e compre espada.» (Lucas 22:36.)

Em 2014, Shushi era uma cidade ainda cheia de ruínas: as ruínas do antigo bairro arménio destruído um século antes, e as ruínas da guerra dos anos noventa. Em 2020, o exército azeri reconquistou a cidade, e voltou a danificar a catedral. Mais ruínas.

criança alegre no domingo de ramos em etchmiadzin, foto do blog 2 dedos de conversa

«Pergunto-me onde andarão agora as crianças que ali vimos, e se ainda terão aquele sorriso confiante.» Foto: Direitos reservados.

 

Pergunto-me onde andarão agora as crianças que ali vimos, e se ainda terão aquele sorriso confiante. Onde estarão os soldados cujos pés foram lavados pelo arcebispo. E, sobretudo, qual dos versículos em que Jesus fala de espadas é o certo quando o que está em jogo é a nossa vida e o nosso sentido de Justiça.

[ Agora mudava de religião e passava para a história do rabino de uma shtetl no Leste da Europa, que juntou dinheiro da comunidade para ir à cidade comprar a Justiça. O espertalhão do negociante pegou numa ânfora, encheu-a com água do esgoto, fechou-a, recebeu o dinheiro e deu ao rabino a ânfora cheia de Justiça, avisando que não a podia abrir. O rabino regressou à shtetl, meteu a ânfora debaixo da cama, mas não conseguia dormir. Quando não aguentou mais a curiosidade, abriu a ânfora. No dia seguinte, toda a comunidade queria saber como era a Justiça que tinham comprado. E o rabino:
– Só vos sei dizer isto: a Justiça fede! ]

 

Helena Araújo vive em Berlim e é autora do blog Dois Dedos de Conversa, onde este texto foi inicialmente publicado

 

“Trabalho digno” é o “caminho para a paz e justiça social”, defende MMTC

Mensagem e conferência online

“Trabalho digno” é o “caminho para a paz e justiça social”, defende MMTC novidade

“Num mundo em conflito, com profundas desigualdades e ambientalmente insustentável, o trabalho digno representa o caminho para a paz e a justiça social”, defende o Movimento Mundial de Trabalhadores Cristãos, na véspera do Dia Internacional pelo Trabalho Digno, que se assinala  a 7 de outubro. A mensagem foi divulgada em Portugal pela Liga Operária Católica/Movimento de Trabalhadores Cristãos, nesta quinta-feira, 6, data em que dinamiza, pelas 21 horas, uma videoconferência subordinada ao tema “Trabalho digno para todos”.

Responsáveis religiosos contra desalojamento de comunidade mapuche

Argentina

Responsáveis religiosos contra desalojamento de comunidade mapuche novidade

Os líderes de diferentes Igrejas cristãs de Bariloche (cidade na região da Patagónia Argentina) apelaram esta quarta-feira, 5, à busca de vias de diálogo e de paz, depois de no dia anterior as forças policiais federais terem iniciado uma operação de desalojamento de uma comunidade indígena mapuche, recorrendo ao uso de gás lacrimogéneo e balas de borracha, e que resultou na detenção de pelo menos dez pessoas, entre elas uma mulher grávida e cinco menores.

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Breves

 

Dia 4 de outubro

Filme “A Carta” exibido em Campo de Ourique

O documentário “A Carta” que relata a história da Encíclica Laudato Si’, recolhe depoimentos de vários ativistas do clima e tem como estrela principal o próprio Papa Francisco vai ser exibido no auditório da Escola de Hotelaria e Turismo na terça-feira, dia 4 de outubro, às 21h15.

Bispo Bätzing “impede” visita do cardeal Koch à Alemanha

Em causa disputa sobre o Caminho Sinodal alemão

Bispo Bätzing “impede” visita do cardeal Koch à Alemanha novidade

O cardeal Kurt Koch, prefeito do Dicastério para a Unidade dos Cristãos, cancelou a sua visita à Alemanha, depois do bispo Georg Bätzing, presidente da Conferência Episcopal daquele país, ter dito que ele não seria bem-vindo enquanto não tornasse público um pedido de desculpas pelas afirmações feitas no final de setembro contra o Caminho Sinodal alemão, noticia o jornal católico The Pillar na sua edição de 3 de outubro.

Silêncio: devolver à vida a sua beleza

Livro de oração

Silêncio: devolver à vida a sua beleza novidade

Será um passo paradoxal falar do silêncio: afinal, ele será rompido para que dele se fale. Mas sabemos, na nossa experiência quotidiana, como a ausência de reflexão pode ser sinónimo, não de silêncio, mas de um adormecimento nos ruídos, distrações e imagens que constantemente nos interpelam.

Agenda

There are no upcoming events.

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This