Roberto Malgesini, o padre assassinado enquanto distribuía o pequeno-almoço aos pobres

| 17 Set 20

roberto malgesini, Foto_ Comunidade de Sant'Egidio

O padre Roberto Malgesini era como “um pai” para os mais pobres, afirma o bispo de Como, Oscar Cantoni. Foto: Comunidade de Sant’Egídio.

 

Um “mártir da caridade”: é assim que o Papa define Roberto Malgesini, o padre assassinado na manhã de terça-feira, 15 de setembro, na cidade de Como (Lombardia, norte de Itália). Foi a ele “e a todos os padres, freiras, leigos, leigas que trabalham com pessoas necessitadas e descartadas pela sociedade” que dedicou as suas últimas palavras, antes de se despedir da pequena multidão que acompanhou a audiência geral desta quarta-feira.

“Uno-me à dor e à oração dos seus familiares e da comunidade de Como e, como disse o seu bispo, louvo a Deus pelo seu testemunho, isto é, pelo martírio, desta testemunha da caridade para com os mais pobres“, afirmou Francisco, citado pelo Vatican News.

O corpo do padre Roberto foi encontrado na manhã de terça-feira, pelas 7 horas, nas proximidades da paróquia de San Rocco, no centro de Como, onde trabalhava desde 2008.

Apresentava numerosos ferimentos de faca, e um deles, fatal, no pescoço. Segundo uma reconstrução inicial feita pelos investigadores, o padre Roberto estaria a iniciar a sua habitual ronda de distribuição de refeições quando encontrou o assassino à sua espera: um sem-abrigo que já conhecia, com quem aparentemente tinha bom relacionamento e a quem prestava assistência regularmente. Devido à falta de testemunhas, as circunstâncias em que ocorreu o assassinato são ainda desconhecidas, mas sabe-se que o sem-abrigo em questão sofria de perturbações mentais.

Muitos dos pobres a quem diariamente dava assistência foram ao local para prestar uma última homenagem, perplexos com o sucedido, pois era considerado como um pai. “Para os pobres, ele foi realmente um pai”, diz o bispo da diocese de Como, Oscar Cantoni, em entrevista ao Vatican News. “Um padre que sempre esteve ao lado das pessoas em dificuldade, tímido e despojado, nunca deixou de dar apoio aos que encontrava no seu caminho, com constância e parcimónia, ao serviço de toda forma de fragilidade humana”.

Para si, como bispo, o padre Roberto era, por outro lado, como um filho: “Sim, era como um filho e encontrávamo-nos com frequência. Ele falava-me da sua atividade, revelando as mais belas realidades, porque exercia este seu ministério com alegria. Uma vocação dentro da vocação”, explica. E conclui: “Era um homem e um sacerdote feliz porque descobriu que uma maneira de seguir Jesus era encontrá-lo na sua carne viva: os pobres”.

 

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Um Grande Homem: Integrado Marginal

José Cardoso Pires por Bruno Vieira Amaral

Um Grande Homem: Integrado Marginal novidade

Integrado Marginal foi leitura de férias junto ao mar, entre nevoeiros e nortadas que me levavam a recorrer a esplanadas cobertas para ler enquanto tomava um café bem quente. Moledo do Minho no seu inquieto esplendor… e capricho! Tinha lido algumas obras de José Cardoso Pires: Lisboa. Livro de Bordo (feito para a Expo 1998); O Burro em Pé (livro para crianças); Alexandra Alpha; De Profundis: Valsa lenta; O Delfim.

Crescimento ou Decrescimento, eis a questão

[Mãos à obra]

Crescimento ou Decrescimento, eis a questão novidade

O conceito de desenvolvimento sustentável tem duas interpretações: para os intelectuais humanistas é um desenvolvimento que respeita o ambiente, de forma abstrata, sem contabilizar desenvolvimento ou impacte ambiental, mas pode levar a questionar o modelo económico e até o modo de vida actuais; para os industriais, políticos e economistas entende-se como um desenvolvimento que possa ser eterno.

A ideia de Deus

A ideia de Deus novidade

Não é certo que quem nasça numa família de forte tradição religiosa esteja em melhores condições do que qualquer outra pessoa para desenvolver a componente espiritual e uma relação com o divino. Pode acontecer exatamente o inverso. Crescer com uma ideia de Deus pode levar-nos a cristalizá-la nos ritos, hábitos ou procedimentos que, a dada altura, são desajustados ou necessariamente superficiais.

Fale connosco

Pin It on Pinterest

Share This