Reabre catedral de Aleppo que havia sido destruída pela guerra

| 20 Jul 20

 catedral maronita aleppo, Foto ACN

A catedral maronita de Santo Elias, em Aleppo, antes e depois da reconstrução. Foto © ACN-Portugal.

 

A catedral maronita de Santo Elias, em Aleppo, atingida por diversas vezes devido à guerra civil na Síria e particularmente danificada em 2013 na sequência de um ataque jihadista, reabriu esta segunda-feira, 20 de julho, depois de um longo trabalho de reconstrução e restauro. A obra foi financiada, em grande parte, pela fundação pontifícia Ajuda à Igreja que Sofre (AIS), que contribuiu com 400 mil euros.

“A reabertura da catedral, do ponto de vista simbólico, representa uma mensagem para os cristãos de Aleppo e do mundo de que continuamos neste país, apesar de sermos cada vez menos. As bocas devem continuar a louvar a Deus neste lugar, apesar de todas as dificuldades”, afirmou o arcebispo maronita de Aleppo, Joseph Tobij, em declarações à AIS.

Segundo dados da fundação, antes do início da guerra viviam em Aleppo cerca de 180 mil cristãos. Neste momento, restarão apenas 30 mil, mas têm um forte desejo de permanecer. “O nosso desejo de ficar é uma ‘missão’ e não apenas porque nascemos aqui ou porque somos obrigados a ficar contra a nossa vontade”, explica o arcebispo, que acrescenta: “Não temos outro local onde nos reunirmos além desta catedral, por isso a decisão de restaurá-la era óbvia, tal como uma família que quer renovar a sua única casa.”

O presidente executivo da AIS Internacional, Thomas Heine-Geldern, que não pôde estar presente na cerimónia de reabertura devido à pandemia de covid-19, enviou uma mensagem de vídeo para toda a comunidade. “Vemos a Catedral de Santo Elias e é um milagre. É maravilhoso vê-la brilhar com o seu antigo esplendor. Espero que ela venha a tornar-se novamente no centro de toda a comunidade cristã, tal como era antes desta terrível guerra”, afirmou.

Entre 2011 e 2019, a Fundação AIS apoiou 900 projetos na Síria, com um total de 38 milhões de euros. Atualmente, a organização está a acompanhar mais de 100 projetos no país.

 

Artigos relacionados

Crescer com novo desenho, novas ideias e o apoio de quem nos lê

Editorial

Crescer com novo desenho, novas ideias e o apoio de quem nos lê

Desde esta segunda-feira, 13 de setembro, o sítio do 7MARGENS tem um novo desenho gráfico. A quem nos lê a partir da newsletter, ou do Facebook, sugerimos que abra www.setemargens.com para ver e perceber o que mudou. Entre outros aspetos, procurámos dar maior expressão à informação mais recente e melhorar alguns pormenores.

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Breves

Depois de Angola e Polónia

Símbolos da JMJ iniciam peregrinação pelas dioceses de Espanha

Dez jovens da diocese da Guarda irão entregar este domingo, 5 de setembro, os símbolos da Jornada Mundial da Juventude (JMJ) aos jovens da diocese de Ciudad Rodrigo (Espanha), local onde terá início a peregrinação dos mesmos pelas dioceses espanholas. O encontro acontecerá na fronteira de Vilar Formoso, pelas 11h, e será seguido de uma celebração de acolhimento na Paróquia de Maria Auxiliadora, em Fuentes de Oñoro, divulgou o gabinete de imprensa da JMJ Lisboa 2023, em comunicado enviado às redações.

Nigéria

Libertados alguns dos estudantes raptados de uma escola cristã

Foram libertados 15 jovens estudantes que tinham sido raptados no passado dia 5 de julho de uma escola protestante situada no estado de Kaduna, na Nigéria, avançou esta quinta-feira, 2 de setembro, a Fundação Ajuda à Igreja que Sofre (AIS). Na ocasião, homens armados invadiram o estabelecimento de ensino e raptaram mais de uma centena de alunos.

Indonésia

Mesquita e Catedral de Jacarta unidas por um túnel, em sinal de paz e tolerância

A partir do mês de setembro, a Mesquita Istiqlal e a Catedral de Nossa Senhora da Assunção, em Jacarta, terão a uni-las um túnel subterrâneo. Situados a apenas 200 metros de distância um do outro, os dois locais de culto passarão a estar efetivamente ligados, constituindo “um símbolo das boas relações entre diferentes comunidades religiosas”, afirmou o vice-presidente do país, Kiai Hajj Ma’ruf Amin, citado pela Asia News.

Inscreva-se aqui
e receba as nossas notícias

Boas notícias

É notícia

Entre margens

Caminhar juntos, lado a lado, na mesma direcção novidade

Vem aí o Sínodo, cuja assembleia geral será em outubro de 2023, já depois da Jornada Mundial da Juventude, a realizar em Lisboa, no verão anterior. O tema é desafiante: Para uma Igreja sinodal: comunhão, participação e missão. O documento preparatório veio a público a 7 de setembro e lança as bases de um caminho a percorrer juntos.

42 anos do SNS: memória e homenagem espirituais

Hoje, 15 de setembro, celebro e comemoro e agradeço e relembro António Arnaut, o criador em 1979 do Serviço Nacional de Saúde, o SNS da sobrevida de tantos de nós, portugueses. Depois de ter passado um dia de quase dez horas como doente de oncologia em imenso espaço de hospital, entre variadas mãos, procedimentos, cuidados, não posso deixar vazio na data.

Deixem o vice-almirante em paz!

Só há uma coisa de que as pessoas gostam mais do que de fabricar heróis, é deitá-los por terra na primeira curva da estrada. Se Gouveia e Melo cair na asneira de entrar na política vai arrepender-se depressa.

Cultura e artes

Cinema

Um machado, uma mulher e um cão

Se gosta de cinema e ainda for a tempo, não deixe de ver o filme de Pedro Almodóvar A Voz Humana. É uma curta-metragem (cerca de 30 minutos), complementada por uma entrevista muito interessante e esclarecedora com o realizador e a actriz, Tilda Swinton.

Terras Sem Sombra

O festival de música vai à pesca no mar de Sines

O Festival Terras Sem Sombra regressa neste fim-de-semana, com uma paragem em Sines e um programa que inclui música com o ensemble checo Clarinet Factory e duas propostas sob o signo do mar: conhecer as artes tradicionais da pesca e o património ligado à actividade piscatória do porto de Sines; e sensibilizar para a biodiversidade aprendendo a reconhecer os peixes, crustáceos e moluscos daquela zona da costa alentejana.

Livro

Conduzidos até ao Sétimo Dia

A escrita de Daniel Faria não permite leituras rápidas ou imediatas: leituras que, por outras palavras, fechem a força do texto e o encerrem numa “mensagem”. Chegará o tempo, a prolongar-se, dos ensaios de leitura pessoais deste inédito agora publicado sob o título de Sétimo Dia; este é o momento de dar a notícia, de chamar a atenção, de convidar à leitura, de dizer: está aqui. É uma ocasião a marcar.

Sete Partidas

Aquele que habita os céus sorri

Agenda

[ai1ec view=”agenda” events_limit=”3″]

Ver todas as datas

Parceiros

Fale connosco

Pin It on Pinterest

Share This