Orientado pelo redentorista Rui Santiago

Rima e é verdade: vem aí um retiro com poesia… de Daniel Faria

| 14 Jun 2024

Retiro do CER com a poesia de Daniel Faria, na Casa Daniel. Foto CER

O próximo retiro organizado pelo Centro de Espiritualidade Redentorista será na Casa Daniel, entre montanhas, no meio da natureza, com as palavras do poeta como companhia. Foto © CER

“Um retiro em julho, soa-vos bem?”. A pergunta é feita pelo Centro de Espiritualidade Redentorista (CER), em jeito de desafio, a todos os que já sentem o cheiro a verão e o desejo de descansar. Não é preciso tirar férias para participar, pois será num fim de semana apenas (de 5 de julho ao final da tarde até 7 de julho depois de almoço), mas atenção: trata-se de um retiro “diferente”, mais “intimista”, com a poesia de Daniel Faria, e na Casa Daniel, que ele próprio sonhou, numa aldeia perto de Tabuaço, “um lugar especial e único que convida a parar e a contemplar”, adianta o CER. A proposta continua a “soar bem”? Se sim, as pré-inscrições estão abertas até este domingo, 16 de junho.

“Andávamos à procura de lugares diferentes onde fazer retiro, gostávamos de experimentar modelos diferentes, sem ser nas habituais casas diocesanas ou casas de retiros por onde já andámos. Mais intimistas, mais abertos a gente de todos os contextos. Quando conhecemos a Casa Daniel percebemos que era um lugar absolutamente privilegiado para passar uns dias de retiro. E poder fazê-lo com a poesia do Daniel, naquele lugar, foi uma ideia que quisemos muito experimentar”, explica ao 7MARGENS Margarida Ferreira, coordenadora do CER.

Esta é uma oportunidade para parar na companhia do jovem “poeta do silêncio” que morreu aos 28 anos quando estava prestes a concluir o noviciado no Mosteiro Beneditino de Singeverga, e que o Papa Francisco citou no seu discurso às autoridades no CCB, em agosto do ano passado.

“A poesia tem essa capacidade única de dizer o indizível, no que diz, no que deixa por dizer, na forma como insinua e não declara. A poesia do Daniel é outro nível, o chão da poesia do Daniel são as escrituras e a vida dele, que é indissociável da fé dele”, acrescenta Margarida Ferreira.

Orientado pelo missionário redentorista Rui Santiago, o retiro é limitado a 15 vagas, por ser esta a capacidade da casa. Mas todos são convidados, mesmo quem não conheça a poesia de Daniel Faria. “Gostávamos que um retiro assim cativasse gente com vontade de entrar num Lugar que é outra coisa. Que goste de palavras bem ditas. Aberta ao Mistério e sensível à beleza”, continua Margarida Ferreira. Haverá, ao longo do fim de semana, “muitos olhares e possibilidades de entrar pela poesia do Daniel Faria, aprofundar para quem já conhece, ficar a conhecer para quem ainda não parou muito por lá. É como abrir a porta para um mundo novo e receber um mapa para nos sabermos mover por lá. O caminho depois é de cada um, mas há uma orientação, uma companhia, uma abertura de olhares e possibilidades”, desvenda.

 

Um momento particularmente marcante, e mais Daniel

Retiro do CER com a poesia de Daniel Faria, na Casa Daniel. Foto CER (1)

Uma das salas da Casa Daniel, onde decorrerá o retiro, com grandes janelas e vista para a montanha. Foto © CER

A coordenadora do CER não esconde o entusiasmo porque ainda tem bem fresca na memória a experiência do retiro anterior, realizado em fevereiro, precisamente no mesmo local e com o mesmo mote. “Estavam pessoas de muitos contextos diferentes, com conhecimento diferente da obra de Daniel e até com propósitos diferentes para estar a fazer um retiro, mas o ambiente foi sempre muito saboroso”, assegura. E partilha um momento particularmente “marcante” desses dias: “Há lá uma sala virada para a montanha, toda envidraçada desse lado. Estivemos um bom momento ali sentados, a olhar para a dança do vento e das árvores à nossa frente, enquanto ouvíamos uma nona sinfonia. De repente, parecia que toda a criação estava em sintonia, foi um momento inesquecível”.

Para Margarida Ferreira, o facto de o retiro se realizar neste lugar “recôndito, entre montanhas, natureza a toda a volta, sem ruídos de nada que não sejam os pássaros, o vento, as árvores, os animais que por ali moram, as águas do Távora ali mesmo aos pés” faz toda a diferença. E a companhia da poesia também. “O facto de termos poesia como fio condutor do retiro, e muito concretamente a poesia deste poeta, e as suas ligações com a escritura, eleva muito a experiência a nível espiritual, para quem se deixa levar desse jeito”, afirma.

Para todos os interessados, as informações práticas (e o formulário de pré-inscrição) estão disponíveis no site oficial do CER. Aqueles que não possam participar desta vez – por falta de agenda ou de vaga – devem ficar atentos às redes sociais do centro de espiritualidade. “Ainda não temos o programa do próximo ano, mas certamente não será o último retiro que faremos na Casa Daniel, e será sempre um poeta que nos acompanhará em diversas iniciativas”, assegura Margarida Ferreira.

De resto, foi sobre ele o último episódio do podcast do CER, que no passado dia 9 de junho assinalou os 25 anos da morte do poeta e os 10 anos da inauguração da Casa Daniel, e a ele será também dedicado o próximo, que estará online a 9 de julho.

 

“Porque não eu? Sim ao diaconado feminino”

Campanha internacional

“Porque não eu? Sim ao diaconado feminino” novidade

“Ousemos finalmente sair do silêncio, nós mulheres, muitas das quais já somos diáconos por força das circunstâncias.” É o que afirmam três dezenas de organizações de mulheres de vários países, numa campanha lançada em reação ao rotundo não do Papa Francisco à possibilidade da ordenação de mulheres na Igreja Católica

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Onde estão as mulheres na música litúrgica católica?

Onde estão as mulheres na música litúrgica católica? novidade

Na música, um dos ministérios mais estruturantes da liturgia católica, este paradigma mantém-se, embora com nuances particulares: salvo algumas (felizmente, cada vez mais) exceções, o ministério do canto, domingo a domingo, é, em Portugal, sustentado maioritariamente por mulheres e a regência dos coros é, preferencialmente, entregue a homens

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This