Religiões de regresso aos lugares de culto, patriarca pede mudança na relação com natureza e entre a humanidade

| 31 Mai 20

 

Neste fim-de-semana de 30 e 31 de Maio, os locais de culto religioso voltaram a abrir para celebrações comunitárias e públicas. Líderes cristãos, muçulmanos e hindus coincidem em alguns diagnósticos: há ou haverá mudanças na relação dos crentes com o espaço religioso, terá de haver maior preocupação com os que estão a sofrer os efeitos laterais da pandemia, as pessoas valorizam mais a importância da comunidade e reconhecem o valor da natureza.

A SIC foi ver como se estavam a preparar algumas das comunidades para este novo e diferente tempo de prática religiosa e indagar sobre os efeitos que já se sentem. O Templo hindu Radha Krishna, a Igreja do Convento de São Domingos, a Mesquita Central dos muçulmanos (todos em Lisboa) e a Igreja Evangélica de Sintra são os lugares visitados pela reportagem.

Na sua homilia da missa de Pentecostes, que a liturgia católica e protestante assianlou neste domingo, o patriarca de Lisboa pediu mudanças profundas na “relação com a natureza, o meio ambiente e a própria humanidade no seu conjunto”, de forma a resolver de vez o sofrimento causado pela pandemia.

 

Artigos relacionados


Notice: Undefined index: HTTP_REFERER in /home/setemargve/www/wp-content/plugins/smart-marketing-for-wp/egoi-for-wp.php on line 188