Refugiados

Alerta e Misericórdia – Falhas, Faltas, Fala

A política de acolhimento e integração nem sempre resulta. A burocracia instala-se, a perturbar as boas práticas. Em março, tempo de plena pandemia, por despacho do Governo foi regularizada a situação de imigrantes com processos pendentes. Através de uma declaração do SEF, podiam aceder ao Centro de Saúde. Mas essa declaração não funcionava. Era recusada pelo funcionário do Centro de Saúde, onde só é aceite aquele que tem documento de residência.

“Não podemos abandonar seres humanos na neve”: ONG alertam para sofrimento de migrantes nos Balcãs

O Centro Astalli (Serviço Jesuíta aos Refugiados italiano) e a Cáritas Ambrosiana (da diocese de Milão) apelaram esta segunda-feira, 28, para o “risco de uma catástrofe humanitária” no noroeste da Bósnia, onde milhares de migrantes e refugiados se encontram sem abrigo, expostos a temperaturas negativas e à queda de neve, depois de o campo onde muitos deles residiam, em Lipa, ter sido na semana de Natal destruído por um incêndio.

Refugiados e deslocados no mundo ultrapassaram este ano os 80 milhões

Apesar dos repetidos apelos ao cessar fogo durante a pandemia de covid-19, a violência e a perseguição parecem não ter abrandado em 2020: o número de refugiados e deslocados atingiu um novo recorde, tendo já ultrapassando o marco dos 80 milhões, alertou esta quarta-feira, 9 de dezembro, o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR). 

Pin It on Pinterest

Share This