Religiosa que se dedicava aos idosos abandonados assassinada no Gabão

| 26 Mar 20

A irmã Lydie Oyanem Nzoughe, que dedicou a sua vida a acolher e cuidar de idosos abandonados pelas famílias, pobres ou sem-abrigo, foi atacada e assassinada na noite de 19 para 20 de março, no Centro de Acolhimento Fraternité Saint Jean, em Libreville (Gabão), do qual era a diretora.

De acordo com informação da agência Fides, o carro e alguns artigos pessoais da religiosa terão desaparecido. As autoridades suspeitam que o criminoso tenha sido um homem que costumava realizar pequenos trabalhos para o centro.

A irmã Lydie, que pertencia à congregação religiosa autóctone das Religiosas de Santa Maria, foi também a fundadora do Movimento Eucarístico de Jovens naquele país.

O centro que dirigia, junto à catedral de Nossa Senhora da Assunção, acolhe idosos doentes e abandonados, acompanhando a maioria até à fase final das suas vidas.

A data e o local do funeral ainda não foram anunciados, dado que no Gabão todas as igrejas se encontram encerradas devido à pandemia de covid-19.

Artigos relacionados