Rede Cuidar da Casa Comum debate urgência da cidadania ecológica

| 22 Set 20

Papa. Juliette Binoche. Ecologia

Encontro do Papa, no início do mês, com um grupo de activistas franceses pela ecologia, entre os quais a actriz Juliette Binoche: Francisco apela à corresponsabilidade de cada pessoa, no sentido da mudança ecológica necessária. Foto: Direitos reservados

 

Um vídeo-debate sobre a urgência da cidadania ecológica é promovido esta terça-feira, 22, às 21h, pela rede Cuidar da Casa Comum (CCC), com a participação do professor universitário e filósofo Viriato Soromenho-Marques, que há muito alia o estudo da Filosofia às questões ambientais e de desenvolvimento sustentável, frei Fabrizio Bordin, franciscano e responsável de três paróquias em Chelas (Lisboa), e Filipa Pires de Almeida, que está envolvida na iniciativa A Economia de Francisco.

O debate, que prevê a possibilidade de intervenção de público, parte da convicção de que “se a política não é capaz de romper uma lógica perversa e se perde também em discursos inconsistentes, continuaremos sem enfrentar os grandes problemas da humanidade”. Por isso, propõe-se encontrar uma estratégia de mudança que repense “a totalidade dos processos” que ponha “em discussão a lógica subjacente à cultura actual”, como sugere a encíclica Laudato Si’, do Papa Francisco.

O ponto de partida é o capítulo V da encíclica, dedicado precisamente à política internacional, e no qual o Papa não poupa nem o diagnostico nem as críticas às distorções sociais resultantes de os interesses económicos e financeiros prevalecerem, ao arrepio de considerações éticas ou de solidariedade. Nesse capítulo, recorda a rede CCC, “o Papa lamenta a tibieza e ineficácia das cimeiras que se vão sucedendo” e refere “inúmeras situações e problemas que têm de ser tidos em conta e em relação aos quais todos temos de assumir algum grau de corresponsabilidade”, propondo ainda a correcção da rota.

Já nos últimos meses, no contexto da pandemia, Francisco tem insistido no apelo à mudança, a fim de tornar o mundo uma casa acolhedora para todos os que a habitam, agora e no futuro. “Precisamos de mobilizar vontades, criatividade e forças, não descurando a vertente espiritual da ecologia integal, para perceber em tudo isto um sentido que não se esgota em nós próprios, nem só aqui ou apenas agora”, propõe a rede, na sua convocatória para este debate. A iniciativa pode ser seguida através deste endereço na plataforma Zoom.

 

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Interiormente perturbador

Cinema

Interiormente perturbador novidade

Quase no início d’O Acontecimento, já depois de termos percebido que o filme iria andar à volta do corpo e do desejo, Anne conclui que se trata de um texto político. Também esta obra cinematográfica, que nos expõe um caso de aborto clandestino – estamos em França, nos anos 60 –, é um filme político.

Sondagem

Brasil deixa de ter maioria católica  novidade

Algures durante este ano a maioria da população brasileira deixará de se afirmar maioritariamente como católica. Em janeiro de 2020, 51% dos brasileiros eram católicos, muito à frente dos que se reconheciam no protestantismo (31%). Ano e meio depois os números serão outros.

Bispos pedem reconciliação e fim da violência depois de 200 mortes na Nigéria

Vários ataques no Nordeste do país

Bispos pedem reconciliação e fim da violência depois de 200 mortes na Nigéria

O último episódio de violência na Nigéria, com contornos políticos, económicos e religiosos, descreve-se ainda com dados inconclusivos, mas calcula-se que, pelo menos, duas centenas de pessoas perderam a vida na primeira semana de Janeiro no estado de Zamfara, Nigéria, após vários ataques de grupos de homens armados a uma dezena de aldeias. Há bispos católicos a sugerir caminhos concretos para pôr fim à violência no país, um dos que registam violações graves da liberdade religiosa. 

Fale connosco

Pin It on Pinterest

Share This