China

Repressão contra uigures não para

| 16 Mai 2022

Ataques contra os muçulmanos uigures na China continuam. Foto: Direitos reservados

 

O município de Konasheher, no centro da região uigur chinesa (Xinjiang), detém, segundo um levantamento da Associated Press (AP), a maior taxa de prisão conhecida no mundo: mais de 10.000 uigures (um em cada 25 habitantes) estão presos, acusados pelos tribunais chineses de atos de terrorismo.

O trabalho da AP foi divulgado nesta segunda-feira, 16 de maio, e mostra a extensão da campanha do Governo chinês que já levara um milhão de uigures para campos de internamento e confirma também o que famílias e vários grupos de direitos humanos dizem há anos: a China está a recorrer ao encarceramento de longo prazo para manter os uigures sob controle, usando a lei como uma brutal arma contra os uigures, uma minoria maioritariamente muçulmana.

Em 2019, sob fortes críticas internacionais, as autoridades chinesas anunciaram o fecho dos campos de internamento extrajudiciais de curto prazo nos quais mantinham milhares de uigures sem acusação formada.

 

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Na Calábria, com Migrantes e Refugiados

Na Calábria, com Migrantes e Refugiados novidade

Estou na Calábria com vista para a Sicília e o vulcão Stromboli ao fundo. Reunião de Coordenadores das Redes Internacionais do Graal. Com uma amiga mexicana coordeno a Rede de Migrantes e Refugiados que abrange nada mais nada menos que 10 países, dos Estados Unidos, Canadá e México às Filipinas, passando por África e o sul da Europa. Escolhemos reunir numa propriedade de agroturismo ecológico (Pirapora), nas escarpas do mar Jónio, da antiga colonização grega. Na Antiguidade, o Mar Jónico foi uma importante via de comércio marítimo, principalmente entre a Grécia e o Sul da Itália.

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This