Regressar às aulas em Moçambique torna-se realidade após o Idai

| 29 Ago 19

O regresso às aulas depois da destruição provocada pelo ciclone Idai, que em Março atingiu a região centro de Moçambique, tornou-se realidade para 50 crianças, graças ao apoio da organização não-governamental portuguesa Sopro que, em parceria com a Associação Amigos da Montanha, ajudou a equipar uma sala de aula em Moçambique com capacidade para 50 alunos sentados.

O projeto educativo está ligado à Missão de São Francisco de Assis em Mangunde, na província de Sofala, diz um comunicado da Sopro, citado pela Ecclesia.

A iniciativa permitiu recolher cerca de dois mil euros em donativos e teve como lema “juntos pela Beira”, em alusão ao nome da região moçambicana que mais sofreu com a catástrofe natural.

A Sopro refere que vai continuar empenhada em angariar fundos que permitam às crianças, jovens e adultos moçambicanos regressar gradualmente às aulas, depois da destruição provocada pelo ciclone.

(Foto de capa © Sopro)

[related_posts_by_tax format=”thumbnails” image_size=”medium” posts_per_page=”3″ title=”Artigos relacionados” exclude_terms=”49,193,194″]

Pin It on Pinterest

Share This