Jesuítas na Índia iniciam ação judicial

Reabilitar a memória do padre Stan Swamy

| 26 Nov 2021

padre stan swamy foto wikimedia commons Khetfield59

O padre Stan Swamy viu serem-lhe negados dois recursos para poder aguardar em casa ou no hospital o julgamento que lhe era devido. Foto © Wikimedia Commons/Khetfield59.

 

A Companhia de Jesus na Índia vai entregar uma ação no Supremo Tribunal de Mumbai em ordem a reabilitar o nome do padre Stan Swamy, que esteve preso desde 8 de outubro de 2020 até morrer a 5 de julho deste ano, vítima de covid-19 contraído na prisão, noticiou esta sexta-feira, 26 de novembro, a agência Union of Catholics Asian News (UCANEWS).

O padre Stan foi preso pela National Investigation Agency (NIA), uma polícia federal de luta contra o terrorismo, quando tinha 84 anos e ao abrigo de uma lei antiterrorista criada já durante o atual Governo de Narendra Modi. Acusado de instigar atos violentos e de estar envolvido em atividades clandestinas contra a democracia, foram-lhe negados pela justiça indiana dois recursos no sentido de poder sob pagamento e fiança viver em liberdade condicional, aguardando em casa, ou no hospital, o julgamento que lhe era devido [Ver 7MARGENS].

Tal julgamento não irá ter lugar, pelo que não será possível demonstrar em tribunal a falsidade da acusação feita. Essa é a razão pela qual a Companhia de Jesus pretende intentar um processo reabilitando o nome do jesuíta Stan Swamy, que era um ativista defensor dos direitos dos povos indígenas. Uma das suas últimas lutas foi apoiar a contestação às manobras políticas que visavam alterar as leis que protegem o direito dos habitantes locais à terra. A sua ação determinada, em conjunto com a de alguns partidos políticos e de grupos de direitos civis, forçou o governo estadual a recuar, acabando por retirar as propostas legislativas que limitavam esses direitos.

 

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Breves

 

Evento "importantíssimo" para o país

Governo assume despesas da JMJ que Moedas recusou

A ministra Adjunta e dos Assuntos Parlamentares, Ana Catarina Mendes, chegou a acordo com o presidente da Câmara de Lisboa sobre as Jornadas Mundiais da Juventude, comprometendo-se a – tal como exigia agora Carlos Moedas – assumir mais despesa do evento do que aquela que estava inicialmente prevista, noticiou o Expresso esta quarta-feira, 3.

Multiplicar o número de leitores do 7MARGENS

Em 15 dias, 90 novos assinantes

Durante o mês de julho o 7MARGENS registou 90 novos leitores-assinantes, em resultado do nosso apelo para que cada leitor trouxesse outro assinante. Deste modo, a Newsletter diária passou a ser enviada a 2.863 pessoas. Estamos ainda muto longe de duplicar o número de assinantes e chegar aos 5.000, pelo que mantemos o apelo feito a 18 de julho: que cada leitor consiga trazer outro.

Parceria com Global Tree

JMJ promove plantação de árvores

A Fundação Jornada Mundial da Juventude Lisboa 2023 e a Global Tree Initiative estabeleceram uma parceria com o objectivo de levar os participantes e responsáveis da organização da jornada a plantar árvores. A iniciativa pretende ser uma forma de assinalar o Dia Mundial da Conservação da Natureza, que se assinala nesta quinta-feira, 28 de julho.

Agenda

There are no upcoming events.

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This