Rumi, Al-Sistani e o Papa Francisco

| 19 Mar 2021

A Suas Simplicidades,
o Ayatollah Al-Sistani e o Papa Francisco,
um belo poema de Rumi, poeta e místico sufi

Uma ilustração representando o poeta Yalal ad Din Muhammad Rumi. 

 

O sufismo designa a diversificada corrente mística do Islão, que surgiu logo no início em consequência das lutas de sucessão no poder a seguir a Maomé (Muhammad). Foi alimentado pelo platonismo e cristianismo, nomeadamente pela ideia de Logos e pela vida ascética dos Padres do Deserto. Contudo, Maomé não favorecia o desapego místico para com o mundo: defendia a luta (interior e exterior) pelo bem e contra o mal, manifesta na melhor organização da sociedade.

Algumas das tendências espirituais que se encontram em diversas escolas sufistas: não procurar êxtases; Deus transforma o momento de cada vida; Deus é o guia interior das nossas boas acções; experiência de Deus (mais ou menos visionária); obediência estricta; Deus encontra-se no trabalho de cada dia.

O poeta sufi Rumi (1207-1273) deixou algumas frases célebres:

“A minha religião é viver pelo amor.” “A minha morte são as minhas núpcias com a eternidade.” “Se o teu espelho te mostra uma cara feia, não adianta nada espatifar o espelho com o teu punho.”

Formou um grupo à sua volta, guiado pela simplicidade, alegria e amor.

A propósito do encontro entre o Papa Francisco e o Ayatollah Ali al-Sistani, no Iraque, traduzo este poema da tradução inglesa sobre o original, que já referia a dificuldade de penetrar nesse mundo interior. Esforcei-me por manter uma fundamentada empatia e um fraseado elegante. Utilizei especialmente as seguintes obras: The Religious Experience of Mankind (Ninian Smart, Collins, 1971); The Message and the Book (John Bowker, Yale University Press, 2012 – donde o poema, p. 156-157):

Se andas à procura, vem alegre ter connosco
Pois nós vivemos no reino da alegria.
A nada mais deixes entregue o coração
Senão ao amor que traz plena alegria.
Nem te deixes perder nos arrabaldes do desespero.
Em toda a parte há esperança: ela é real, ela existe.
Eu te juro: em toda a parte existe sol.

 

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Breves

 

"Nada cristãs"

Ministro russo repudia declarações do Papa

O ministro dos Negócios Estrangeiros da Rússia, Serguei Lavrov, descreveu como “nada cristãs” as afirmações do Papa Francisco nas quais denunciou a “crueldade russa”, especialmente a dos chechenos, em relação aos ucranianos. Lavrov falava durante uma conferência de imprensa, esta quinta-feira, 1 de dezembro, e referia-se à entrevista que Francisco deu recentemente à revista America – The Jesuit Review.

À espera

[Os dias da semana]

À espera novidade

Quase todos se apresentam voltados para o sítio onde estão Maria e José, que têm, mais por perto, a companhia de um burro e de uma vaca. Todos esperam. Ao centro, a manjedoura em que, em breve, será colocado o recém-nascido. É tempo agora de preparar a sua chegada, esse imenso acontecimento, afinal de todas as horas.

Bispo Carlos Azevedo passa da Cultura para as Ciências Históricas

Novo cargo no Vaticano

Bispo Carlos Azevedo passa da Cultura para as Ciências Históricas novidade

O bispo português Carlos Azevedo foi nomeado neste sábado para o lugar de delegado (“número dois”) do Comité Pontifício para as Ciências Históricas, deixando o cargo equivalente que desempenhava no Dicastério para a Cultura e a Educação, da Santa Sé, que há poucas semanas passou a ser dirigido pelo também português cardeal José Tolentino Mendonça.

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This