Re-significar a vida

| 20 Ago 2021

“A bênção confere, na sua dimensão e profundidade, um sentido intrinsecamente religioso ao que é vivido.”

 

A conclusão do percurso académico é, na vida de qualquer jovem, um momento de especial significado e simbolismo. É um olhar para o trajeto percorrido e sentir a nostalgia das etapas que foram particularmente significativas para o momento presente, mas é, sobretudo, olhar para o futuro, lugar de tantos sonhos e de tantas expectativas.

Ser finalista é o tempo favorável para olhar nas duas direções e compreender que tudo o que é ou foi vivido torna-se ainda mais especial quando é sentido e quando dá sentido. Um dos rituais mais sublimes que procura marcar e re-significar este momento extraordinário é a tradicional “Bênção de Finalistas”. Mas o que tem de tão especial o cerimonial da bênção? Que efeito produz em quem a recebe?

A bênção confere, na sua dimensão e profundidade, um sentido intrinsecamente religioso ao que é vivido. Na sua dimensão afetiva e relacional, ela invoca para a pessoa a quem se dirige uma fonte suprema de bem, abundância de dons, uma vida repleta de benevolência. Embora distante no tempo, o costume de pedir a bênção aos pais assumia um efeito vivificador, porque aquele que transmite a vida, transmite também a sabedoria, a abundância e o amor. Haverá algo mais genuíno e profundo do que desejar para alguém uma vida repleta de bem e de felicidade?

A essa dimensão afetiva e relacional importa juntar o seu profundo significado espiritual/religioso. Numa perspetiva crente, o desejo de bem e de felicidade pretende produzir na vida a quem se dirige um efeito transformador e multiplicador, em prol de uma humanidade que se vai transcendendo.

Uma bênção que desperta reverência, reconhecimento e gratidão.”

No passado mês de Junho, os alunos de Educação Moral e Religiosa Católica, finalistas do 12º ano dos Agrupamentos de Escolas Abade Baçal – Bragança e de Azambuja receberam uma carta especial do Papa Francisco, na qual ele confia o percurso percorrido por cada um destes finalistas a Nossa Senhora, desejando que cada um construa “uma vida na Amizade d’Ele (Jesus Cristo), que lhe permitirá transformar o mundo a partir de dentro, como fez Nossa Senhora (…)”.

Cada um deles recebeu, ainda, um pergaminho com a bênção apostólica personalizada, que ficará como lembrança e testemunho do percurso concluído e da sua profunda significância.

O que significa para um jovem finalista receber uma bênção especial do Papa Francisco?

Pelo seu profundo sentido familiar e pastoral, o Papa Francisco representa para toda a Igreja, a paternidade de Deus, que ama, que protege, que acompanha, que quer para cada ser humano um bem supremo capaz de abrir um caminho de felicidade pessoal, ao mesmo tempo que transforma toda a humanidade numa verdadeira família. Uma bênção que desperta reverência, reconhecimento e gratidão. Usando as palavras de uma das finalistas: “Sinto que este momento ganhou um sentido ainda mais profundo!… Foi especial e marcante! Obrigada Papa Francisco!”

 

Dina Pinto é professora de Educação Moral e Religiosa Católica no Agrupamento de Escolas Abade de Baçal (Bragança).

 

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Breves

 

Sinodalidade como interpelação às Igrejas locais e à colegialidade episcopal

Intervenção de Borges de Pinho na CEP

Sinodalidade como interpelação às Igrejas locais e à colegialidade episcopal

Há quem continue a pensar que sinodalidade é mais uma “palavra de moda”, que perderá a sua relevância com o tempo. Esquece-se, porventura, que já há décadas falamos repetidamente de comunhão, corresponsabilidade e participação. Sobretudo, ignoram-se os princípios fundacionais e fundantes da Igreja e os critérios que daí decorrem para o ser cristão e a vida eclesial.

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This