“Sol Enganador” e “Nostalgia”

“Revelar-te”: Cinema para conhecer entendimentos dos ciclos da vida

| 13 Dez 2021

Imagem do filme Nostalgia (1993), de Andrei Tarkowsky

 

Sol Enganador, de Nikita Mikhalov, Nostalgia, de Andrei Tarkowsky, Vitalina Varela, do português Pedro Costa, e Momentos de Glória, de Hugh Hudson, são quatro das propostas do ciclo de cinema Revelar-te, que decorre em Almada, entre os dias 15 e 19 (quarta a domingo). Um convite para conhecer “outros entendimentos dos ciclos da vida”, com os aliciantes suplementares de haver comentários após a projecção e de as entradas nas sessões serem gratuitas.

A iniciativa decorre na Academia Almadense sempre às 21h15, com uma excepção. O calendário prevê para a abertura o filme Sol Enganador (1994) do russo Nikita Mikhalov, comentado pela advogada Maria Emília Costa André (quarta). Continua, depois, com: Se Dio vuole (2015), do italiano Edoardo Falcone (quinta), comentado pelo padre Rui Gouveia, do Seminário de Almada; e Quo Vadis, Aida?, da bósnia Jasmila Žbanić (sexta, com comentários do padre Pedro Quintela, principal organizador do ciclo).

Sábado passam dois filmes: Nostalgia (1993), de Andrei Tarkowsky, (às 17h30, comentado por Jorge Almeida, da Associação Vale de Acor); e, Vitalina Varela (2009), de Pedro Costa, de quem se aguarda a confirmação da presença para comentar o filme.

O programa termina domingo, com o filme Momentos de Glória (1981), de Hugh Hudson, a ser comentado por José Luís Themudo Barata, professor de Medicina (21h15).

Pretendendo afirmar-se como um “desafio à sensibilidade e curiosidade de todos” perante a Sétima Arte, o ciclo apresenta-se como uma iniciativa aberta a todas as pessoas, incluindo “praticantes comuns do cinema e cinéfilos, de olhar distante ou que cruzam o seu olhar com Cristo”.

Esta é a 12.ª edição do Ciclo de Cinema Católico, que conta com o apoio do Município e decorrerá com as medidas de segurança previstas no âmbito do combate à pandemia.

 

 

 

 

Pena de morte volta a matar em 2021

Relatório da Amnistia Internacional

Pena de morte volta a matar em 2021 novidade

Em 2021 a Amnistia Internacional (AI) confirmou 579 execuções de pessoas condenadas à morte pelo sistema judicial de 18 países. De acordo com a documentação da AI enviada ao 7MARGENS no dia 23 de maio, aquele número representa um crescimento de 20 por cento em relação ao registado no ano anterior. Contudo, graças à pandemia, em 2021 o número de execuções certificadas continua baixo, sendo o segundo menor desde 2010.

Comunicar, o verbo que urge conjugar

[A Igreja e os Média] – 3

Comunicar, o verbo que urge conjugar novidade

É urgente (sim, é esta a palavra certa) que a Igreja – a sua hierarquia, os seus múltiplos departamentos – entenda que, para manter a sua respeitabilidade não pode furtar-se ao escrutínio da comunicação social, não pode fechar-se na sua concha. Tem de comunicar, comunicar com todos, esclarecer sempre que questionada, com a rapidez e a linguagem dos tempos que correm.

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Igreja no apoio às vítimas das cheias

Bangladesh e Índia

Igreja no apoio às vítimas das cheias novidade

Os católicos indianos juntaram-se aos esforços de socorro e resgate organizados por ONG e agências governamentais, na sequência daquilo que os especialistas já consideram ser as piores cheias dos últimos 20 anos, já que o número de mortos pelas inundações em Assam chegou a 24 no estado do nordeste.

Uma renovação a precisar de novos impulsos

Uma renovação a precisar de novos impulsos novidade

  A experiência que fizemos no Concílio Vaticano II constitui o rosto dos documentos tão ricos que ficam como acervo da sua memória, dizia frequentemente o bispo de Aveiro, D. Manuel de Almeida Trindade. Eu era seu colaborador pastoral. E pude verificar como...

Agenda

Fale connosco

Pin It on Pinterest

Share This