Rabis do mundo inteiro apelam ao “regresso à unidade judaica”

| 28 Mai 20

Rabbi David Lau speaking at a ceremony commemorating 50 years to the uniting of Jerusalem 22 May 2017 Foto © יעקב_Wikimedia Commons

O rabi David Lau, um dos signatários, aqui a discursar durante a cerimónia de celebração dos 50 anos da unificação de Jerusalém, a 22 de maio de 2017. Foto © יעקב_Wikimedia Commons

 

Alguns dos mais respeitados representantes do judaísmo no mundo, incluindo os dois principais rabis de Israel, assinaram esta semana uma carta apelando a “um regresso à unidade judaica”, numa altura em que os judeus celebram a festa do Shavuot (também conhecida como Festa de Pentecostes ou Festa das Colheitas, a terceira mais importante no calendário judaico).

Recordando que o Shavuot (comemorado este ano entre 28 e 30 de maio) celebra a união do povo judeu no Monte Sinai, no momento em que recebeu o livro sagrado da Torah, os líderes judaicos deixaram um pedido às suas comunidades: “Façamos tudo o que pudermos para voltar a este momento sublime de completa unidade judaica”.

“Se estão numa situação de conflito, tensão, ressentimento ou raiva em relação a outro, procurem-no para resolver o problema pacificamente. Se conhecem alguém num conflito semelhante, incentivem-no a fazer o mesmo. Este apelo à ação baseia-se na ideia de que a unidade não é um substantivo, é um verbo. Não é uma coisa sobre a qual falamos, é algo que fazemos”, pode ler-se na carta, publicada pelo jornal Jewish News.

Entre os signatários, encontram-se o rabi David Lau, principal autoridade em Israel para os judeus de tradição asquenaze, e o grande rabi sefardita Yizchak Yosef, bem como os principais rabis de países como a França, África do Sul e Argentina, e o presidente da Conferência Europeia de Rabis.

Artigos relacionados

Pin It on Pinterest

Share This