Rede de abusos sexuais denunciada na Igreja Católica no Perú

| 15 Jul 20

Abuso de menores.

Além das vítimas, os denunciadores teriam sido ameaçados, de forma a que as acusações não fossem tornadas públicas, acusa a reportagem. Ilustração © Churchandstate.org

 

Uma investigação jornalística do jornal peruano La República denunciou esta semana a existência deo que será uma rede de abusos sexuais de menores e adolescentes perpetrados por diversos padres do país, com o encobrimento e negligência de vários bispos, entre eles o presidente da Conferência Episcopal Peruana (CEP), que tem também a mesma função no Conselho Episcopal Latinoamericano (Celam), Héctor Miguel Cabreros Vidarte, membro da Ordem dos Frades Menores (franciscanos).

De acordo com a investigação, existem mais de cem denúncias relativas a pelo menos doze padres da arquidiocese de Trujillo e de Huamachuco, no norte do Perú. Os abusos terão ocorrido na década de 1990, mas algumas das queixas foram apresentadas entre 2005 e 2015.

As denúncias chegaram ao conhecimento de um grupo de padres da região que, juntamente com as vítimas, decidiram apresentá-las às autoridades eclesiásticas e civis, e agora também à imprensa. Segundo o La República, estes religiosos terão sido ameaçados pela hierarquia da Igreja, tentando que as informações não fossem divulgadas.

Numa carta entretanto dirigida ao diretor do jornal, e publicada na página da CEP, a diocese de Trujillo contesta vários pormenores apontados nas notícias, terminando a contestar a afirmação de que tenha havido “indiferença, encobrimento ou qualquer silêncio”. E acrescenta: “Reafirmamos que o arcebispado de Trujillo recusa categoricamente qualquer ato e conduta que atente contra e violente a dignidade da pessoa humana, mais ainda quando se trate de um menor de idade, ao mesmo tempo que renovamos o nosso compromisso com o que o Papa Francisco expressou: ‘Não há lugar no ministério da Igreja para aqueles que cometem este tipo de abusos’.”

Em França, a Associação de Ajuda às Vítimas de Movimentos Religiosos na Europa e suas Famílias (AVREF, na sigla francesa), divulgou esta quarta-feira, 15 de julho, um “Livro Negro” que relata os abusos sexuais e psicológicos de que foram alvo elementos da Comunidade de Saint-Jean.

Muitos destes abusos já tinham sido divulgados em 2016, mas nesta publicação a associação inclui testemunhos inéditos de diversos irmãos e religiosas, revelando as “sequelas profundas” que os abusos deixaram nas vítimas, algumas das quais chegaram mesmo a cometer suicídio. A AVREF sublinha ainda que muitos dos agressores não chegaram a ser punidos pelos seus atos e continuam a assumir cargos pastorais relevantes.

 

Artigos relacionados

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Breves

De 1 a 31 de Julho

Helpo promove oficina de voluntariado internacional

  Encerram nesta sexta-feira, 24 de Junho, as inscrições para a Oficina de Voluntariado Internacional da Helpo, que decorre entre 1 e 3 de Julho. A iniciativa é aberta a quem se pretenda candidatar ao Programa de Voluntariado da Organização Não Governamental para...

Isenção de propinas

Católica lança programa de bolsas para refugiados

A Universidade Católica Portuguesa vai atribuir 24 bolsas de estudo para refugiados com isenção de propinas. a Universidade declara que “junta-se ao esforço nacional de acolhimento e integração dos refugiados com o lançamento de um programa de atribuição de bolsas”, num comunicado enviado ao 7MARGENS.

Inscreva-se aqui
e receba as nossas notícias

Boas notícias

É notícia

Entre margens

Por onde pode começar a sinodalidade?

  Será que os grupos que se reúnem para realizar como comunidade este percurso sinodal se lembram do gesto mais simples e mais evidente que o ser humano consegue identificar à distância? Um gesto que pode iluminar uma sala inteira sem se acender a luz? Um gesto...

Jesus e a sua ética

Discorrer acerca da ética de Jesus e dos seus ensinamentos, não é tarefa fácil. Das muitas leituras que temos hoje acerca dele, do seu pensamento e ensino, esquece-se por vezes o seu lado humano, a sua ética que permeava toda a existência humana, especialmente as relações que ele tinha com os que o circundavam.

Cultura e artes

Livro de João Reis

“Cadernos da Água”, um romance a ler

É um livro envolvente e inquietante. Alienante, só se for no sentido de nos transportar para outra realidade, mas de nenhum modo sem nos deixar sossegados no nosso hoje. Cadernos da Água é o seu título, João Reis o seu autor. Valeram a pena as horas intensas de leitura que lhe dediquei, porque me alargaram os horizontes da vida e da esperança.

Sete Partidas

Acolher sem porquês

Eu e o meu namorado vivemos na Alemanha e decidimos desde o início da guerra na Ucrânia hospedar refugiados em nossa casa. Pensámos muito: nenhum de nós tem muito tempo disponível e sabíamos que hospedar refugiados não é só ceder um quarto, é ceder paciência, muita paciência, compreensão, ajuda com documentos…

Aquele que habita os céus sorri

Agenda

[ai1ec view=”agenda” events_limit=”3″]

Ver todas as datas

Parceiros

Fale connosco

Pin It on Pinterest

Share This